Policial

Operação conjunta apreende 29,5 mil metros de cabos e fios de eletricidade adulterados em Sinop

Publicado

A ação conjunta faz parte de uma série de fiscalizações que a Delegacia do Consumidor de Cuiabá, o Procon Estadual e o Ipem vêm realizando em todo o estado

Uma ação conjunta de fiscalização foi realizada pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor de Cuiabá (Decon), o Procon Estadual e o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem-MT) em 11 lojas de materiais para construção de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá), de terça a quinta-feira (12 a 14.07). Em seis dos estabelecimentos fiscalizados foram encontrados produtos com indícios de adulteração, totalizando 29.500 metros de cabos e fios para eletricidade apreendidos.

A ação faz parte da Operação Tolerância Zero, deflagrada desde 2021 pelos órgãos de defesa do consumidor, para apurar irregularidades no comércio de cabos e fios de eletricidade.

Durante os trabalhos, foram apreendidas 33 bobinas e 97 rolos de fios e cabos para eletricidade das marcas Engecon, New Light, Luzzano e Cobreflex, que foram reprovados nos testes realizados in loco pelo Ipem, por apresentarem resistência superior a máxima permitida pelo Inmetro, conforme a NBR de nº. 280/2011.

Segundo o delegado da Decon, Rogério Ferreira, a maioria dos produtos reprovados possui registro do Inmetro e o selo do órgão nas suas embalagens, mas estavam fora da norma. “Há a suspeita de que o fabricante, após conseguir o registro dos produtos no Inmetro, reduziu a quantidade de cobre empregada na fabricação do material de construção, porém um dos produtos apreendidos não possuía marca e nem o nome de seu fabricante na embalagem”, disse o delegado.

Veja Mais:  Policiais concluem curso de doma racional de equinos

Todos os fios e cabos de eletricidade reprovados foram recolhidos do mercado pelo Ipem de Mato Grosso, e o Inmetro será informado dos resultados dos testes para analisar a possibilidade da cassação do registro das marcas reprovadas.

Os representantes legais das lojas de materiais para construção, nas quais os produtos reprovados estavam expostos à venda, serão intimados pela Polícia Civil para prestar esclarecimentos e podem eventualmente responder por crime contra as relações de consumo. Já os responsáveis pelas marcas de cabos e fios para eletricidade reprovadas serão investigados e podem ser responsabilizados por crime contra as relações de consumo, com pena de até 5 anos de prisão e multa.

A ação conjunta faz parte de uma série de fiscalizações que a Delegacia Especializada de Defesa do Consumidor de Cuiabá , o Procon Estadual e o Ipem vêm realizando em todo o Estado para garantir a qualidade dos cabos e fios para eletricidade que são comercializados em Mato Grosso.

Riscos ao consumidor

Cabos e fios de eletricidade de má qualidade ou falsificados aumentam o consumo de energia elétrica e, consequentemente, a conta de luz do consumidor no final do mês, além de superaquecerem no interior das paredes do imóvel, com o risco de causarem incêndios que podem colocar em risco a vida, a integridade física e o patrimônio de quem os compra esses produtos e de seus familiares.

Veja Mais:  Publicado resultado final do concurso de delegado de polícia em MT

O consumidor pode se proteger da compra de cabos e fios elétricos de má qualidade desconfiando de preços muito abaixo dos praticados pelo mercado, comprando sempre de empresas e de lojas de sua confiança, exigindo a nota fiscal do produto, consultando o registro da marca, o nome do fabricante ou o seu CNPJ no site do Inmetro (http://registro.inmetro.gov.br/consulta/), para saber se aquele material possui registro ativo no órgão, e fazendo uma inspeção visual antes de adquirir ou de receber o produto, uma vez que os produtos de má qualidade aparentam ter uma quantidade pequena de cobre revestida por uma grossa camada de PVC.

Comentários Facebook

Policial

Irmãos são executados a tiros em frente de casa em Barra do Garças

Publicado

Os irmãos Jânio Rodrigues de França, de 37 anos, e Jalmin Rodrigues de França, 36, foram assassinados a tiros na noite dessa quinta-feira (4) em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Os suspeitos do duplo homicídio ainda estão foragidos.

Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu por volta das 20h, no bairro Novo Horizonte, quando dois homens em uma motocicleta foram vistos nas proximidades, dirigindo o veículo em alta velocidade.

Os dois bandidos se aproximaram dos irmãos, que estavam em frente de casa, sentados. Os homens fizeram os disparos e, apesar de as vítimas terem tentado fugir, ainda foram atingidas.

Após o crime, os autores dos tiros fugiram e ainda estão foragidos. Vizinhos que ouviram os disparos acionaram a Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado e constatou a morte das vítimas. O local foi isolado para realização de perícia.

A Polícia Civil ainda investiga o caso.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Publicado resultado final do concurso de delegado de polícia em MT
Continue lendo

Policial

Acidente deixa uma pessoa morta e duas em estado grave na MT-130 em Rondonópolis

Publicado

Foto: Site Leia MT

Marcília da Silva Abrantes, 34 anos, morreu vítima de um acidente automobilístico, na noite dessa quinta-feira (04.08), na MT-130, no município de Rondonópolis (a 212 km de Cuiabá).

Conforme ocorrência, o motorista da caminhonete seguia sentido município de Poxoréu, quando perdeu o controle em uma curva e capotou o veículo. Além da vítima que morreu a caminho do hospital, havia mais duas pessoas. O trio foi lançado para fora do veículo.

Segundo a Polícia Civil, no interior do veículo haviam alguns recipientes de bebida alcoólica. No hospital, o condutor da caminhonete afirmou não teria ingerido álcool.

A Polícia Civil investiga o acidente.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Policiais concluem curso de doma racional de equinos
Continue lendo

Policial

Homem é perseguido e executado crivado de balas em Rondonópolis

Publicado

Célio Morante Bezerra, 50 anos, foi morto com vários tiros na manhã desta quarta-feira (03), em uma funilaria localizada na rua Arnaldo Estevão, no bairro Jardim Guanabara, aqui em Rondonópolis

Segundas informações do proprietário da oficina, relata que , Célio tinha deixado um veículo para reparos, quando, um suspeito chegou ao local atirando contra a vítima

Ele tentou fugir correndo em direção ao escritório, porém, o suspeito o perseguiu e disparou mais tiros contra ele e em seguida fugiu.

Morante não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A equipe de Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) este no ambiente e constatou o óbito.

A Polícia Militar, Polícia Civil e Politec também estiveram no local.

A Policia Militar divulgou a ficha criminal da vítima, veja: 

2015 – PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO DE USO RESTRITO

2016 – AMEAÇA. (COBRANÇAS)

2017 – AMEAÇA. (AMEAÇOU DE MORTE O SÓCIO).

2017 – AMEAÇA. (COBRANÇA)

2018 – PORTE ILEGAL DE ARMA DE FOGO, AMEAÇA E CONDUZIR VEICULO SOB INFLUENCIA DE ALCOOL.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  PM lamenta falecimento do sargento da reserva remunerada André Santana Nunes de Souza
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana