Rondonópolis

Rádio 105 FM prepara cobertura histórica para eleições 2020

Publicado

Foto: Assessoria

Em mais uma cobertura do processo eleitoral de Rondonópolis, Mato Grosso e Brasil, a direção da Rádio 105 FM prepara uma ampla e especial cobertura para as eleições 2020.

A equipe de jornalistas, comunicadores e analistas políticos já está montada e pronta para fazer história no dia 15 de novembro.

A emissora definiu também pela realização de um debate entre os candidatos a prefeito na semana que antecede a votação. “Vamos cumprir o papel de informar, com a responsabilidade de esclarecer e sanar todas as dúvidas dos eleitores, ajudaremos a ter uma eleição limpa e participativa” destacou o diretor geral da emissora, Roberto Torres.

A partir das 08 horas da manhã, do dia 15 de novembro, os jornalistas Gino Rondon, Paulinho Boa Pessoa e Gilbert Regis, assumem o comando da cobertura. Ao longo de toda a programação os apresentadores receberão o apoio dos repórteres Sebastião Castilho, Jota Moraes e Paulo Jorge, que ouvirão, autoridades, candidatos e cientistas políticos no decorrer da programação. Iran Melo, será o responsável pela direção artística.

O debate programado pela emissora, terá como mediador o respeitado jornalista Gino Rondon. “Prezaremos pela imparcialidade e a informação. Será uma grande contribuição para a sociedade rondonopolitana”, destacou.

A 105 fm definirá dia, local e horário do debate após o dia 27, data que marca o início do processo eleitoral.

Além de prefeitos e vereadores, os eleitores de Mato Grosso poderão escolher um senador da república, que vai suprir a vaga deixada por Selma Arruda, que foi cassada pela justiça eleitoral.

Veja Mais:  Hospital em Rondonópolis é condenado após médico esquecer Lâmina de bisturi dentro de paciente em cirurgia

Rondonópolis

Hospital em Rondonópolis é condenado após médico esquecer Lâmina de bisturi dentro de paciente em cirurgia

Publicado

Foto: Ilustrativa

A 4ª Câmara de Direito Privado de Mato Grosso manteve a condenação de um hospital de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, que esqueceu em 2010, durante cirurgia de varizes, um bisturi na perna esquerda de uma paciente. A condenação foi divulgada nesta terça-feira (27).

De acordo com o processo, a vítima propôs a ação de indenização contra o hospital e o médico, após constatar falha na prestação do serviço de cirurgia de varizes.

A mulher foi liberara após 24h de internação e retornou, com 7 dias, ao consultório médico para consulta pós-operatória.

Nesta consulta realizou o procedimento denominado “secagem” das varizes, ocasião em que alertou o médico que na perna esquerda havia um ponto inflamado e escuro. O profissional disse que o aspecto era normal e com o tempo desapareceria.

Todavia, a vítima afirmou que passado algum tempo não houve melhora e o ponto inflamado evoluiu para massa endurecida.

Depois de se consultar com outro especialista, contatou-se que o ponto inflamado se tratava de uma haste de bisturi que havia sido esquecida dentro de sua perna, durante o procedimento cirúrgico.

No decorrer da ação a autora firmou acordo, homologado em juízo, com o médico que realizou a cirurgia.

Apesar disso, a ação seguiu seu curso e sagrou o hospital co-responsável pelo erro médico – condenando-o ao pagamento do montante de R$17 mil por danos morais e estéticos.

“Conclui-se, portanto, que o hospital requerido, até mesmo porque tem o dever de garantir a integridade física e mental do paciente, bem como dispor de recursos compatíveis com o objetivo da internação, responde objetivamente pelos danos sofridos por seus pacientes. Isso significa que, uma vez demonstrado o nexo causal entre a conduta do agente, no caso tanto do médico quanto da equipe de enfermagem, e o dano, surge o dever de indenizar”, reiterou o relator, desembargador Guiomar Teodoro Borges em seu voto.

Da redação com G1

Continue lendo

Rondonópolis

Thiago e Ibrahim dizem que pesquisa irregular foi ataque grotesco à inteligência do povo de Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria

Os candidatos a prefeito, Thiago Muniz, e a vice, Ibrahim Zaher, disseram ter recebido sem surpresa a decisão da Justiça Eleitoral suspendendo a veiculação de pesquisa irregular divulgada pelo instituto ‘Viva Voz’. Para eles, a suspensão restabelece a verdade e demonstra que o Poder Judiciário está atento às tentativas de fraudar o processo eleitoral através da manipulação de informações.

“Esse levantamento chegou a ser apelidado pela população como ‘Pesquisa Tabajara’, dado a grosseria das falsificações. A manipulação dos dados foi um insulto à inteligência dos rondonopolitanos, um desrespeito a população. A Justiça fez sua parte repondo a verdade e o povo fará também a sua, repudiando nas urnas os candidatos que estão por trás dessa farsa grotesca”, disse Thiago Muniz.

Para Ibrahim Zaher o episódio demonstra a falta de caráter dos envolvidos. Ibrahim lembrou que essa pesquisa fraudulenta é da mesma cidade de um dos marqueteiros que atuam na eleição municipal, e que a divulgação foi realizada por um site já condenado por propaganda ilegal do atual prefeito da cidade.

“Esse negócio de produzir e divulgar pesquisas falsas é típico da velha e má política. Infelizmente ainda temos pessoas que acham que Rondonópolis é uma currutela ou um curral, ignorando que nossa população é a mais politizada do Estado. A máscara deles caiu”, disse Ibrahim

Os candidatos da coligação ‘Unir Para Crescer’ também reforçam o apelo para que a população fique atenta à outras tentativas de manipulação visando iludir os eleitores. “As pessoas que usam esse tipo de artimanha, que fazem este jogo sujo na campanha, já mostram o que podem fazer se estiverem no poder. Eles não se importam com as vidas do nosso povo e nem com o futuro do município. Vamos combate-los com firmeza e seguir trabalhando com sinceridade, apresentando propostas para unir e fazer com que nosso município volte a crescer”, finalizou Thiago.

Veja Mais:  Candidato de Rondonópolis propõe restaurante e creche para os trabalhadores do comércio

A coligação ‘Unir para Crescer’ é formada pelo MDB, PSB, PDT, PSC e Democratas.

Continue lendo

Rondonópolis

Justiça manda Zé do Pátio apagar fake news contra Luizão

Publicado

Prefeito de Rondonópolis dissemina vídeo falso para enganar seus eleitores

Foto: Assessoria

Justiça eleitoral defere a retirada do vídeo enganoso que o atual prefeito Zé Carlos do Pátio (Solidariedade), publicou em suas redes sociais sobre seu oponente Luizão. O conteúdo foi reeditado e disseminado para ludibriar seus eleitores, sobre um falso apoio a situação da saúde pública em Rondonópolis. A fake News custará à diária no valor de R$ 1.000,00 (um mil reais), por cada dia de propagação enganosa do conteúdo, a partir do dia 26/10.

 “Nós somos uma ameaça, para a velha politica que está dando seus últimos suspiros. Enquanto o povo sofre com uma saúde de péssima qualidade em Rondonópolis, o prefeito fica perdendo tempo fazendo fake News, invés de pensar em salvar a vida das pessoas”.

Veja Mais:  Vereador João Mototáxi solicitou ao Poder Executivo a reforma do Ceadas e Laboratório Central
Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana