Esportes

Olimpíada expõe desafio de atletas pós-covid

Publicado

Falta de ar, cansaço excessivo e dores no corpo são algumas das dificuldades físicas que podem permanecer após o vírus

Foto: Assessoria

A pandemia comprometeu a rotina dos atletas que treinavam para a Olimpíada de Tóquio, impôs treinos a distância, além de ter provocado o cancelamento da competição em 2020. Mas a dificuldade é ainda maior para quem contraiu o coronavírus. Brenno Oliveira Fraga Costa, goleiro da seleção brasileira de futebol, e Maique Tavares, pivô do time de basquete, são exemplos de atletas que tiveram covid-19 e sofreram com as sequelas da doença. Falta de ar, cansaço e dores no corpo foram alguns dos problemas relatados, o que complicou a volta aos treinos.

“Os pacientes apresentam baixa reserva funcional porque, durante a fase inflamatória, o organismo consome muito oxigênio e, pela demanda estar extremamente aumentada, o músculo trabalha em excesso. O que acaba gerando mecanismos de compensações para suprir essa necessidade, fazendo evoluir o processo de fadiga muscular”, explica a fisioterapeuta do Hospital Marcelino Champagnat, Flávia Makoski.

Além dos sintomas persistentes, com uma doença imprevisível como a covid-19, os atletas também estão suscetíveis a complicações que podem levar a quadros mais graves, como inflamação no coração, chamada de miocardite – quando envolve o músculo cardíaco -, ou pericardite – quando acomete a sua membrana externa. Isso, embora seja raro, pode acometer atletas jovens, levando à dor no peito, palpitações, falta de ar e perda importante da capacidade física. “Em indivíduos mais velhos, que desenvolvem quadros mais graves, ou caso o atleta já tenha a artéria do coração comprometida, pode ocorrer a trombose e até causar o infarto”, explica o especialista em medicina do esporte, Pedro Murara.

Veja Mais:  Mato-grossenses são convocadas para seleção brasileira no Mundial Sub-20 de atletismo

Retorno gradual

Após passar um período isolado por conta da contaminação pelo vírus, recuperar a forma física pode ser um dos momentos mais complicados para o esportista. “O comprometimento e o tempo de retorno dependem do grau de complexidade que o atleta desenvolveu durante a fase de sintomas. Observamos que a evolução varia muito, já que alguns conseguem retornar em poucos dias e outros levam meses”, comenta a fisioterapeuta.

O recomendável é que o atleta fique pelo menos sete dias assintomático antes de retomar os treinos. É importante respeitar a volta gradual. “No primeiro momento, os exercícios permitidos são muito leves, e depois a intensidade, duração e complexidade vão aumentando de maneira gradual, conforme tolerância do atleta. E sempre observando se permanece sem sintomas que levantem qualquer suspeita de complicações”, orienta o médico.

Apesar da ansiedade para voltar à ativa, é preciso cuidado com a reintrodução das atividades, observando e respeitando os limites do corpo para responder melhor aos estímulos, já que a gravidade da covid-19 também pode interferir no retorno à prática esportiva. “Todo período de recuperação deve ser acompanhado por um médico, pois assim ele consegue observar o processo de evolução do paciente, e solicitar os exames importantes para descartar outras complicações mais graves”, finaliza Murara.

Comentários Facebook

Esportes

Cuiabá sofre derrota para o Santos pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro de Aspirantes

Publicado

Foto: Assessoria

O Dourado sofreu revés para o Santos por 1 a 0 pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro de Aspirantes. A partida foi disputada na tarde desta quinta-feira, no estádio Dito Souza, em Várzea Grande.

Com mais volume ofensivo, o Dourado criou boas chances e brigou até o fim para marcar o gol. Em uma infelicidade do sistema defensivo, o Santos marcou o gol que garantiu o placar, após confusão na área, aos 11 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado, a equipe auriverde manteve os cinco pontos na tabela do Grupo A. Na próxima rodada, o Cuiabá vai até Jarinu (SP) enfrentar o Bragantino, no último jogo da primeira fase.

O time

Matheus Nogueira, Santos (Assoni), Joaquim, Vitor Hugo e Athirson; Marcos Brito (Rikelme), Alan Mendez, Raul (Dener) e Palácios (Nino); Vitinho (Pop) e Gustavo Nescau. Técnico: Ernandes Pantaneiro

Comentários Facebook
Veja Mais:  Rayssa Leal se nega a tirar fotos com políticos
Continue lendo

Esportes

Mato-grossense Sub-15 e 17: Treze clubes irão disputar as competições

Publicado

Foto: Assessoria

Em Congresso Técnico realizado na tarde desta quinta-feira (29), ficou definido a participação de treze equipes na disputa do Campeonato Mato-grossense das categorias Sub-15 e Sub-17 – Edições 2021.

As competições serão disputadas de forma simultânea, tendo previsão de início para o dia 26 de setembro.

Confira como ficaram os grupos, válidos pelas duas categorias:

Grupo A: Academia, Atlético-MT, Cáceres, Mixto, União e Vila Aurora.

Grupo B: Ação, Cuiabá, Dom Bosco, Nova Mutum, Grêmio Sorriso, Operário Várzea-grandense e Operário F.C Ltda.

As competições serão disputadas com jogos de turno único dentro de seus respectivos grupos, classificando, os quatro primeiros colocados de cada chave. O mata-mata serão decididos em jogos de ida e volta.

O campeão do Mato-grossense Sub-17 será o representante de Mato Grosso na Copa do Brasil Sub-17 de 2022.

Comentários Facebook
Veja Mais:  CBF define data e horário de Cuiabá x Grêmio
Continue lendo

Esportes

MPMT notifica igreja a adotar medidas de prevenção contra Covid-19 em evento de Ciclismo

Publicado

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por intermédio da Promotoria de Justiça de Cláudia, notificou os organizadores do “1º Rachão de MTB Realizações – Jovens Elite de Cláudia “ para que adotem todas as medidas de biossegurança para evitar o avanço da Covid-19. O evento ciclístico será realizado por uma igreja do município no dia 15 de agosto e deve reunir aproximadamente 150 pessoas.

Entre as recomendações, o MP orienta que a instituição obedeça as obrigações do Decreto Municipal de Cláudia n.542/2021 e que adote ações de higienização a fim de evitar a propagação do vírus, tais como a exigência do uso de máscara a todos os participantes, organizadores e expectadores, e disponibilizar recipientes de álcool em gel em fácil acesso para todos. Além disso, os realizadores deverão atentar-se para evitar aglomerações em momentos como o ponto de largada e entrega dos prêmios, devendo interromper a programação caso ela ocorra, dentro ou fora do local do evento.

A promotora de Justiça Andréia Bezerra de Menezes ressalta que aqueles que insistirem no descumprimento das normas sanitárias poderão responder pelo crime de medida sanitária preventiva. Foi concedido o prazo de 02 dias aos requeridos para manifestação.

Segundo dados do Painel Epidemiológico de 21 de julho de 2021, a taxa de ocupação dos leitos públicos de UTI em Mato Grosso está em 66,01% e o município de Cláudia está classificado em risco moderado, conforme dados expostos pela Secretaria Estadual de Saúde.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Rayssa Leal se nega a tirar fotos com políticos
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana