Rondonópolis

Sinduscon Sul MT se posiciona contrário a revisão de Planta Genérica de Valores de imóveis em Rondonópolis

Publicado

Na manhã desta terça-feira (14), foi realizada na Câmara de Rondonópolis uma reunião entre os vereadores e a diretoria do Sindicato das Indústrias da Construção da Região Sul do Estado de Mato Grosso (Sinduscon Sul MT), onde a pauta abordada foi o Projeto de Lei Nº 394, encaminhado pelo executivo municipal, que trata da atualização da planta genérica de valores (PGV) do cadastro imobiliário de Rondonópolis.

O presidente do Sinduscon Sul MT, Flávio Garcia de Souza Júnior deixou claro na reunião o posicionamento do sindicato, que o é contrário a qualquer tipo de alteração na planta genérica de valores. “Somos contra qualquer atualização neste momento, em função do contexto de mercado e os impactos que estão sendo levados em conta para se precificar este valor venal, ele não é real neste período, pois é um momento de mercado, com paralisações na produção das indústrias por conta da pandemia, o que gera a falta de insumos e a alta dos preços em geral”, avaliou.

A revisão de valores venais prediais, segundo o texto do PL Nº 394 impactará em 50 pontos da cidade, denominados de setores fiscais e específicos das “Zonas A e B”, já para os imóveis da “Zona C”, a atualização será apenas de alíquota.

A justificativa da prefeitura para a atualização da PGV é baseada em uma determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que determina ao Município a fazer a revisão destes valores. Também participaram da reunião os vereadores Reginaldo dos Santos, Marildes Ferreira, Kalynka Meirelles e os representantes da Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Rondonópolis (Acir), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e União Rondonopolitana de Associação de Moradores de Bairros (Uramb).

Comentários Facebook
Veja Mais:  Vereador Adonias pede urgência em projeto de canalização do Córrego Piscina em Rondonópolis

Rondonópolis

SES desativa leitos de UTIs Covid-19 no Hospital Regional e Santa Casa de Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria

Os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19 na rede pública de Rondonópolis foram bloqueados e serão desativados. A Secretaria de Estado de Saúde também vai deixar de manter outros leitos na Santa Casa.

O motivo é que nas últimas semanas teve redução no número de internações nos leitos de UTI Covid na rede pública e, além disso, o estado pretende retomar as cirurgias eletivas neurológicas e cardíacas e precisa utilizar os leitos.

A SES-MT orientou que se os leitos estiverem ocupados os pacientes devem ser mantidos nas unidades de terapia intensiva até que sejam liberados.

Os 10 leitos que estão sendo bloqueados estão no Hospital Regional de Rondonópolis e a SES também vai deixar de dar aporte financeiro para outros dez leitos que são custeados em parceria com o Ministério da Saúde na Santa Casa.

Foram notificados: o escritório regional de saúde que faz a regulação desses pacientes, inclusive de toda região, também a Santa Casa e a Secretaria Municipal de Saúde.

Com essa redução de leitos de UTI Covid, Rondonópolis, que contava com 60 leitos, agora passa a ter 40 e parte deles para atender pacientes de toda região.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Secult entrega materiais para artistas plásticos selecionados pelo Edital da Lei Aldir Blanc

Publicado

Foto: Assessoria

Um dos setores mais afetados durante a pandemia do coronavírus foi o da cultura. Com intuito de minimizar esses reflexos e fomentar a economia do setor cultural de Rondonópolis, a Secretaria  Municipal de Cultura (Secult) entregou os kits de material consumo para os 25 artistas plásticos do município que foram selecionados pelo Edital Emergencial 009/2021, vinculado à Lei 14.017/2020, conhecida como Lei Aldir Blanc.

Realizada na noite de terça-feira (14), no Centro Cultural Casario, a entrega dos Kits, que tiveram um investimento de quase R$ 23 mil, foi feita pelo secretário municipal Pedro Augusto Araújo. Os kits entregues, gratuitamente, aos artistas selecionados contém tintas, telas e pincéis.“A Prefeitura,  por meio da Secult com a Lei Aldir Blanc, já contemplou com editais de fomento vários segmentos culturais, que foram bastante afetados pela pandemia. Hoje, com muita alegria, estamos  fazendo mais uma ação importante de apoio para o setor de artes visuais da nossa cidade, com a entrega desses kits para os 25 artistas plásticos  que tiveram suas propostas apresentadas neste Edital Emergencial 009/2021 e foram selecionados pela comissão”, disse Pedro Augusto.

Como contrapartida,  os artistas plásticos deverão expor suas obras, que terão como temática o processo histórico de  Rondonópolis, para visitação do público. “A exposição deve ser realizada em dezembro, durante as comemorações dos 68 anos de emancipação do município”, informou o gerente da Divisão de Eventos Culturais da Secult, Marcelo Valença.

Veja Mais:  SES desativa leitos de UTIs Covid-19 no Hospital Regional e Santa Casa de Rondonópolis

Em sua fala, durante o ato de entrega dos kits, o secretário Pedro Augusto ressaltou que tem como meta levar as ações e projetos da Secretaria para toda a população, com o intuito de fortalecer o setor cultural, seja nas artes plásticas, artes cênicas, música, dança, artesanato.

 “Vamos estimular os diversos segmentos da cultura local a realizarem mais atividades e levarmos à toda sociedade. Para o setor de artes plásticas especificamente, queremos fazer um calendário de exposições permanentes, envolvendo parcerias com empresas da nossa cidade, para que possam estar expondo os trabalhos dos nosso artistas”, revelou o secretário, acrescentando que este trabalho deverá ser feito com a participação do Conselho Municipal de Cultura, que deverá ser fortalecido pela pasta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

Rondonópolis; LOA será debatida em audiência pública online na quinta-feira (23)

Publicado

A Prefeitura de Rondonópolis, por meio da Secretaria Municipal de Planejamento, realiza na próxima quinta-feira (23), Audiência Pública Online para a discussão da Lei Orçamentária Anual (LOA). Com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura, a audiência terá início às 15h e toda a população está convidada a participar.

O secretário municipal de Planejamento, Rafael Mandracio Arenhart, explica que a LOA é elaborada pelo Poder Executivo e estima as receitas e as despesas que serão realizadas no próximo ano. Nela estão contidos os planejamentos de gastos com os investimentos, os serviços e demais despesas que são prioritárias para o Município, estabelecidos com base na projeção dos recursos disponíveis.

“A Loa é elaborada com base nas diretrizes anteriormente apontadas pelo Plano Plurianual (PPA) e pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), ambos definidos pelo Município, apreciada pelo Poder Legislativo e apresentada e discutida com a comunidade”, destaca o secretário.

Depois de debatida com a comunidade em audiência pública, a LOA é então enviada para a Câmara Municipal para ser analisada e votada até o prazo máximo de 30 de setembro.

Para 2022, a Secretaria Municipal de Planejamento informa que o orçamento do município de Rondonópolis está estimado em aproximadamente 1,5 bilhão de reais e os grandes destaques na alocação dos recursos são as áreas de saúde, educação e infraestrutura.

Comentários Facebook
Veja Mais:  Classificação de “risco baixo” Secretaria de Saúde desativa três, dos cinco Postos Sentinelas em Rondonópolis
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana