Policial

Rondonópolis- ‘Operação Grãos de Areia’ Polícia Civil cumpre 88 ordens judiciais contra associação criminosa atuante por furto e adulteração de carga

Publicado

Foto: Assessoria

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis e da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), deflagrou, na manhã desta quinta-feira (28.07), a Operação Grãos de Areia, para cumprimento de 88 ordens judiciais com o objetivo de desarticular uma organização criminosa, voltada para crimes de furto qualificado, estelionato e fraude na entrega de cargas na região sul do estado.

Na operação, são cumpridos 25 mandados de prisão preventiva, 32 mandados de busca e apreensão domiciliar, além de 31 ordens de sequestro de bens. Os mandados, expedidos pela Sétima Vara Criminal de Cuiabá, são cumpridos em Rondonópolis, Pedra Preta, Diamantino e na Capital.

A operação é fruto da terceira fase de investigação, iniciada pela DERF Rondonópolis no mês de março de 2021, quando 10 pessoas foram presas pelos crimes de receptação, roubo e adulteração de cargas de soja, farelo de soja e milho.

Na ocasião, o grupo criminoso foi surpreendido com a posse de uma carga de farelo de soja avaliada em mais de R$ 130 mil, sendo constatado que o grupo pretendia transformar a carga roubada em diversas outras, adulteradas, que seriam entregues no terminal ferroviário de Rondonópolis.

Na ação, foram mobilizados mais de 110 policiais das Delegacias de Rondonópolis, Itiquira, Guiratinga, Alto Araguaia, Jaciara e Diamantino e do GCCO, com o apoio das equipes de unidades da Diretoria de Atividades Especiais (Defaz, Deccor, GOE, DRE, Dema e Polinter), Diretoria Metropolitana (Derf Cuiabá, Derf Várzea Grande, DERRFVA, Diretoria de Inteligência, Delegacia de Estelionato), Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), além do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Rondonópolis.

Veja Mais:  24 pessoas são presas por uso ou tráfico de drogas no final de semana em MT

Investigações

A investigação, conduzida pela Derf Rondonópolis com apoio da GCCO, apurou a atuação de um grupo envolvido em furto e adulteração de cargas de soja e farelo de soja na cidade de Rondonópolis, tendo como vítima o terminal ferroviário de cargas, principal polo de infraestrutura logística de Mato Grosso, responsável pelo escoamento de boa parte da safra estadual.

Com o prosseguimento das investigações, apurou-se a existência de uma verdadeira organização criminosa atuante na cidade de Rondonópolis, composta por empresários do ramo de transporte e comércio de grãos, agenciadores, motoristas de caminhão e funcionários da empresa vítima, num total de 30 pessoas identificadas envolvidas.

As investigações apontaram que o grupo criminoso investigado vem atuando em Rondonópolis desde 2020, contando com a participação de empresários, motoristas de caminhão e funcionários da empresa vítima, tendo desviado aproximadamente R$ 9 mil toneladas de soja e farelo de soja entre os meses de janeiro a março de 2021 (correspondente ao período investigado), com valor estimado de R$ 22,5 milhões), com indícios de que não houve cessação da atividade criminosa.

Para prática dos crimes, foram constituídas empresas do ramo de transporte e comércio de grãos, a fim de que pudessem realizar o transporte, adulteração das cargas e posterior comércio da mercadoria desviada com aparência de licitude. Foram identificadas oito pessoas jurídicas envolvidas no esquema.

Veja Mais:  Polícia Civil de Alto Araguaia prende casal acusado de aplicar golpe pela Internet

Modo de ação

No primeiro tipo de crime, o farelo de soja era carregado em uma empresa em Primavera do Leste, com destino ao terminal de cargas em Rondonópolis. Então, era feita a clonagem de outro caminhão com a mercadoria adulterada nas empresas da organização criminosa.

O caminhão clonado adentrava no pátio da empresa, com a conivência de funcionários envolvidos no esquema, e a mercadoria adulterada era descarregada. O caminhão com a carga sem adulteração retornava à empresa do investigado, onde era descarregada e posteriormente comercializada por valores abaixo do preço de mercado, gerando um lucro aproximado de R$ 100 mil por carga desviada.

Em outra frente criminosa, com foco nos produtos soja a granel e farelo de soja, era realizado o aliciamento dos motoristas de caminhão e as cargas sem adulteração, provenientes de várias regiões do estado, eram levadas até a empresas dos investigados, onde eram adulteradas com areia para serem entregues no terminal ferroviário

Foram identificados oito empresários, nove motoristas, seis funcionários da empresa vítima, além de sete outras pessoas, responsáveis pelo agenciamento, contabilidade e comércio das cargas desviadas.

A organização criminosa oferecia grande quantidade de dinheiro aos funcionários da empresa vítima coniventes com as fraudes – quando não conseguiam cooptar, proferiam ameaças de morte para intimidá-los.

Segundo o delegado da Derf Rondonópolis, Santiago Rozendo Sanches, o grupo criminoso aproveitava da grande quantidade de grãos transportados pelo terminal de cargas (média de mil caminhões por dia) para a consumação dos crimes. “Após a descarga dos vagões de trem e a mistura do produto, é difícil constatar que se trata de material adulterado”, explicou o delegado.

Veja Mais:  Polícia Civil encerra o ano com 557 inquéritos concluídos sobre crimes patrimoniais em Barra do Garças

O delegado titular da GCCO, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, destacou que o objetivo da operação é a desestabilização da organização criminosa e cessação dos crimes praticados pelo grupo, “As investigações seguem em andamento para apuração da responsabilidade dos receptadores (pessoas que adquiriram os grãos), além de possíveis crimes tributários e de lavagem de dinheiro”, disse.

Nome da operação

A operação foi batizada de Grãos de Areia, em razão do principal insumo utilizado para adulteração de cargas. Um dos investigados e líder do grupo criminoso adquiriu, em três meses, areia suficiente para construir um prédio de 30 andares, mesmo não atuando no ramo da construção civil, restando apurado que se tratava da matéria prima utilizada nos crimes.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook

Policial

Bombeiros combatem incêndio em veículo em Rondonópolis

Publicado

Foto: CBMMT

O 3º Batalhão Bombeiro Militar, unidade do CRBM-II de Rondonópolis, foi acionado para atender uma ocorrência de incêndio em veículo na manhã desta quarta-feira (10), no Bairro Belo Horizonte. Ao Chegar no local na Rua 31 de dezembro, foi identificado um veículo em chamas, o veículo se encontrava completamente tomado pelo fogo.

Foto: CBMMT

A guarnição do corpo de bombeiros deu início ao combate as chamas e foram gastos aproximadamente 600 litros de água no combate às chamas e rescaldo. A causa do incêndio não foi divulgada.

Foto: CBMMT

Não houve vítima no local, apenas danos materiais.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Mais uma aglomeração; PM apreende som, encerra festa e prende suspeitos na Vila São Francisco em Rondonópolis
Continue lendo

Policial

Pedreiro é condenado a 52 anos de reclusão por homicídio e estupros

Publicado

O pedreiro Jeberson Alves dos Santos foi condenado nesta terça-feira (9), pelo Tribunal do Júri de Barra do Garças (a 509km de Cuiabá), pelo estupro e homicídio qualificado de Rhayany Rhutila Moraes Silva e pelo estupro da filha dela, de 11 anos de idade. O Conselho de Sentença reconheceu que o homicídio foi praticado com emprego de meio cruel, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e para assegurar a ocultação de outro crime. A pena foi fixada em 52 anos, dois meses e cinco dias de reclusão em regime inicial fechado, bem como negado ao réu o direito de recorrer em liberdade.

De acordo com a denúncia da 1ª Promotoria de Justiça Criminal de Barra do Garças, os crimes aconteceram em novembro de 2020, na residência das vítimas. Jeberson dos Santos teria pulado o muro da casa para roubar, contudo, ao perceber que no local estavam somente mãe e filha, rendeu as vítimas com uma faca e as amarrou. O pedreiro levou as duas para o quarto, onde praticou na criança “atos libidinosos diversos de conjunção carnal”. Depois, levou a mãe para outro cômodo onde a estuprou.

Conforme o Ministério Público, para assegurar a impunidade dos crimes de estupro, Jeberson matou Rhayany asfixiada. O homem chegou a fugir, mas foi preso posteriormente na cidade de Nova Xavantina e confessou a prática dos crimes. O réu, que já possuía outras cinco condenações por crimes como roubo, furto e falso testemunho, respondeu ao processo preso.

Veja Mais:  Adolescente que transportava mais de 30 quilos de maconha é apreendida em Itaúba

Atuou no júri o promotor de Justiça Wdison Luiz Franco Mendes. A sessão em plenário foi presidida pelo Juiz Douglas Bernardes Romão.

Fonte: MP MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Irmãos são executados a tiros em frente de casa em Barra do Garças

Publicado

Os irmãos Jânio Rodrigues de França, de 37 anos, e Jalmin Rodrigues de França, 36, foram assassinados a tiros na noite dessa quinta-feira (4) em Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. Os suspeitos do duplo homicídio ainda estão foragidos.

Segundo a Polícia Civil, o crime ocorreu por volta das 20h, no bairro Novo Horizonte, quando dois homens em uma motocicleta foram vistos nas proximidades, dirigindo o veículo em alta velocidade.

Os dois bandidos se aproximaram dos irmãos, que estavam em frente de casa, sentados. Os homens fizeram os disparos e, apesar de as vítimas terem tentado fugir, ainda foram atingidas.

Após o crime, os autores dos tiros fugiram e ainda estão foragidos. Vizinhos que ouviram os disparos acionaram a Polícia Militar.

O Corpo de Bombeiros também foi acionado e constatou a morte das vítimas. O local foi isolado para realização de perícia.

A Polícia Civil ainda investiga o caso.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp – Curta o nosso Facebook e siga a gente no Instagram

Comentários Facebook
Veja Mais:  Suspeito de abusar sexualmente de criança de três anos é preso pela Polícia Civil no interior
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana