Policial

Perito estuda a aplicação da Inteligência Artificial na perícia criminal

Publicado

O perito criminal da Politec, Tadeu Junior Gross, teve um artigo científico publicado na Revista Internacional de Inteligência Artificial da editora Holandesa Elsevier. O artigo é resultado de sua pesquisa de Doutorado em Engenharia Elétrica da Universidade de São Paulo (USP), que propõe a aplicação de Inteligência Artificial no desenvolvimento de ferramentas computacionais para auxílio às atividades periciais.

A finalidade da pesquisa é a busca de soluções de Inteligência Artificial eficientes para problemas de Reconhecimento de Padrões.

Conforme o pesquisador, a abordagem empregada – modelagem gráfico-probabilística (Redes Bayesianas) – é abrangente e muito apropriada à perícia criminal no sentido de ser aplicável desde o suporte à decisão sobre a causa da morte (jurídica), passando pela reconstrução de acidentes de trânsito, até qualquer tipo de “reconhecimento” (facial, via impressão de pele, voz, imagem etc).

“Nesse paradigma, o Perito Criminal não está restrito a um domínio específico. Não é tão relevante se o problema é a identificação do sapato dada a impressão da sola na cena do crime, ou se é o apontamento da fonte sonora de um dado ‘barulho’, isto é, o tipo de vestígio não importa tanto. Assim, devido à possibilidade futura de aplicação nas mais diversas áreas Periciais, nossa preocupação central no trabalho aceito pela revista foi  melhorar a própria ferramenta em si (isto é, o processo de modelagem por redes bayesianas)”, explicou.

Veja Mais:  Auditoria verifica contratos de locação da frota da Segurança Pública de MT

Segundo o perito criminal, a metodologia em estudo possibilitará à Politec a construção de softwares sem a necessidade de comprá-los. “Essa ferramenta de Inteligência artificial pode ser usada, por exemplo, para auxiliar o Perito na decisão sobre se o material padrão e o questionado são da mesma fonte. O BatVox, por exemplo, é um software caro e empregado por diversas polícias científicas pelo mundo afora. Ele é usado em Reconhecimento de locutor e é construído usando a ferramenta computacional que exploramos nesse trabalho. O potencial desta técnica de modelagem conhecida como Redes Bayesianas em Perícia Criminal e em Segurança Publica é, sem dúvida, enorme”, assegurou.

Comentários Facebook

Policial

Batalhão Ambiental da PM fecha garimpo ilegal e multa proprietário em Nossa Senhora do Livramento

Publicado

Policiais militares do Batalhão Ambiental (BPMPA) fecharam uma área de garimpo ilegal, na manhã desta sexta-feira (24.06), na zona rural de Nossa Senhora do Livramento. Um homem de 52 anos, proprietário da área, foi preso e multado em R$ 189 mil. Maquinários utilizados na área foram apreendidos pela equipe.

Por volta de 10h, a equipe do Batalhão Ambiental recebeu denúncia anônima que informava sobre um garimpo que funcionava de maneira irregular, próximo de uma rodovia, em uma área de preservação permanente. Os policiais militares foram ao endereço indicado e identificaram uma grande área de desmatamento.

No local, a equipe foi recebida por um homem, que se apresentou como proprietário da área e responsável pelo empreendimento. Questionado sobre a documentação para o funcionamento do garimpo, o suspeito afirmou que não possuía autorização para realizar a ação.

A equipe do Batalhão Ambiental ainda identificou supressão da vegetação nativa e desvio do curso de água para despejo de rejeitos de minérios em um córrego. Os policiais militares também localizaram escavadeiras, motosserras e demais maquinários utilizados para degradação da área.

Diante da situação, o suspeito que se apresentou como proprietário da área foi conduzido para a Delegacia e multado em R$ 189 mil. Todo o material encontrado nas terras foi apreendido pela equipe do Batalhão Ambiental.

Disquedenúncia  

Veja Mais:  Polícia Civil apreende 16 armas de fogo e munições em investigações da morte de empresário

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Batalhão Ambiental da PM fecha garimpo ilegal em Nossa Senhora do Livramento

Publicado

Policiais militares do Batalhão Ambiental (BPMPA) fecharam uma área de garimpo ilegal, na manhã desta sexta-feira (24.06), na zona rural de Nossa Senhora do Livramento. Um homem de 52 anos, proprietário da área, foi preso e multado em R$ 189 mil. Maquinários utilizados na área foram apreendidos pela equipe.

Por volta de 10h, a equipe do Batalhão Ambiental recebeu denúncia anônima que informava sobre um garimpo que funcionava de maneira irregular, próximo de uma rodovia, em uma área de preservação permanente. Os policiais militares foram ao endereço indicado e identificaram uma grande área de desmatamento.

No local, a equipe foi recebida por um homem, que se apresentou como proprietário da área e responsável pelo empreendimento. Questionado sobre a documentação para o funcionamento do garimpo, o suspeito afirmou que não possuía autorização para realizar a ação.

A equipe do Batalhão Ambiental ainda identificou supressão da vegetação nativa e desvio do curso de água para despejo de rejeitos de minérios em um córrego. Os policiais militares também localizaram escavadeiras, motosserras e demais maquinários utilizados para degradação da área.

Diante da situação, o suspeito que se apresentou como proprietário da área foi conduzido para a Delegacia e multado em R$ 189 mil. Todo o material encontrado nas terras foi apreendido pela equipe do Batalhão Ambiental.

Disquedenúncia  

Veja Mais:  Batalhão Ambiental conduz homem à delegacia por poluição sonora em Rondonópolis

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Cinco pessoas são presas pela PM e mais de 100 porções de drogas apreendidas em Cuiabá

Publicado

Policiais militares prenderam em flagrante quatro homens, com idades entre 26 e 62 anos, por tráfico ilícito de drogas e apreenderam mais de 100 porções de substância análoga a cocaína, no final da noite desta sexta-feira (24.06), em Cuiabá. Ainda na ocorrência, uma mulher de 26 anos foi presa por ameaça e desacato, e mais de R$ 4,2 mil em dinheiro foram apreendidos.

Conforme o boletim de ocorrência, por volta de 23h40, durante patrulhamento tático pela Operação Impactus, as equipes formadas pelo Grupo de Apoio (GAP) do 24º Batalhão da PM e do 10º Estágio de Qualificação de Sargentos (EQS) visualizaram um homem arremessando alguns pacotes para dentro de um estabelecimento, e uma segunda pessoa tentando guardar um carro no local.

De imediato foi iniciado procedimento de abordagem aos suspeitos, sendo encontrado com um dos homens três porções pequenas de cocaína. Em checagem ao veículo que o segundo suspeito tentava guardar, foram visualizadas uma porção grande de maconha e diversas porções de cocaína, que foram apreendidas.

No local, os policiais militares também abordaram outros dois homens, ligados aos criminosos que já haviam sido detidos. Em revista pessoal ao terceiro suspeito, foi encontrado a quantia em dinheiro de R$ 4.239,00 reais. 

Questionado sobre o valor, o homem revelou que o montante era proveniente de golpes de vendas por aplicativos, que eram realizados junto com um quarto suspeito, que também foi abordado e detido pela PM.

Veja Mais:  Operação conjunta entre PM Ambiental e Força Tática apreende som e acaba com festa na Gleba Rio Vermelho em Rondonópolis

Ainda segundo o boletim de ocorrência, no momento da condução dos quatro suspeitos, uma mulher, que seria esposa de um dos homens, apareceu em uma motocicleta Biz e começou a desacatar e ameaçar os policiais militares que realizavam a ação. 

Em revista aos documentos pessoais da suspeita, foi verificado que ela não possuía CNH e que a motocicleta estava sem licenciamento, tendo sido a mulher também detida e o veículo apreendido.

Diante dos fatos, os cincos suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes junto com todo o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis referentes ao caso.

Disquedenúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana