Esportes

Fluminense derrota o Flamengo e é campeão da Taça Rio

Publicado

Fotos: Lucas Merçon/FFC

É CAMPEÃO! Em um jogo muito disputado durante os 90 minutos, Fluminense e Flamengo empataram em 1 a 1 – gols de Gilberto e Pedro (Fla) – e disputaram o título da Taça Rio nos pênaltis. Na decisão, destaque para Muriel, que fez duas defesas e garantiu a taça para as Laranjeiras e a vaga na decisão do Campeonato Carioca, a ser iniciada no próximo domingo, contra o mesmo rival.

PRIMEIRO TEMPO

O Fluminense iniciou a partida tentando dominar as ações. Antes do primeiro minuto, Nene aproveitou uma sobra e bateu forte, mas a bola subiu demais. O camisa 77 teve outra chance, em cobrança de falta, aos 18, mas a bola ficou na barreira. Aos 24, mais um boa chance. Após falta cobrada na área por Nene, a bola pipocou na área e sobrou para Gilberto. O lateral tentou de cabeça e o goleiro adversário fez a defesa.

O Flu chegou com muito perigo mais uma vez aos 35, com Yago aproveitando cruzamento da direita e batendo rente a trave. Na sequência, dois minutos depois, finalmente a bola entrou. Após falta cobrada na área, Gilberto não desperdiçou e, de cabeça, abriu o placar para o Time de Guerreiros.

SEGUNDO TEMPO

O Fluminense retornou para a segunda etapa com uma mudança: Fernando Pacheco entrou no lugar de Evanílson. Antes dos 15, Marcos Paulo e Yago Felipe tiveram boas oportunidades travadas pela defesa adversária. O técnico Odair Hellmann fez outras alterações, com a entrada de Yuri e Caio Paulista nas vagas de Yago Felipe e Marcos Paulo. Aos 31 minutos, em trama pela esquerda, Pedro marcou o gol de empate do Flamengo.

Veja Mais:  Série B 2020: Cuiabá abre a competição amanhã na Arena

A última substituição no Tricolor foi a entrada de Michel Araújo na vaga de Gilberto, aos 43. O Fluminense lutou até o fim e quase marcou o gol do título aos 49, mas a defesa do adversário cortou um escanteio cobrado por Nene que tinha endereço certo. Como o empate persistiu, a decisão do título da Taça Rio foi para os pênaltis.

PÊNALTIS

Nene abriu as cobranças para o Fluminense e balançou as redes. Gabriel Barbosa bateu para o Flamengo e empatou. Dodi foi o segundo para o Flu e parou em Diego Alves. Muriel não deixou barato e pegou a cobrança seguinte, de Willian Arão. O terceiro a cobrar pelo Tricolor foi Hudson, que também marcou. Léo Pereira foi na bola para o Flamengo e mandou para fora. O uruguaio Michel Araújo fez a quarta cobrança tricolor e parou em defesa do goleiro. Pedro foi para a bola pelo adversário e empatou. Fernando Pacheco foi para a quinta cobrança e marcou. Rafinha fechou a série de cobranças para o rival e parou em Muriel, que garantiu o título para o Fluminense!

Veja fotos da partida: https://www.flickr.com/photos/oficialflu

FICHA TÉCNICA
TAÇA RIO – FINAL
Maracanã – Rio de Janeiro/RJ

Fluminense (1)
Muriel; Gilberto (Michel Araújo), Matheus Ferraz, Nino e Egídio; Hudson, Yago Felipe (Yuri) e Dodi; Nene, Marcos Paulo (Caio Paulista) e Evanílson (Fernando Pacheco).
Técnico: Odair Hellmann

Flamengo (1)
Diego Alves; Rafinha, Léo Pereira, Rodrigo Caio e Filipe Luís; Willian Arão, Gérson (DIego), Arrascaeta (Pedro) e Éverton Ribeiro (Michael); Bruno Henrique (Vitinho) e Gabriel Barbosa.
Técnico: Jorge Jesus

Veja Mais:  Inscrições para seleção de Pontos de Esporte e Lazer terminam na sexta-feira (07.08)

Gols: Gilberto (37′ 1T) – FLU; Pedro (31′ 2T) – FLA
Cartões amarelos: Gilberto, Nene (FLU); Léo Pereira, Filipe Luís, Rafinha (FLA)
Arbitragem: Bruno Arleu de Araújo, auxiliado por Rodrigo Figueiredo Corrêa e Thiago Henrique Neto Farinha

Texto: Comunicação/FFC
Fotos: Lucas Merçon/FFC

Esportes

Secel prorroga prazo para inscrição de projetos esportivos de interesse social e coletivo

Publicado

.

A Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel) prorrogou o prazo de inscrição de projetos esportivos de interesse social e coletivo no edital que vai contemplar 25 organizações com prêmios de R$ 15 mil para cada uma. Com a prorrogação, a apresentação de propostas para seleção de Pontos de Esporte e Lazer vai até o dia 24 de agosto.

“Esse apoio vai ajudar iniciativas maravilhosas a continuar  ajudando a levar esporte e cidadania à população de Mato Grosso, principalmente em comunidades e populações mais carentes. Ao adiar o prazo das inscrições, esperamos dar um pouco mais de tempo para que mais projetos se candidatem a receber essa fonte de fomento”,  informa o secretário adjunto de Esporte e Lazer da Secel, Jefferson Carvalho Neves.

O valor do prêmio será disponibilizado em parcela única às instituições selecionadas. Com investimento total de R$ 375 mil, a ação conta com recursos do Fundo de Desenvolvimento Desportivo do Estado de Mato Grosso (Funded).

Para garantir a descentralização dos valores, o edital prevê que 60% dos projetos selecionados sejam de municípios do interior do Estado. Os outros 40% serão distribuídos entre os municípios da Região do Vale do Rio Cuiabá (Cuiabá, Várzea Grande, Nossa Senhora do Livramento e Santo Antônio de Leverger).

A seleção ainda buscará contemplar pelo menos uma organização que atue em projetos de práticas desportivas para Pessoas com Deficiência (PCD).

Veja Mais:  Série B 2020: Cuiabá abre a competição amanhã na Arena

Dentre os requisitos para participar do processo de seleção, a organização deverá comprovar atuação no desenvolvimento de atividades esportivas e sociais há pelo menos três anos. Tanto as instituições que possuem local fixo para o desenvolvimento de suas atividades quanto as que não têm local predeterminado podem concorrer no edital.

A concepção é que o Ponto de Esporte selecionado funcione como um instrumento de articulação de ações e projetos já existentes nas comunidades, desenvolvendo ações esportivas continuadas nos mais diversos campos e áreas temáticas, como meio ambiente, coletividade, manifestações afro-brasileiras, culturas indígenas, infância e inclusão.

Com a retificação no prazo de inscrição, também foi alterado o cronograma de análise documental e de propostas, de recursos, e dos resultados preliminares e final.  O edital e sua retificação, bem como anexos contendo formulário de inscrição,  modelos de plano de trabalho e declarações necessárias estão disponíveis em www.esportes.mt.gov.br/editais.

Serviço:

Edital Pontos de Esporte e Lazer

Inscrições prorrogadas: até 24 de agosto

Acesso ao edital e anexos: www.esportes.mt.gov.br/editais

Informações:  (65) 3613.4955  ou [email protected]

Endereço para inscrição (Correios ou Protocolo): Avenida José Monteiro de Figueiredo (Lava Pés), 510, Bairro Duque de Caxias – CEP: 78.043-300 – Cuiabá/MT

Fonte: GOV MT

Continue lendo

Esportes

Palmeiras vence o Corinthians nos pênaltis e conquista o título do Paulistão

Publicado

Felipe Melo ergue a taça de campeão paulista de 2020 do Palmeiras Alexandre Battibugli/Placar
Leia mais em: https://veja.abril.com.br/placar/com-drama-palmeiras-cura-trauma-contra-o-corinthians-e-e-campeao/

Ser campeão, superar o maior rival no retrospecto em decisões estaduais e ainda impedir o tetracampeonato histórico do adversário. O Palmeiras conquistou tudo isso neste sábado, ao bater o Corinthians nos pênaltis, no Allianz Parque, por 4 a 3 depois de um empate por 1 a 1 no tempo normal. Após sair na frente com Luiz Adriano e levar o empate com Jô no último lance, o clube volta a conquistar a taça estadual pela primeira vez em 12 anos.

O sábado alegre do Palmeiras quase foi estragado por um pênalti cometido por Gómez aos 51 minutos do segundo tempo no próprio corintiano Jô. Ainda assim, o time controlou o nervosismo e levou a melhor sobre o rival graças a Weverton, que defendeu as cobranças de Michel Macedo e Cantillo. O gol decisivo foi marcado pela principal revelação deste Estadual. Aos 20 anos, o volante Patrick de Paula deixou o dele e sacramentou a conquista.

Tricampeão nas últimas temporadas, o Corinthians sonhava com um tetra inédito na era profissional do futebol paulista. No entanto, viu o rival jogar melhor e ainda voltar a ficar na frente no retrospecto. Em sete finais estaduais com confronto direto entre os clubes em 103 anos de história, o Palmeiras agora tem vantagem: 4 a 3.

A conquista tem um peso especial para o técnico Vanderlei Luxemburgo. O treinador é o único a ter conduzido o Palmeiras a vencer o Estadual desde que Oswaldo Brandão foi campeão em 1976. O atual comandante conquistou em 1993, 1994, 1996 e em 2008. Nesse último ano, a comemoração foi ainda no antigo Palestra Itália. Agora foi a vez de o Palmeiras poder festejar pela primeira vez um título paulista dentro da nova arena.

Veja Mais:  Palmeiras vence a Ponte Preta e vai á final do Paulistão

O Allianz Parque ganhou uma decoração especial para o jogo. A torcida espalhou bandeiras, mosaicos e imagens de antigos ídolos do clube, enquanto que no vestiário justamente a aparência causou um problema. O Corinthians não gostou de ter visto as paredes e armários com imagens de títulos do rival e improvisou uma reforma. Membros da comissão técnica colaram por cima papéis em branco e preto e bandeiras para mudar o visua do local.

Depois de um empate sem gols de poucas emoções no jogo de ida, na quarta-feira, os rivais estavam mais dispostos a procurar o ataque no Allianz Parque. Os times conseguiram se movimentar mais e apostar principalmente no setor esquerdo. Inclusive, foi por essa região do campo que o palmeirense Zé Rafael encontrou Willian, que aos seis minutos obrigou Cássio a fazer uma defesa espetacular.

Apesar da disposição dos times para atacar, o primeiro tempo da final não teve uma grande lista de melhores momentos. Os times rondavam a área sem ter alguém mais capacidade para encontrar uma assistência precisa e de qualidade. Embora os volantes ajudassem o ataque e os laterais dessem espaço, parecia existir um medo em ousar mais e dar espaço para algum contra-ataque.

O Corinthians conseguiu assustar o Palmeiras algumas vezes. A principal delas foi um gol anulado de Jô aos 27 minutos da primeira etapa e mais alguns chutes de Ramiro e Mateus Vital. Mas foi só. A insatisfação com as atuações ficou evidente quando os dois treinadores fizeram três alterações voltadas a dar mais velocidade aos times. Quem conseguiu mais resultado com a mudança foi o Palmeiras.

Veja Mais:  Árbitros da FMF são escalados para a rodada de estreia das Séries B e C

Após a final passar um jogo inteiro e mais o primeiro tempo todo sem ter gols, finalmente o placar saiu do zero. O Palmeiras saiu na frente graças à visão do lateral Viña. O uruguaio cruzou com perfeição para Luiz Adriano subir e de cabeça, tirar de Cássio. Foi o primeiro gol alviverde em cinco clássicos no ano. Mesmo com o estádio vazio, o sistema de som com os gritos da torcida aumentou de volume para vibrar com o time.

A vantagem deixou o Palmeiras mais confiante. O time dominou os minutos seguintes e obrigou Cássio a trabalhar duas vezes pouco depois. O gol finalmente deixou a decisão emocionante, pois obrigava o Corinthians a se arriscar no ataque. Quem ganhava o jogo, passou a administrar o placar e a ter espaços no contra-ataque. Finalmente a decisão do Campeonato Paulista teve emoção.

O relógio corria e deixava o técnico corintiano, Tiago Nunes, cada vez mais agitado na área técnica. O time não respondia e ainda perdeu o lateral Fagner, machucado. Nas poucas vezes em que o Corinthians conseguia chegar à área adversária, chutava torto e sem perigo. Ansioso pela conquista, o Palmeiras recuou bastante nos minutos finais e só teve um grande susto. Gómez errou o tempo de bola e derrubou Jô na área.

O desânimo não fez o Palmeiras perder a concentração para se dar bem nos pênaltis. Embora tenha sido campeão paulista sem vencer clássicos, isso não tirou do time a festa pela taça nem dos jogadores a sensação de ter conseguido uma revanche após em 2018 o Corinthians ter sido campeão estadual em pleno Allianz Parque.

Veja Mais:  Técnico Júlio César Nunes cria novo curso durante a paralisação do futebol

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1×1 CORINTHIANS

PALMEIRAS: Weverton; Marcos Roccha, Felipe Melo, Gómez e Viña; Patrick de Paula, Gabriel Menino (Bruno Henrique) e Ramires (Rony); Willian (Lucas Lima), Zé Rafael (Raphael Veiga) e Luiz Adriano (Gustavo Scarpa). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Michel Macedo), Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto (Sidcley); Gabriel (Cantillo), Éderson e Ramiro (Araos); Luan, Mateus Vital (Everaldo) e Jô. Técnico: Tiago Nunes.

Gols: Luiz Adriano, aos 3, e Jô, aos 51 minutos do segundo tempo.

Nos pênaltis: Palmeiras 4 (Raphael Veiga, Gustavo Scarpa, Lucas Lima e Patrick de Paula; Bruno Henrique perdeu); Corinthians 3 (Danilo Avelar, Sidcley e Jô; Michel Macedo e Cantillo perderam)

Cartões amarelos: Gabriel, Gil, Patrick de Paula, Cantillo

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Local: Allianz Parque

Da redação com Terra

Continue lendo

Esportes

Série B: Cuiabá estreia com empate no Brasileirão

Publicado

Foto: Assessoria

Em duelo de abertura da Série B, o Cuiabá recebeu o Brasil de Pelotas, na Arena Pantanal, e estreou com um empate sem gols.

Apesar da superioridade durante boa parte do jogo, o Dourado não conseguiu furar a retranca da equipe adversária e somou apenas um ponto na primeira rodada do Brasileirão.

Marcelo Chamusca mandou a campo a seguinte equipe: João Carlos, Hayner, Everton Sena, Anderson Conceição, Romário, Auremir, Rafael Gava, Elvis, Yago (Felipe Ferreira), Felipe Marques (Maxwell) e Jenison (Fabrício)

Na próxima rodada, a equipe viaja até o estado de Minas Gerais, onde visita o América-MG, na terça-feira (11), às 21:30 (horário de Minas Gerais), no Estádio Independência.

Veja Mais:  Série B 2020: Cuiabá abre a competição amanhã na Arena
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana