Nacional

Omicron: Portugal entra em estado de alerta

Publicado

Foto: Divulgação

Portugal entrou nesta quarta-feira (1º) em estado de calamidade, o que implica maiores controles de fronteira e nos aeroportos, exigência de testes negativos de Covid-19 para entrar em estabelecimentos noturnos, entre outras medidas.

Hoje, as autoridades de saúde do país informaram a detecção de 14 casos da variante Ômicron do novo coronavírus, o que faz do país o segundo da Europa com maior número de registros da cepa identificada na semana passada na África do Sul.

A suspeita de um novo teste positivo para a variante, em um hospital localizado no sul de Lisboa, fez com que se determinasse a interdição, por 24 dias, do serviço de pediatria da unidade, além do isolamento de 28 funcionários e alguns pacientes.

A quarta-feira também está sendo marcada na capital portuguesa por longas filas no principal centro de vacinação do país, instalado no Parque das Nações, que tem capacidade para mais de 6 mil pessoas por dia.

O estado de calamidade que entrou em vigor hoje está abaixo apenas do estado de emergência, que foi utilizado, por exemplo, para decretar confinamentos. A medida ficará em vigor, pelo menos, até 20 de março.

A partir de hoje, os certificados digitais e de vacinação serão constantes no cotidiano da população lusa, sendo obrigatória sua apresentação para acesso a restaurantes — exceto os de varanda e terraços —, pontos turísticos, eventos com assento marcado, academias, cassinos, bingos, entre outros.

Veja Mais:  Mercado de carbono será tema de debate no Senado nesta segunda-feira

Para locais como boates e outros pontos de entretenimento noturno, será preciso apresentar o comprovante de vacinação e um teste negativo de Covid-19. Portugal reforçou ainda os controles de fronteira e, até 9 de janeiro, também será obrigatória a apresentação do certificado de vacinação e de um teste negativo para entrar no país por via aérea.

Desde o início da pandemia, houve, segundo autoridades portuguesas, a notificação de 1.147.249 de casos de infecção pelo novo coronavírus e 18.441 mortes.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Da redação com R7

Comentários Facebook

Nacional

Palmeiras é eleito o melhor do mundo, título inédito para o país

Publicado

Foto: Cesar Greco

O Mundial de Clubes da FIFA só começa no dia 3 de fevereiro, mas o Palmeiras já pode dizer que é o melhor time do planeta. Isto porque a Federação Internacional de Histórias e Estatísticas do Futebol (IFFHS, sigla em inglês) elegeu o Alviverde como o vencedor do ranking de 2021. Em 16 edições, esta foi a primeira vez que um clube brasileiro conquistou o prêmio.

Em 2020, o Palmeiras tinha ficado na segunda colocação, atrás do Bayern de Munique. O maior vencedor é o Barcelona (cinco vezes), seguido de Real Madrid (quatro) e Liverpool (três). Manchester United, Sevilla, Milan, Inter de Milão e Juventus levaram duas vezes. Roma, Ajax, PSG, Valencia, Atlético de Madrid e Atlético Club Nacional foram eleitos em uma oportunidade.

De acordo com a entidade, o ranking pretende estabelecer qual a equipe mais forte do mundo entre todas as competições, nacionais e internacionais. O resultado é definido pela soma de todos os pontos em cada competição, de janeiro a dezembro. O Palmeiras venceu duas Libertadores em 2021, a da edição de 2020, contra o Santos, no Maracanã, e a edição 2021, contra o Flamengo, em Montevidéu. Além disso, também levantou a Copa do Brasil de 2020, com final disputada contra o Grêmio em março de 2021.

Além do Palmeiras, outros brasileiros aparecem entre os primeiros da lista. O Atlético-MG, campeão brasileiro e da Copa do Brasil, foi o segundo colocado. O poderoso Manchester City, de Pep Guardiola, ficou em terceiro. Chelsea e Flamengo empataram na quarta posição. Destaque também para o Athletico-PR, que conquistou a Copa Sul-Americana e terminou na décima colocação. Confira o ranking completo da IFFHS.

Veja Mais:  Bolsonaro nega mudanças em ministérios e elogia trabalho de Weintraub

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Presidente visita Suriname para negociar acordos bilaterais

Publicado

O presidente da República, Jair Bolsonaro, está no Suriname, em visita oficial, para tratar com o presidente do país vizinho, Chandrikapersad Santokhi, de acordos bilaterais em áreas como energia, infraestrutura, segurança e defesa. O avião com o presidente pousou na capital, Paramaribo, por volta das 13 h. Após ser recepcionado, Bolsonaro se deslocou para o palácio presidencial onde participa de um almoço com Santokhi e o presidente da Guiana, Irfaan Ali. Na ocasião, os três chefes de Estado vão discutir projetos de interesse comum.

Além das questões na área de energia e infraestrutura, os líderes também devem discutir agendas nas áreas de comércio, investimentos, segurança, defesa, cooperação técnica e questões da pauta regional. Amanhã (21), Bolsonaro fará uma visita à capital da Guiana, Georgetown.

“A viagem presidencial ocorre no contexto do fortalecimento das relações bilaterais, em cenário de retomada do diálogo estratégico entre os governos e de perspectivas de maior desenvolvimento econômico e social no Suriname e na Guiana, impulsionado pelas descobertas recentes de petróleo e gás”, informou o Ministério das Relações Exteriores.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Veja Mais:  Bolsonaro nega mudanças em ministérios e elogia trabalho de Weintraub
Continue lendo

Nacional

Anvisa libera CoronaVac para crianças e adolescentes entre 6 e 17 anos

Publicado

 Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou nesta quinta-feira (20) a aplicação do imunizante CoronaVac em crianças e adolescentes com idade entre 6 e 17 anos – exceto em casos de menores imunossuprimidos (com baixa imunidade). A decisão foi tomada durante reunião extraordinária da diretoria colegiada.

Crianças e adolescentes com comorbidades também poderão receber a vacina, que será aplicada em duas doses, com intervalo de 28 dias. A vacina é a mesma utilizada atualmente na imunização de adultos, sem nenhum tipo de adaptação para uma versão pediátrica.

A decisão foi unânime. Ao todo, cinco diretores votaram a favor da liberação: Meiruze Sousa Freitas, Alex Machado Campos, Rômison Rodrigues Mota, Cristiane Rose Jourdan e o próprio diretor-presidente da Anvisa, Antônio Barra Torres.

Por meio das redes sociais, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, comentou a aprovação do uso emergencial da CoronaVac para a faixa etária de 6 a 17 anos. “Todas as vacinas autorizadas pela Anvisa são consideradas para a PNO [Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19]. Aguardamos o inteiro da decisão e sua publicação no DOU”, disse, em sua conta no Twitter.

Butantan

Por meio de nota, o Instituto Butantan, fabricante da CoronaVac em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, informou que a autorização ocorreu após avaliação de pedido enviado à Anvisa no dia 15 de dezembro, embasado em estudos de segurança e resposta imunológica vindos de países como Chile, China, África do Sul, Tailândia e também do Brasil.

Veja Mais:  Refugiados venezuelanos são agredidos com bombas em Roraima

“A CoronaVac é cientificamente comprovada como a vacina mais segura e com menos efeitos adversos, além de ser a vacina mais utilizada em todo o mundo, com mais de 211 milhões de doses administradas no público infantil e juvenil (de 3 a 17 anos) somente na China”, destacou o comunicado. “O Instituto Butantan, que há 120 anos trabalha a serviço da vida, está preparado para fazer parte de mais esta batalha para derrotar o vírus da covid-19 no país”, concluiu a nota.

Matéria alterada às 15h04 para acréscimo de informação.

Edição: Paula Laboissière

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana