Nacional

Com Lula vetado, Haddad começa a assumir protagonismo em campanha do PT no rádio

Publicado


Hoje candidato a vice, Fernando Haddad começa a assumir protagonismo nas campanhas do PT
Divulgação

Hoje candidato a vice, Fernando Haddad começa a assumir protagonismo nas campanhas do PT

O Partido dos Trabalhadores (PT) modificou seu programa para o horário eleitoral gratuito no rádio desta terça-feira (4), dando maior destaque para o até então candidato a vice-presidente, Fernando Haddad. O partido foi proibido, por duas decisões liminares do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), de manter suas peças que apresentavam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como candidato. 

No programa que foi ao ar nesta manhã, o PT manteve a estratégia de exaltar feitos do governo do ex-presidente e também de defender o cumprimento da recomendação do comitê de Direitos Humanos da ONU a favor da participação de Lula nas eleições. O partido, no entanto, desta vez menciona o fato de que o TSE barrou a candidatura do ex-presidente e começa a fazer a transição do destaque para Fernando Haddad
, lançando a ideia de que “Haddad é Lula”.

“Os que perseguem Lula, perseguem o povo brasileiro. Ele está preso enquanto o governo Temer bagunça o País, corta os direitos do povo e entrega nossas riquezas aos estrangeiros. Aqui, faço um juramento de lealdade ao ex-presidente Lula. Não vamos descansar. Vamos libertar os brasileiros de toda essa injustiça”, afirma o ex-ministro.

O Partido dos Trabalhadores também modificou seu jingle de campanha: o trecho que antes dizia “chama que o homem dá jeito” agora versa “chama que o 13 dá jeito”.

Veja Mais:  Mobilidade dos idosos depende de projetos com acessibilidade e prevenção de quedas, dizem especialistas

O jingle petista foi um dos fatos que embasaram representação do Partido Novo aceita nessa segunda-feira (3) pelo ministro do TSE Luis Felipe Salomão. Segundo os autores da ação, a música de campanha utilizada até aqui “não deixava dúvidas quanto a apresentação de Lula como candidato à Presidência da República, e Haddad como seu vice”.

O PT e sua coligação contestaram a ação do Partido Novo, considerada “maliciosa” pelos petistas. Em nota, a legenda afirmou que esse processo “induz aJustiça a erro” e “quer restaurar a censura política no País”.

“A coligação substituiu os programas eleitorais cumprindo a decisão provisória sobre a candidatura Lula e não é responsável por erros de emissoras que não fizeram a troca de programas. Cumprimos a lei e queremos que ela seja cumprida, sem perseguição política”, diz nota divulgada na noite de ontem.

Comentários Facebook

Nacional

Comissão debate falta de milho para criadores

Publicado


Cláudio Neves/Portos do Paraná
Economia - exportação comércio exterior commodities estivadores balança comercial (milho embarcado em navio no Porto de Paranaguá-PR)
País vem batendo recordes na produção de milho, que está escasso para o mercado interno

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento de Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados realiza audiência pública na segunda-feira (21) para tratar da escassez de milho para a produção agropecuária.

O debate será no plenário 8, às 14 horas.

Confirmaram presença na audiência o superintendente regional do Espírito Santo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Kerley Mesquita de Souza; o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Ricardo Santin; e o presidente institucional da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho), Cesário Ramalho. Veja a lista completa de convidados.

Preço mínimo
A deputada Soraya Manato (PSL-ES), que pediu a audiência, lembra que, apesar de o País bater recordes na produção de milho há dois anos, os produtores seguem sofrendo com a falta do insumo do milho.

A deputada defendeu a edição de medida provisória, conforme promessa da ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que permita a “compra de milho acima do preço mínimo de garantia, a fim de formar estoques para atender aos criadores de animais”.

Da Redação – RS

Comentários Facebook
Veja Mais:  Senadores médicos defendem importância da CPI da Pandemia para a população
Continue lendo

Nacional

Lira aguarda envio pelo governo de complementação à reforma tributária para anunciar relator

Publicado


Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Reunião de líderes
Lira reuniu o colégio de líderes nesta quinta-feira

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que aguarda o envio pelo governo da segunda parte da reforma tributária para poder anunciar o relator da proposta. O texto deve tratar de mudanças infraconstitucionais na cobrança do Imposto de Renda de pessoas físicas e jurídicas e na tributação de dividendos.

Lira quer que a matéria tramite conjuntamente ao Projeto de Lei 3887/20, que institui o CBS, com alíquota de 12%, em substituição ao Programa de Integração Social (PIS) e à Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). “A Secretaria do Governo, o Ministério da Economia e a Casa Civil estão ajustando o texto, fazendo contas”, disse Lira após a reunião de líderes desta quinta-feira (17). O presidente da Câmara esperava anunciar até o fim desta semana o relator da reforma tributária.

Pauta
Lira informou que na próxima semana, se o Senado alterar a medida provisória que autoriza a desestatização da Eletrobras, a Câmara vai se reunir em sessão extraordinária na segunda-feira (21) para analisar e votar as eventuais mudanças no texto.

O presidente afirmou ainda que podem entrar na pauta a Medida Provisória 1040/21, que tem o objetivo de modernizar e desburocratizar o ambiente de negócios no Brasil. A proposta promove diversas mudanças na legislação para simplificar a abertura de empresas, facilitar o comércio exterior e ampliar as competência das assembleias gerais de acionistas.

Veja Mais:  Mobilidade dos idosos depende de projetos com acessibilidade e prevenção de quedas, dizem especialistas

Lira quer discutir ainda o Projeto de Lei Complementar 16/21, que unifica em todo o País as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidentes sobre combustíveis. A lista inclui gasolina, diesel, biodiesel, etanol e gás natural e de cozinha, além de vários outros derivados de petróleo.

Também deve entrar em debate para tentar construir um acordo a proposta que descriminaliza o homeschooling e modifica oCódigo Penal para deixar claro que a pena prevista para o crime de abandono intelectual não se aplica a pais ou responsáveis que ofertarem a modalidade de educação domiciliar. “Vamos fazer uma reunião para ajustar os dois lados”, afirmou Lira.

Reportagem – Luiz Gustavo Xavier
Edição – Geórgia Moraes

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Privatização da Eletrobras

Publicado


Os senadores aprovaram, com 44 votos favoráveis e 35 contrários, os pressupostos de urgência e relevância do PLV 7/2021, proveniente da MP 1.031/2021, que permite a privatização da Eletrobras. Segue a votação do mérito do projeto.

Mais informações a seguir

Comentários Facebook
Veja Mais:  Comissão debate falta de milho para criadores
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana