Rondonópolis

Reginaldo cobra celeridade em cirurgias de coluna e neurológica no Hospital Regional; demora chega a 90 dias

Publicado

Vereador Reginaldo Santos (PPS)- Foto: Assessoria

O vereador Reginaldo Santos (PPS) tem dedicado boa parte de sua agenda para as questões que envolvem a saúde pública de Rondonópolis. Para o parlamentar, o setor é uma das maiores carências da cidade, uma vez que o município é referência no assunto para 500 mil habitantes.

As demandas para a Santa Casa e Hospital Regional estão entre as mais altas do Estado. Com o volume de pacientes acima da média e investimentos abaixo do esperado, as duas unidades ficam atendimento comprometido.

Reginaldo passou a semana reunindo informações e demostrou profunda preocupação com a realidades nos dois centros médicos. No HR, além da estrutura precária, denunciada pelos próprios funcionários, os procedimentos cirúrgicos seguem com lista espera que já chega há 90 dias. “É um absurdo o que está acontecendo no Regional. Centenas de pessoas sofrendo, necessitando de intervenção cirúrgica e são colocadas numa lista cruel de espera. Para os casos de cirurgia de coluna e neurológica a demora chega a 90 dias. O Secretário Estadual de Saúde prometeu que esse problema seria resolvido, mas não adianta só transferir pessoas para outros hospitais. Essas cirurgias precisam ser feitas aqui. É preciso oferecer conforto e respeito para está convalescido, mas não é isso que tem acontecido nos últimos anos”, frisa.

O parlamentar promoveu um levantamento sobre a questão e descobriu que para a realização de procedimentos de coluna e neurológico é preciso investir cerca de R$ 500 mil no Regional de Rondonópolis. “O corpo clínico do HR é um dos melhores do Estado. Para que as cirurgias aconteçam aqui é preciso investir em estrutura. O valor é viável e baixo se considerado a quantidade de pessoas que serão beneficiadas”.

Veja Mais:  Pátio busca em um eventual segundo mandato parceria com o governo estadual

O vereador ainda lembra que o descaso na UTI pediátrica na Santa Casa continua sem solução. Mesmo com apresentação de documentos do hospital que demonstram divergência dos repasses do Estado, o governo continua negando qualquer tipo de débito. “A Santa Casa mostrou e provou que o valor que está sendo pago não é suficiente para a UTI continuar funcionando. E aí vamos ficar parado esperando a boa vontade desse governo? Está passando da hora da Câmara tomar uma decisão! Temos que procurar o Conselho Municipal de Saúde, o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, o governador Pedro Taques. É cobrar, fiscalizar, sugerir. O que não pode deixar é a UTI fechada, crianças sendo encaminhadas para Cáceres, para Cuiabá em estado grave e 10 leitos fechados em Rondonópolis. Eu vejo que passou da hora de tomar uma atitude mais enérgica”, cobra.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Vereadora procura MP e pede investigação da morte de criança atendida no PA Infantil

Publicado

A vereadora Kalynka Meirelles (Republicanos) recebeu com profunda consternação a notícia da morte da criança Ana Rafaela Fernandes Amaral, com pouco mais de três anos de vida.

Segundo relatos do pai Maykon Fernandes de Souza, a família procurou o hospital no dia 27 maio. Após atendimento médico foi diagnosticada infecção de ouvido na criança, que foi medicada e liberada. No dia seguinte, os pais voltaram com Ana Rafaela na mesma unidade e segundo a família a menina foi mais uma vez liberada, sem qualquer tipo de exame. A família retornou no PA no dia 31, o médico da ocasião aumentou o período de medicação para o tratamento da infecção, sem indicação de internação.

O quadro da garotinha ficou ainda mais delicado no dia 1º de junho. De acordo com a narrativa do pai, Ana Rafaela finalmente passou por exames, que apontaram infecção grave. A pequena foi encaminhada para o box de emergência e horas depois foi transferida para uma UTI da Santa Casa de Rondonópolis. Rafaela lutou pela vida por 24 dias, mas infelizmente não resistiu a agressividade da infecção.

“É uma história que chocou a cidade e merece uma explicação. Como uma criança entra andando num hospital, para tratar uma simples infecção de ouvido comum na idade da Ana e termina sem vida. Foram quatro atendimentos no mesmo hospital, uma transferência de uma criança que não respondia estimulos devido o fato ter se agravado. Isso tem que ser explicado” conta Kalynka.

Veja Mais:  Prefeitura avança com serviços de revitalização da malha asfáltica de Rondonópolis

A parlamentar protocolou uma representação no Ministério Público Estadual de Mato Grosso pedindo que o órgão promova investigação da estrutura física e humana ofertada pelo Pronto Atendimento Infantil de Rondonópolis. “Tenho certeza que o MP vai instaurar um inquérito. É preciso saber dos protocolos internos de atendimento da criança, se no prontuário consta todas informações sobre o problema da menininha e o porquê de um ser humano sair entubado de um hospital para outro, sem o estado de gravidade atestado. Tem muita coisa para ser apurada. Vou acompanhar esse caso de perto. A verdade vai prevalecer e a justiça precisa ser feita”.

O Pronto Atendimento Infantil foi inaugurado em 2010. A unidade foi implantada com o objetivo de acabar com as filas e promover celeridade nos casos de média complexidade.

Denúncias

Nos últimos meses Kalynka tem recebido inúmeras denúncias sobre o atendimento no PA Infantil. A vereadora já protocolou vários requerimentos endereçados para o prefeito José Carlos Junqueira de Araújo, a secretária municipal de Saúde Izalba Albuquerque e para secretário municipal de Gestão de Pessoas, Fernando Becker.

Os documentos apresentam demandas como demora excessiva no atendimento, falta de profissionais, atraso de salário dos médicos, instalação precária, falta de climatização, falta de água potável e sobrecarga de funcionários. “A sociedade precisa saber o que a gestão municipal de Rondonópolis tem feito com uma quantia milionária aplicada na saúde. Onde foi investido tanto dinheiro? Sabemos que o problema não está apenas no atendimento das crianças. Está na UPA e em quase todas as unidades de saúde de Rondonópolis. É preciso falar menos de política e dedicar mais tempo para a qualidade de vida da nossa população”, completa.

Veja Mais:  Boletim desta terça-feira (31), Rondonópolis tem 4 casos confirmados de Coronavírus e 42 suspeitos

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Nova porta de atendimento infantil funciona no Ceadas das 18h à meia-noite

Publicado

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que começou hoje (1) o terceiro turno pediátrico no Centro de Especialidades, Apoio e Diagnóstico Albert Sabin (Ceadas). A intenção, segundo a Coordenação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do PA Infantil, é desafogar o atendimento no PAzinho, proporcionando, assim, aos pais mais uma opção para levarem seus filhos com idade até 12 anos, 11 meses e 29 dias a fim de receberem cuidados médicos, evitando a superlotação do PA Infantil e, em consequência disso, o tumulto e o atraso devido à grande procura que está ocorrendo atualmente.

Ainda de acordo com a Coordenação da Unidade Infantil, a escolha do Ceadas se deu porque esse espaço já possui a estrutura necessária para prestar assistência às crianças quando estão doentes, comportando, inclusive, aparelho de raio-x. O PAzinho solicita que os responsáveis pelos menores deem preferência ao Ceadas caso seu filho apresente sintomas leves de gripe ou qualquer outra patologia, deixando o PA Infantil como alternativa para casos mais graves e complexos.

Localizado na Rua Osório Machado 590, Vila Adriana, o Ceadas funciona com terceiro turno de suporte à saúde infantil de segunda a sexta-feira, das 18h à meia-noite.

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Veja Mais:  3º Ciclo de Palestras Aeagro na 46ª Exposul discuti máxima produtividade e análise de ambientes de produção
Continue lendo

Rondonópolis

Convênio firmado entre Prefeitura e Estado garante asfalto para o Distrito Industrial Rondonópolis

Publicado

O Distrito Industrial Rondonópolis (Distrito antigo) passará por melhorias recebendo nova pavimentação e instalação de drenagem. As obras serão possíveis devido a um convênio entre a Prefeitura Municipal com o Governo do Estado assinado nesta sexta-feira (1) durante reunião no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

O valor total da obra será de R$ 68,5 milhões, sendo R$ 50 milhões destinados pelo estado e R$ 18,5 milhões do município. O próximo passo é a abertura de processo licitatório para apresentação e seleção de proposta.

 Além dessa parceria, o prefeito José Carlos do Pátio também traz novidades sobre a construção de casas para os rondonopolitanos de menor poder aquisitivo e aquisição de mais lâmpadas de LED.

A população sem condições de pagar parcelas de um financiamento poderão ser beneficiadas com os “kits construção”. A Prefeitura garante os terrenos e mão de obra e o Estado fica responsável pela compra do material de construção.

“Para nós [Poder Executivo Municipal] que estamos construindo dois bairros em Rondonópolis nada melhor do que esses kits”, pontuou o prefeito.

O projeto de melhoria da iluminação pública urbana visa deixar Rondonópolis 100% iluminada com lâmpadas LED, realizando a substituição dos modelos comuns e fluorescentes ainda usados em alguns locais da cidade. A aquisição já está sendo feita pela Prefeitura e agora o Estado também contribuirá.

Além do governador e do prefeito, participaram também da reunião o secretário de Estado de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, o deputado estadual, Max Russi, e o ex-chefe do escritório de representação de Rondonópolis, Paulo José Corrêa.

Veja Mais:  Prefeitura de Rondonópolis investe mais de R$ 3 milhões e inicia revitalização das praças Brasil e da Saudade

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana