Esportes

Na Coreia, atacante brasileiro revela preconceito após 7 a 1

Publicado

Atacante brasileiro comemora gol pelo Anyang
Arquivo pessoal

Atacante brasileiro comemora gol pelo Anyang

O atacante brasileiro Alex Maiolino
joga atualmente no FC Anyang
, da segunda divisão da Coreia do Sul
e conversou com a reportagem do iG sobre sua experiência no país.

A trajetória do atacante brasileiro
, de 30 anos, que está em sua terceira passagem pela Coreia, começou no time de sua cidade natal, o Jacareí Atlético Clube, no interior de São Paulo.

Depois, Alex foi para o Primeira Camisa, time de São José dos Campos criado pelo ex-zagueiro da seleção brasileira Roque Junior, onde as portas do exterior se abriram para o atacante.

“Fui jogar no Primeira Camisa,disputava só a Série B do Campeonato Paulista. O preparador físico do Primeira camisa na época, Ricardo César, veio trabalhar na Coreia, no Ulsan Hyundai e me indicou para o time, onde vim fazer teste. Fiquei quase um mês fazendo testes até que assinei meu contrato e comecei minha jornada aqui na Coreia, em 2011”.

Chegando ao país, Alex teve as mesmas dificuldades da maioria dos jogadores ao chegar em um país tão diferente, o clima e a alimentação.

“Como eu nunca tinha saído do país, foi tudo novo pra mim. As maiores dificuldades foram o frio e a comida. Cheguei a pegar 17 graus negativos aqui. Hoje já gosto da comida coreana, mas no começo foi muito complicado”.

Veja Mais:  Copa do Brasil Sub-20: União enfrenta o Goiás na estreia da competição

No ano de 2012, o atacante brasileiro voltou ao país para jogar no São Caetano, mas teve poucas oportunidades.

Em 2013 retornou para a Coreia, para sua primeira passagem pelo Anyang, antes de ir para a Tailândia e retornar para o time coreano em 2016, onde se sente em casa.

“Me sinto em casa, graças a Deus nos clubes que passei aqui tive um carinho enorme por parte da torcida, gosto muito da Coreia, foi onde as portas se abriram pra mim”.

No futebol coreano, o sistema de árbitro de vídeo já está implantado há algum tempo, mas Alex não aprova a frequência do uso dele.

“Já estão usando bastante, eu acho legal, mas aqui qualquer lance eles usam em todos tipos de lance e param muito a partida. Acho que podiam usar um pouco menos, mais nos casos de pênalti”.

Sobre a possibilidade de uso do VAR no Campeonato Brasileiro, Alex acha que não daria certo.

“No Brasil é diferente, não concordaria o uso porque vai ter muita reclamação dos jogadores, torcedores e até da imprensa”.

Atacante brasileiro revela preconceito após 7 a 1

Atacante brasileiro em campo pelo Campeonato Coreano
Arquivo pessoal

Atacante brasileiro em campo pelo Campeonato Coreano

Sobre a cultura dos coreanos, o atacante brasileiro disse valorizar o respeito que eles têm com os mais velhos, mas afirmou que há preconceito com estrangeiros no país.

Veja Mais:  Nova Mutum e Operário ficam no empate no jogo de ida da semifinal do Mato-grossense

“As pessoas aqui são totalmente diferente do Brasil, eles têm a cultura de respeitar os mais velhos. Eles são muito fechados, não têm costume de chamar para jantar ou conhecer suas casas e a maioria tem preconceito com estrangeiros”.

Questionado se sofreu algum tipo de discriminação, Alex disse que sim, após a derrota do Brasil por 7 a 1 pra Alemanha em na Copa do Mundo de 2014.

“Sofri só no 7×1, eles não aceitavam mais brasileiros nos times, os clubes não queriam, preferiam jogadores de outros países”.

Mesmo assim, o atacante disse não querer voltar ao Brasil e que pretende encerrar a carreira na Coreia.

“Antes tinha mais vontade de voltar, agora não tenho mais não. No Brasil não tive muitas oportunidades e, quando voltei, tinha certo preconceito por não ter jogado muito no país. Gostaria muito de encerrar a carreira aqui”, finalizou o atacante brasileiro
.

Comentários Facebook

Esportes

Familiares e amigos se despediram do atleta maratonista ‘Rogério Custela’

Publicado

Foto: Cesar Augusto

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (23), a despedida do atleta maratonista, Rogério Franco dos Anjos, mais conhecido como ‘Rogério Custela’. Ele morreu atropelado por um caminhão na última quarta-feira (22), quando seguia na sua motocicleta na avenida Daniel Clemente, sentido Rodovia do Peixe em Rondonópolis.

O corpo do atleta foi levado em um caminhão do Corpo de Bombeiros, em cortejo, no percurso onde sempre gostava de correr durante seus treinos. Vários atletas e amigos participaram da cerimônia de homenagem, no fim da tarde de ontem. O corpo de Rogério foi sepultado no Cemitério da Vila Aurora.

Corpo no cortejo no caminhão do Corpo de Bombeiros- Foto: Cesar Augusto

História 

Defensor do esporte e da melhor qualidade de vida que proporciona aos praticantes, Rogério foi homenageado pela câmara municipal. Ele se tornou corredor de rua, e com isso conseguiu emagrecer 68 kg sem uso de medicamentos, somente com reeducação alimentar e prática esportiva.

Rogerio chegou a pesar 138kg o que lhe rendeu o carinhoso apelido de “Costela” entre os amigos e corredores de rua.

Ele foi idealizador do grupo de corrida ‘Friends Runners’ um dos maiores em número de participantes.

Com olhar de atleta e empreendedor, há cerca de 1 ano, Rogério investiu no ramo de cronometragem de eventos esportivos, onde vinha se despontando em todo estado de Mato Grosso.

Veja Mais:  Números equilibrados no confronto entre Cuiabá e Paraná Clube

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Hawks e prefeitura firmam convênio para participação no Brasileirão de futebol americano

Publicado

Foto: Assessoria

A Associação Atlética Rondonópolis Hawks (AARH) recebeu um importante reforço para participação do Campeonato Brasileiro de Futebol Americano deste ano. E ele vem de fora de campo, com o convênio firmado com a prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Lazer, onde a Associação contará um montante de R$ 13 mil que ajudará a viabilizar o time representar a cidade na competição nacional.

 A aprovação do convênio via Projeto de Lei nº 276/2022, ocorreu nesta quarta-feira (23), na sessão da Câmara de Vereadores de Rondonópolis.

Para o presidente da AARH Maicon Pradela, o convênio firmado com a prefeitura de Rondonópolis fortalece o projeto esportivo e social da Associação e também uma maior tranquilidade para o time, pois garante boa parte das despesas com viagens da competição. “Queremos agradecer o prefeito José Carlos do Pátio pela sensibilidade e apoio ao futebol americano, também a Câmara na pessoa do presidente Roni Magnani e a secretaria de Esporte Ione que sempre nos atende com muita atenção. Com esta ajuda temos mais incentivo para encarar os treinos visando a competição na elite nacional da modalidade e assim representar bem Rondonópolis e o estado”, explicou.

Foto: Assessoria

TREINOS 

A elenco do Hawks segue a preparação para os jogos deste segundo semestre pelo Brasileirão de FA, em campo nos finais de semana o grupo retorna após dois anos longe por conta da pandemia. Ainda são esperados reforços para se juntar aos atletas locais, mais ainda sem a confirmação de nomes por parte da diretoria.

Veja Mais:  Zagueiro do Athletico-PR entra na mira do Lyon, afirma portal

Um reforço que já se integrou a equipe é o jovem quarterback Guilherme Zanchin, com passagens pelo Jundiai Ocelots e Galo FA, que chega reforçar o ataque do Hawks.

Além do foco nos treinos, o Rondonópolis Hawks também trabalha o lado social e de difusão do esporte, com visitas as escolas municipais, estaduais e particulares do município onde as crianças participam de “miniaulas” de iniciação a modalidade.

A Associação Atlética Rondonópolis Hawks mantém seu projeto esportivo e social com os patrocinadores: Restaurante Verde Vale, Urolaser, Grupo Nino, Grupo Mattei, RW Suplementos, Colisor Engenharia. E conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Rondonópolis, Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, Cerâmica Rondonópolis, Lojão do Povo, Academia Rockgym, Universidade UNIC e Ortocenter.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Vereador Roni Cardoso propõe audiência pública para tratar sobre o esporte em Rondonópolis

Publicado

Vereador Roni Cardoso (PSD)- Foto: Assessoria

Através de Indicação apresentada durante Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Rondonópolis nesta quarta-feira (22), o vereador Roni Cardoso (PSD), solicitou a realização de uma Audiência Pública para debater questões relacionadas ao esporte.

De acordo com o edil, o executivo deve ampliar e qualificar os programas e projetos de esporte, tais como os programas Esporte e Lazer da Cidade, realização de campeonatos de diversas modalidades esportivas.

A audiência ainda a ser marcada, pretende discutir políticas públicas para o esporte no município. “Rondonópolis tem muitos atletas se despontando e a cada dia crescendo as modalidades esportivas, é importante ouvirmos profissionais, autoridades e atletas para sabermos exatamente o que podemos e o que devemos fazer para avançarmos ainda mais nesse setor em nossa cidade”, declarou Roni.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Escolas estaduais de Ipiranga do Norte e de Sorriso são campeãs nos Jogos Escolares Mato-grossenses
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana