Política MT

TV Assembleia de Mato Grosso concorre a quatro prêmios na II Mostra da Astral

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

Um longa e três curtas metragens produzidos pela TV Assembleia de Mato Grosso (TVAL) concorrem à premiação da II Mostra da Associação Brasileira de Rádios e Televisões Legislativas (ASTRAL). Os quatro vídeos mostram a diversidade cultural e ambiental do estado. Um deles retrata a Dança do Congo, festa realizada em Vila Bela da Santíssima Trindade.

A votação para a escolha dos documentários vencedores será realizado na próxima quinta-feira (30), às 8h30, no Centro de Convenção Expo Center Norte, em São Paulo. O evento acontece durante o Seminário Legislativo de Tecnologia de Rádio e TV Digital, patrocinado pela  ASTRAL. A campeã e a vice-campeã terão seus vídeos reproduzidos nas TVs Senado e Câmara Federal e ainda na TV Cultura.

O Legislativo mato-grossense participa com quatros documentários: Doce Sabor de Bonsucesso, Caretas de Guiratinga, Vila Bela da Santíssima Trindade e do Pantanal ao Cerrado. Segundo ele, são temas raízes e com boas chances o concurso.

“É a segunda amostra de documentários que a ASTRAL realiza. Desta vez a TVAL de Mato Grosso tem a honra de participar com quatro vídeos. Eles vão concorrer com outras 26 produções das TVs públicas estaduais e municipais de diversas regiões brasileiras. O primeiro e o segundo colocados terão seus vídeos divulgados nas TVs do Senado Federal e da Câmara e ainda na TV Cultura”, destaca o superintendente da TVAL de Mato Grosso e presidente da ASTRAL, Wanderley de Oliveira.

A produção de Mato Grosso vai concorrer com vídeos de vários estados brasileiros. A TV Assembleia de Minas Gerais, por exemplo, vai mostrar o desastre ambiental ocorrido em Mariana (2015), com o tema “Memórias Rompidas”.

Tem ainda a participação de legislativos municipais. O de Araraquara/SP vai apresentar o gênero musical Hip Hop como instrumento de transformação social: “Elas quebraram, resistir para existir”.

Dos quatro documentários que concorrem ao prêmio, três deles são contados pelo jornalista Anderson Sartori. Ele que tem 19 anos de profissão, participou da gravação e produção dos documentários O Doce Sabor de Bonsucesso, Caretas de Guiratinga e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Veja Mais:  Deputado Thiago Silva anuncia sanção da lei que torna as atividades religiosas como essenciais

“Dizer que é legal ganhar, óbvio que é. Vamos concorrer com outros documentários. Lógico que em nome da equipe, quero que o prêmio seja nosso. Mas se não ganhar, o grande papel é conquistar esse espaço na produção de documentário nacional. Se estamos concorrendo hoje, é sinal que estamos produzindo matérias interessantes”, disse Sartori.

Bonsucesso – O documentário Doce Sabor de Bonsucesso, gravado no distrito de Bonsucesso, localizado em Várzea Grande, mostra a culinária, a cultura e o artesanato de uma das primeiras cidades criadas às margens do Rio Cuiabá.

Sartori descreve que Bonsucesso é um lugarejo isolado e encantador, onde o povo vive num ritmo próprio e alicerçado na história. O documentário, segundo ele, mostra o meio de transporte utilizado pelos produtores de rapadura: o carro de boi. “Nós gravamos todo o processo na fabricação da rapadura de cana de açúcar. Da colheita da cana, da moagem até o processo de fabricação da rapadura”, conta.

O documentário mostra a conversa com uma artesã de redes de dormir. Ela relata que para a produção que as redes eram confeccionadas com agulhas de osso. Segundo Sartori, as artesãs utilizavam as técnicas dos índios Guaná. “Ela trouxe isso para toda a vida. A equipe teve ainda o privilegio de conversar com um dos pescadores mais antigos de Bonsucesso. De acordo com ele, o local tinha fartura de peixes”, lembra Sartori.

“Para gravar a produção de rapadura, lembro seguíamos para Bonsucesso às 3h30 da madrugada. Tínhamos o compromisso de acompanhar o fabricante da rapadura até a lavoura. Lá, ele fazia o transporte da cana no carro de boi, e leva para a cidade. No outro dia, o périplo era o mesmo. Repetia-se o mesmo processo.  A gravação levou praticamente uma semana para ficar pronta. Esse documentário foi atípico porque a rapadura pode levar até dois dias para ser feita”, disse Sartori.

Vila Bela – O documentário de Vila Bela da Santíssima Trindade conta a história do município que foi a primeira capital de Mato Grosso (1752), localizado as margens do Rio Guaporé. De acordo com Sartori, o documentário retrata a história de um povo guerreiro, formado graças à exploração aurífera da região. Mas quando o ouro acabou, o poder econômico diminuiu e as autoridades políticas abandonaram os escravos na região.

Veja Mais:  Alto Boa Vista recebe emenda de R$ 100 mil para a Educação

“Eles tiveram que se reestruturar e, com isso, escrever sua própria historia. Vila Bela surge nesse contexto. O documentário retrata essa história e faz um paralelo com as belezas da Serra Ricardo Franco, que tem uma das maiores cachoeiras de Mato Grosso. Contamos um pouco da natureza e um pouco dessa história. O documentário fala de um povo guerreiro e rico culturalmente” destaca o jornalista.

Sartori conta que o documentário foi feito durante a tradicional festa da Dança do Congo, realizado todos os anos, no mês de julho. Na festa eles reproduzem a religiosidade local. A Dança do Congo é uma dramatização de uma disputa entre o Reinado, representado pelo rei do Congo, e pelo embaixador do rei de Bamba. E a Dança do Chorado representa o choro dos negros, quando as mulheres dançam equilibrando garrafas de canjinjim na cabeça.

Guiratinga –  A TVAL participa também com o documentário Caretas de Guiratinga, que tem uma tradição de quase sete décadas . Nesse vídeo é retratada a confecção de máscaras são feitas de papel, barros e colas artesanais. Segundo Sartori, parte da população local não tinha grana para participar do carnaval, por isso produziam as mascaras. “Ao longo dos anos, essa técnica foi aprimorada e até hoje a população local e os turistas que visitam a cidade, no período de carnaval, utilizam esse tipo de adereço”, explicou Sartori.

Pantanal – Uma equipe acompanhou uma comitiva que por 27 dias – no fim do período da seca e início das chuvas – percorreu o pantanal de Cáceres, passando por Porto Esperidião, chegando até Mirassol d’Oeste  – fazendo o transporte de gado de uma fazenda para a outra. O documentário mostra a comitiva formada por peões de boiadeiros e suas montarias. Esse é um fenômeno sócio-econômico e cultural que ocorre no Pantanal de Mato Grosso.

Veja Mais:  Botelho entrega título de cidadão mato-grossense para ministro Dias Toffoli

Pós-produção – O gerente de pós-produção da TV Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Severino Moreira Reino, conhecido com Bill, explica que nessa  segunda amostra da ASTRAL  da Associação das Assembleias Legislativas de todo o Brasil, a AL de Mato Grosso ficou responsável pela produção das sinopses dos documentários realizados pelos profissionais da TVAL e das outras 26 Casas legislativas (estaduais e municipais).

 Ao todo a equipe de produção da TVAL editou  30 vídeos, cada um ganhou um treiller de 45 segundos. Isso, segundo ele, será como se fosse uma premiere, uma introdução dos documentários produzidos pelas TVs.

“Hoje, nós temos a preocupação da veiculação dos materiais que são produzidos pela TVs públicas. Elas têm que ser de interesse público e, ainda, ter cunho educativo”, disse Bill.

Bill avalia que mesmo com bons documentários apresentados pelas outras tevês concorrendo, a de Mato Grosso tem chance de ganhar o primeiro lugar. “Mas, mais que conquistar o primeiro lugar, o melhor prêmio está na participação de todo os profissionais das TVs legislativas. Está surgindo um mercado de trabalho. Os vídeos de Mato Grosso serão exibidos, por exemplo, no Nordeste e Sudeste. Isso é importante e saudável”, disse Bill.

Os documentários vão passar pelo crivo da Comissão Avaliadora, composta de pessoas ligadas à comunicação legislativa brasileira: Alessandra Marquez Anselmo, diretora de Rádio e TV Câmara dos Deputados (DF); Florian Madruga, presidente da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e Contas (ABEL), Renato Nery, diretor Executivo da Cine (SP); Angela Silva Brandão, diretora da Secretaria de Comunicação Social do Senado Federal (DF); Luiz Carlos Santana, Jornalista e servidor efetivo da TV Senado (Interlegis) e Sérgio Lerrer (SP), jornalista do Pró Legislativo.

Comentários Facebook

Política MT

Deputado Professor Allan Kardec investe emenda parlamentar na agricultura familiar

Publicado

Foto: JULIO ROCHA / ASSESSORIA DE GABINETE

Deputado Professor Allan Kardec (PSB-MT) fez entrega de 60 kits tecnológicos para a agricultura familiar para assentamentos, associações e comunidades indígenas. São recursos investidos de emenda parlamentar em parceria com a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SEAF) por meio do projeto Semear Inovação e Tecnologia, um fomento ao setor. A entrega foi feita na quarta-feira (29),  em evento na Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM).

Foram entregues no kit tecnológico conjunto de pulverizador costal, uma bateria elétrica placa solar, perfurador de solo, mini motosserra portátil de poda recarregável, roçadeira e adubadeira costal com bateria recarregável 20 litros. O kit vai fomentar a agricultura familiar para que o produtor tenha como produzir com mais qualidade, menos esforço e mais tempo. E desenvolver mais a cadeia produtiva.

“Nossa agricultura familiar é feita de gente que produz para próprio consumo e também como fonte de renda. Essas pessoas precisam muito do poder público. Por isso nossa atenção com investimentos com esses mato-grossenses. Estamos felizes por auxiliar a vida dessas comunidades e associações”, observou o deputado.

“São equipamentos de primeira qualidade que contribuirão na dinamização da pequena produção agrícola de Mato Grosso. É investimento em inovação e tecnologia para garantir melhores condições de trabalho a quem coloca a comida em nossa mesa”, afirmou Professor Allan.

O presidente da Associação Mato-grossense de Inclusão Sociocultural (Amiscim), José Paulo Traven, afirma que há milhares de famílias que atuam no setor e têm a subsistência a partir da pequena propriedade. “Nós da Amiscim estamos à disposição para atender essa cadeia produtiva e são essas pessoas que produzem alimentos a todos nós. Estamos prontos para fazer projetos e parcerias. Esse é nosso objetivo”, destaca.

Veja Mais:  Alto Boa Vista recebe emenda de R$ 100 mil para a Educação

Indígenas

“Tenho gratidão especial ao deputado Allan Kardec por incluir povos indígenas Xavante de Campinápolis com esse kit. Que nos contempla de forma real”, afirma Saturnino Da Ro’oredzá ‘odzé. “Eu vou levar algo palpável”, acrescentou.

O vereador de Poxoréu, professor Adriano Maia também ressaltou a qualidade do material e agradeceu ao deputado.

Receberam os kits associações dos municípios de Nossa Senhora do Livramento, Acorizal, Poconé, Jangada, Pontes e Lacerda, Poxoreu, Barra do Bugres, Santo Antônio de Leverger,  Nova Lacerda, Comodoro, Vila Bela da Santíssima Trindade, Juruena, Brasnorte, Juína, Porto Alegre do Norte, Confresa, Bom Jesus do Araguaia, Serra Nova Dourada, Santa Cruz do Xingu, Canarana, Cuiabá, Luciara, Colniza, Cotriguaçu, Aripuanã.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Diamantino é contemplado com ônibus escolar viabilizado por Thiago Silva

Publicado

Deputado com a secretária de educação de Diamantino

Foto: Samantha dos Anjos

O vereador Diocelio Pruciano (PDT) e a secretária municipal de  Educação, Rosilei Carris Montini, ambos de Diamantino-MT, receberam um ônibus escolar que atenderá aos alunos da comunidade de Deciolândia- localizada a 140 km do centro de Diamantino. O veículo foi adquirido via emenda parlamentar no valor de R$ 316 mil destinada pelo deputado estadual Thiago Silva (MDB) que formalizou a entrega junto ao governador Mauro Mendes (UB), o secretário de Educação de Mato Grosso (Seduc), Alan Porto, entre outras autoridades e convidados, na segunda-feira (27), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. 

“Estivemos em Diamantino para identificar as principais necessidades do município e detectamos que uma das principais carências é a melhoria e renovação da frota do transporte escolar. Agradeço ao vereador Diocelio por nos apontar essa necessidade e confiar em nosso apoio, como também a secretária Rosilei. Acredito que esse novo ônibus vai melhorar o transporte escolar e dar mais conforto aos alunos de Deciolândia. Que todos possam fazer bom uso e proveito desse importante benefício”, declarou o parlamentar.

Deciolândia

O vereador, que mora na comunidade de Deciolândia e conhece as dificuldades de perto, conta que é um privilégio fazer parte da conquista para o município. “Consegui falar com o Thiago Silva. Fico muito agradecido. Ele já havia programado e providenciado o meu pedido. Deciolândia é a comunidade que eu moro e tem uma linha com quatro ônibus. Toda a ajuda é bem-vinda e essa é essencial para as nossas crianças. Muito grato!”, disse Diocelio.

Veja Mais:  Sachetti, WF e o racha no (PDT) após anúncio de Otaviano Pivetta como vice de Mauro Mendes

Rosilei explica que o novo ônibus escolar vai beneficiar a comunidade. “A maioria das crianças é conduzida por mais de 100 km, por dia, dependendo da localidade da escola que vai estudar. Então, infelizmente, temos ônibus antigos que não dão segurança e receber um ônibus novo dá todo conforto para as nossas crianças ”, comenta a secretária. 

A secretária confirma que esse novo veículo vai transitar especificamente na comunidade de Deciolândia. “Essa conquista é do deputado Thiago e do vereador Diocélio, para atender uma região que tem bastantes fazendas e é bem afastada da cidade. Só agradecer o governo Mauro Mendes e o secretário Alan Porto. O Thiago Silva foi um grande parceiro do município. Em nome do nosso prefeito Dr. Manoel Loureiro agradecemos a iniciativa”, finalizou Carris.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Moradores pedem apoio de Wilson Santos para estadualização da estrada do Rio dos Couros

Publicado

Foto: ROBSON FRAGA

O deputado Wilson Santos (PSD) recebeu na manhã desta quinta-feira (30), uma comissão formada por moradores de comunidades rurais da região do Pedra 90. Eles buscam apoio para pavimentação da estrada “Rio dos Couros”. São 45 km de chão que “cortam” comunidades como Aricazinho, Água Limpa, Rio dos Couros, Assentamento 21 de Abril, Raizama e Formosa, além do bairro Pedra 90, até à BR-163/364, onde vivem aproximadamente 1.500 famílias.

A comissão também pediu informações sobre o andamento do Projeto de Lei 133/2021, de autoria do parlamentar, que sugere a estadualização da rodovia. 

“Investir em asfalto é também investir em saúde. A reivindicação é justa e surge num momento em que o várias estradas rurais do estado tem recebido este serviço. A estadualização foi aprovada pela Casa de Leis, mas o governador Mauro Mendes vetou o projeto. Estamos trabalhando para convencer o governador para que a inciativa parta do Executivo. Caso isso não ocorra, vamos reapresentar o projeto visto a importância desta obra. Podem contar com o meu apoio”, disse Wilson Santos.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Botelho entrega título de cidadão mato-grossense para ministro Dias Toffoli
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana