Rondonópolis

CONQUISTA-Novo Estatuto Social da Santa Casa é registrado

Publicado

Foto: Assessoria

Após 18 anos sem alterações, a Santa Casa Rondonópolis registrou um novo estatuto social, aprovado em Assembleia Geral Extraordinária de Associados, realizada no dia 15 de dezembro de 2021, na sede da OAB, pela maioria dos associados da instituição. O hospital, desde 2019 vinha passando por uma grave crise financeira, com ameaça de greve dos médicos e fechamento das portas. Neste momento, Entidades da cidade se aproximaram da Santa Casa e se deram conta da importância do seu papel para a saúde da cidade e região. Com a disposição e abertura da diretoria, à época encabeçada pelo Dr. José Osíris Grama Hoeppner, em dar transparência às informações e dados, formaram então o Grupo SOS em agosto de 2019, com o intuito de acompanhar, auxiliar na tomada de decisões e apoiar os trabalhos que se fizessem necessários na recuperação do hospital. Iniciativa que hoje vem possibilitando mudar a realidade do hospital.

Logo no início das análises, a revisão do antigo estatuto mostrou-se não só de extrema importância, como urgente, pois as normas nele contidas não davam mais as respostas necessárias no sentido de implantar uma gestão mais moderna, com governança e transparência, tão necessárias para a Santa Casa atual.  Hoje são 80 leitos de UTI’s (adulto geral, coronariana, infantil, neonatal e pediátrica), tratamentos das mais diversas especialidades (oncologia, cardiologia, obstetrícia, entre outras), além de centro de diagnósticos (Raio-X, ultrassonografia e tomografia), atendendo mais de 700 mil pacientes do Sistema Único de Saúde – SUS nas regiões sul e sudeste de Mato Grosso.

Como é de conhecimento de todos, há sempre uma dificuldade para encontrar pessoas com disposição e agenda para ocupar cargos diretivos em qualquer Entidade, dificuldade esta que se potencializa quando se trata de uma instituição complexa como a Santa Casa, onde de acordo com o antigo estatuto, a administração era realizada por diretorias cujos membros precisavam deixar seus trabalhos, suas funções pessoais, para irem ao hospital no máximo algumas horas por dia.

Veja Mais:  Moradores do Europa, Atlântico e Conjunto se emocionam ao receber “escritura” do imóvel

Esse modelo, que no passado poderia funcionar, atualmente não é mais suficiente, pois além de dificultar a vida das pessoas que ocupam estes cargos, o hospital com a grande estrutura atual, mais de 1.000 funcionários, grande complexidade jurídica, administrativa entre tantas outras, precisa de uma administração profissionalizada sob pena de não se conseguir mantê-lo com toda a sua complexidade funcionado adequadamente.

Com o modelo aprovado no novo estatuto, haverá um conselho de administração com membros voluntários (que nada recebem para isso), pessoas capacitadas, que não apresentem conflito de interesse com o hospital, que se responsabilizarão pelas decisões estratégicas, grandes negociações e acompanharão o desempenho dos executivos, que são funcionários contratados e que se dedicam diuturnamente na gestão do dia a dia do hospital. Também houve a abertura para que pessoas e membros de outras entidades da cidade possam votar nas eleições.

A revisão estatutária era uma das metas contidas no Plano de Recuperação da Santa Casa, que foi desenhado a partir de agosto de 2019 com intuito de encontrar soluções de forma ágil para recuperar o hospital, frente à grave crise financeira e de imagem à época.

O plano continha diversas ações, tais como a renegociação de contratos com equipes médicas e assistenciais, negociação com a prefeitura de Rondonópolis, principalmente em relação aos atrasos de pagamento, com o governo do Estado, referente às tabelas de valores defasadas há vários anos, sendo detectado diminuição de valores por parte do Estado, ao mesmo tempo em que estimulou a montagem de um número importante de UTI’s, que têm um alto custo de manutenção.

Outra ação essencial era conseguir emendas parlamentares junto à bancada Estadual e Federal para complementar e/ou repor os prejuízos causados pelos valores defasados. Com a conquista da credibilidade, vários recursos foram viabilizados, principalmente pelo deputado federal José Medeiros, recursos estes que, somados às doações de empresários e população em geral, possibilitaram o equilíbrio das contas e a realização de diversas ações, como por exemplo, implantar a radioterapia, construída pelo Governo Federal, mas que precisava ser implantada, exigindo para isso diversos investimentos, como formação de equipes, estrutura física, padronizações, equipamentos complementares, entre outros custos.

Veja Mais:  Parceria garante cursos para servidores da Câmara

O plano de recuperação foi todo implementado e contou com grande apoio, e aí se destacam a maioria dos profissionais que prestam serviços na Santa Casa (médicos, fisioterapeutas e vários outros) que, mesmo com pagamentos atrasados, renegociaram seus contratos e, salvo algumas exceções, não interromperam o atendimento aos pacientes. Outro ponto importante foi o apoio da equipe interna do hospital (enfermeiros, técnicos de enfermagem, administrativos); dos associados, que compareceram às Assembleias; das Entidades do SOS, cujos representantes, mesmo não sendo membro da Irmandade, se desdobraram em dedicação à causa; agentes e funcionários públicos que se disponibilizaram as tantas reuniões que ocorreram e, finalmente; os tantos apoiadores e voluntários que caminham juntos e estão sempre dispostos a ajudar quando necessário.

De vital importância também, foi o papel desempenhado pela imprensa de Rondonópolis, por dar espaço para que a Santa Casa pudesse prestar esclarecimentos de suas ações, ajudando na transparência junto à população e agentes públicos em geral.

Cabe ressaltar que, todo este movimento de recuperação se iniciou em agosto de 2019 e já em janeiro de 2020, o hospital começou a sentir os impactos da pandemia do Covid-19, que exigiu um enorme esforço para se adaptar e montar a estrutura necessária para fazer o enfrentamento esperado da Santa Casa, inclusive fazendo com que a mesma se destacasse no estado pela agilidade da implantação da UTI Covid-19 e pelo bom atendimento prestado aos pacientes que dela necessitaram.

E hoje, após 33 meses, a Santa Casa além do exemplar enfrentamento da pandemia sem parar nenhum atendimento às outras doenças, atendendo a todos que precisaram, já deu vários outros sinais positivos, como implantar o relevante e complexo serviço de radioterapia e zerar a fila de cirurgias oncológicas dos pacientes cadastrados no SUS; montar mais 10 UTI’s em cardiologia, tornando-se referência nesta especialidade; montar o hospital de olhos, realizar diversas reformas e melhorias no hospital para segurança dos pacientes e funcionários, como uma ampla rampa de acesso a todos os andares do hospital, renovação de todos os equipamentos de informática e implantação de novos softwares, que possibilitam informações e dados mais seguros dos pacientes e também processos administrativos mais ágeis, como fechamento contábil, faturamento ágil, contratualização, etc., além de investimentos na qualificação e valorização da equipe interna do hospital.

Veja Mais:  Servidores voltam ao trabalho após recesso administrativo

Enfim, agora com a averbação do novo estatuto, dá-se início ao processo de transição e adequação entre o antigo e o novo documento, onde a primeira ação será o recadastramento de todos os associados, de acordo com o que rege o novo estatuto. A ação terá início nesta segunda-feira (02/05), das 8 às 20 horas, na Rua Sete de Setembro, 444 – Vila Birigui, sede do hospital Santa Casa Rondonópolis.

Diante disso, a Santa Casa convoca todos os Associados para realizarem o recadastramento junto à Administração, preferencialmente até o dia 21 de junho de 2022 e, no máximo, até o dia 21 de agosto de 2022, prazo este improrrogável, sendo que o não recadastramento até esta data será interpretado como pedido de demissão.

Os desafios continuam e há muito ainda para ser feito, mas certamente, a cada fase de sua história, a Santa Casa Rondonópolis, dentro das suas possibilidades, tomou as medidas necessárias para fazer o seu melhor e, hoje, não pode ser diferente, havendo muito ainda a realizar no sentido de manter seu objetivo filantrópico e, a cada dia, tornar-se um hospital melhor para se trabalhar e atender os pacientes.

COLETIVA DE IMPRENSA

Para falar sobre o registro do novo Estatuto Social, além das principais conquistas e dificuldades enfrentadas até o presente momento, a diretoria deve realizar uma coletiva de imprensa nesta terça-feira (03), às 19 horas, na Santa Casa Rondonópolis (entrada da praça, espaço que está em reforma, mas que será apresentado para a imprensa e sociedade).

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook

Rondonópolis

Vacina contra influenza está a disposição de toda a população a partir desta segunda

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) realizou com muito sucesso o “Dia D” de vacinação no sábado (25) e anunciou que o Ministério da Saúde já sinalizou e a partir desta segunda-feira (27), o município passou a disponibilizar a vacina contra a Influenza (gripe) para toda a população incluindo crianças a partir dos seis meses de vida, jovens e adultos, bem como os grupos prioritários.

Segundo o balanço do “Dia D” municipal de vacinação, 3.391 pessoas foram vacinadas, sendo que 1.228 contra a Influenza (gripe); 895 contra a Covid-19; outras 918 pessoas receberam a Tríplice Viral e ainda outras 350 que tomaram vacinas de rotina.

Técnica da Vigilância Epidemiológica e Vacinação, Cibely Carvalho,

A Técnica da Vigilância Epidemiológica e Vacinação, Cibely Carvalho, faz um alerta as pessoas que procurem uma, entre as mais de 60 unidades básicas de saúde do município para se imunizarem. “Nós estamos entrando no período do inverno, onde as pessoas ficam gripadas, resfriadas com mais intensidade e isso pode levar também a uma pneumonia, pode levar a uma internação e chegar a um desfecho que a gente não deseja, que é um óbito. Por isso estamos convocando principalmente os grupos prioritários, que são os idosos, as mulheres do pós-parto; as crianças de até 4 anos 11 meses e 29 dias; as gestantes, os trabalhadores da saúde e da educação, e todas as pessoas que possuam alguma comorbidade ou alguma doença ou condição de saúde especial que lhe dá o direito de tomar a vacina contra a gripe influenza”, explicou.

Veja Mais:  Rondonópolis chega a 30 óbitos por Covid-19 e aproxima de 1mil infectados

Cibely destaca que além dos grupos prioritários, a vacina contra a influenza será disponibilizada a toda a população, a começar por crianças de mais de seis meses de vida. Ela reforça a importância da imunização vacinal, que vai preparar as pessoas para enfrentar esse inverno que está chegando e evitar a possibilidade de adoecer com a gripe, ou ainda infecções respiratórias resultantes desse período de sazonalidade agora no começo do inverno.

A técnica da Vigilância garante que tem vacina suficiente para todos e acrescenta que além da vacina contra a influenza, os postos de saúde também continuarão a oferecer vacinas contra o sarampo e contra a Covid-19, de segunda a sexta-feira, das 7h as 11h e das 13h as 17h.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Aumento do IPTU; Após ser alvo de vandalismo outdoor com 17 vereadores volta a ser instalado em Rondonópolis

Publicado

Novo outdoor instalado

Após o outdoor instalado na Avenida Julio Campo estampado o rosto dos 17 vereadores que votaram a favor do aumento do IPTU sofrer ato de vandalismo na madrugada do sábado (25), onde atearam fogo. Na manhã desta segunda-feira (27), novamente foi instalado o outdoor.

Para quem passar  nesta segunda-feira na Júlio Campos poderá observar o novo outdoor.

Outdoor incendiado

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Servidores voltam ao trabalho após recesso administrativo
Continue lendo

Rondonópolis

Exportações aumentam e Rondonópolis sobe para 17ª no ranking nacional

Publicado

Rondonópolis mantém resultados positivos e chega a 17º lugar como maior exportador do Brasil, subindo seis posições em comparação com 2021. Os dados são do Ministério da Economia referentes aos cinco primeiros meses de 2022 e mostram que Rondonópolis exportou U$ 1.160,75 bilhão, crescimento de 9,1% nas exportações. Os números também colocam a cidade como segunda maior exportadora de Mato Grosso.

Com esse valor, as exportações de Rondonópolis representaram 0,9% do total exportado no País e 8,9% de todo volume exportado por Mato Grosso no período.

As importações no período compreendido entre janeiro a maio deste ano também apresentam crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. Foram importados por Rondonópolis U$ 761,62 milhões, volume 154,4% maior que o do ano anterior. A cidade fechou os cinco primeiros meses do ano como maior importadora de Mato Grosso e como 34ª no Brasil.

O volume importado por Rondonópolis representa 38,8% do total importado por Mato Grosso no período e 0,7% pelo Brasil.

A maior parte das exportações de Rondonópolis nos cinco primeiros meses de 2022 foram para a China, Tailândia e Indonésia. Já, a maior parte das importações no mesmo período vieram da Rússia, Canadá e Estados Unidos.

Entre os principais produtos exportados está a torta e outros resíduos sólidos da extração do óleo de soja, que representou 47% das exportações de Rondonópolis no período. Já, entre os produtos importados, os fertilizantes minerais, químicos e potássicos representaram 44% do total das importações.

Veja Mais:  Moradores do Europa, Atlântico e Conjunto se emocionam ao receber “escritura” do imóvel

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana