Nacional

Última etapa do Rodeio de Caminhões será disputada em Cuiabá, Goiânia, Fortaleza e Simões Filho

Publicado

Foto: Assessoria

A 11ª edição do Rodeio de Caminhões chega à sua última etapa e será realizada em quatro estados simultaneamente: Mato Grosso, Goiás, Ceará e Bahia. As provas vão ser disputadas entre os dias 02 e 06 de maio nos municípios de Cuiabá (MT), Goiânia (GO), Fortaleza (CE) e Simões Filho (BA).

O Rodeio de Caminhões é uma competição de segurança rodoviária promovida pela Raízen, licenciada da marca Shell, e reúne os motoristas de caminhão do Brasil que apresentarem as melhores performances em provas voltadas à educação e à segurança no trânsito, preceitos que embasam a política de Zero Acidente da companhia.

As avaliações irão contemplar uma parte teórica (Quiz de Conhecimentos e Jogo dos 7 Erros) e uma prática, realizada em um simulador de circuito parametrizado com as diretrizes de direção segura adotadas pela Raízen. As notas das competições no simulador ficarão sob a responsabilidade do Sest Senat, enquanto a Raízen ficará responsável pela nota teórica e a consolidação da classificação final dos motoristas participantes.

Para evitar grandes deslocamentos, as provas práticas serão agendadas e realizadas nas unidades do Sest Senat próximas às filiais dos transportadores participantes. A diretoria do Sest Senat e a comissão organizadora da Raízen (que terá assessoria de departamento de saúde) vão definir as regras de higienização, acesso, monitoramento e isolamento.

O evento engloba uma grande competição de pontos corridos, e os 50 motoristas classificados dessa edição, juntamente com suas respectivas famílias, serão premiados com uma viagem para o resort Costa do Sauípe, na Bahia, entre os dias 30 de junho e 3 de julho. No resort, os motoristas passarão pela última prova prática, também em simulador.

Veja Mais:  Maduro ‘esquece’ crise venezuelana e lança programa paraembelezar cidades

A 11ª edição do Rodeio de Caminhões terá o patrocínio de Shell Rimula, Ambipar, Carraro, Sest Senat, Randon, Shell Box, Maxtrack, Sascar, MedNet e TSI.

Tradição e segurança na boleia

O Rodeio de Caminhões é o maior programa de reconhecimento em segurança rodoviária do Brasil, e é destinado aos mais de 5 mil motoristas de empresas prestadoras de serviços que realizam as operações de transporte de produtos da Raízen, envolvendo uma frota que beira 4,5 mil caminhões e mais de 218 milhões de quilômetros rodados a cada ano-safra.

Esta edição conta com 200 motoristas que atuam em cerca de 50 empresas parceiras da Raízen participando em quatro etapas regionais. O vencedor de cada etapa levará para casa uma Smart TV de 55 polegadas, o segundo colocado terá como prêmio um notebook e o terceiro ficará com um tablet.

A grande final será realizada em junho, em um resort no Nordeste. Os 50 finalistas poderão levar suas famílias para a final, parte do prêmio por suas performances nas etapas classificatórias. O grande vencedor do Rodeio de Caminhões ganha um carro zero quilômetro, o vice ganha uma moto de 250 cilindradas, enquanto o terceiro colocado fica com uma TV e um home theater.

 

Sobre a Raízen

Somos a Raízen — referência global em bioenergia com um ecossistema integrado de negócios: desde o cultivo e processamento da cana em nossos parques de bioenergia, até a comercialização, logística e distribuição de combustíveis, investimos continuamente em inovação para redefinir o futuro da energia.

Veja Mais:  Homem usa bicicleta compartilhada para furtar árvore de Natal; veja vídeo

Por meio de tecnologias avançadas, buscamos o protagonismo na transição energética, ampliando nosso portfólio de renováveis, como o etanol de segunda geração (E2G), o biogás, a bioeletricidade e a geração de energia solar. Desta forma, a Raízen já evitou 5,2MM de ton de C02 por ano no ambiente (ref. 2020) e, até 2030, tem como meta conter o dobro deste montante.

Com um time de 40 mil funcionários, operamos 35 parques de bioenergia, com capacidade instalada para moagem de até 105 milhões de toneladas de cana. Na safra 20´21 produziram 2,5 bilhões de litros de etanol e 4,4 milhões de toneladas de açúcar. Contamos cerca de 1,3 milhão de hectares de áreas agrícolas cultivadas com tecnologia de ponta com colheita mecanizada. Nossa capacidade instalada é de 1,3GW para geração de energia e produzimos na última safra 2,1 TWh de energia elétrica a partir da biomassa da cana.

Por meio de uma rede de revendedores de 7.300 postos que estampam a marca Shell no Brasil e na Argentina, atendemos milhões de consumidores diariamente em suas jornadas, oferecendo desde os exclusivos combustíveis da família Shell V-Power até praticidade e benefícios na hora do pagamento com o Shell Box. Pelo Grupo Nós (Joint venture com a FEMSA Comercio), atuamos no varejo de conveniência e proximidade com as lojas Shell Select e com os mercados OXXO.

Veja Mais:  Conselho de Ética reúne-se para votar pareceres nesta quarta

Na safra 20´21 comercializamos 29 bilhões de litros de combustíveis e 7,3 milhões de toneladas de açúcar por meio de nossa infraestrutura de 69 bases de abastecimento em aeroportos, 70 terminais de distribuição pelo país e presença em 11 portos.

Estamos entre as maiores empresas em faturamento no Brasil, com R$ 114,6 bilhões, na última safra, gerando emprego e renda, dinamizando a economia, e investindo em responsabilidade social via Fundação Raízen.

 

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook

Nacional

Projeto fixa prazo de 180 dias para a realização de reversão de ostomia no SUS

Publicado

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Deputada Paula Belmonte fala ao microfone. Ela é branca, tem o cabelo comprido e loiro e usa um blazer branco
Deputada Paula Belmonte, autora do projeto

O Projeto de Lei 1144/22 fixa prazo de 180 dias, após o encaminhamento médico, para a realização de cirurgia de reversão da ostomia no Sistema Único de Saúde (SUS).

Caso a cirurgia não seja realizada nesse prazo, o poder público deverá providenciar sua imediata realização por meio da rede privada de saúde. A não observância dessas medidas implicará abertura de processo administrativo pelo órgão competente para apuração da responsabilidade.

A ostomia é um procedimento cirúrgico que consiste na abertura de um pequeno orifício em um órgão interno para o meio externo, que pode conectar-se a um tubo de inspeção ou manutenção. A ostomia pode ser realizada no sistema respiratório, digestório e urinário, podendo ser temporária ou permanente.

Apresentado pela deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF), o projeto em análise na Câmara dos Deputado inclui a medida no Estatuto da Pessoa com Deficiência.

As pessoas ostomizadas são consideradas pessoas com deficiência física e, conforme destaca a parlamentar, enfrentam grandes dificuldades. “Muitos dos ostomizados ainda sofrem diante de uma longa espera para serem submetidos ao procedimento cirúrgico de reversão, o que posterga ainda mais o sofrimento ao qual já estão sendo submetidos, decorrente da ostomia”, enfatiza.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Veja Mais:  Barragem da Vale se rompe em Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte

Reportagem – Lara Haje
Edição – Natalia Doederlein

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Projeto prevê reserva de vaga de estacionamento para pessoas com Transtorno do Espectro Autista

Publicado

Depositphotos
Vagas de estacionamento para pessoas com deficiência
Autor afirma que condutores de autistas são importunados ao parar em vagas para pessoas com deficiência

O Projeto de Lei 8748/17 determina que o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) aprove sinalização vertical e horizontal indicativa de vaga de estacionamento reservada a pessoas com Transtornos do Espectro Autista (TEA).

Apresentado pelo ex-deputado Laudívio Carvalho (MG), o texto está em análise na Câmara dos Deputados e inclui a medida no Código de Trânsito Brasileiro.

“A medida diminuirá constrangimentos e agressões verbais por que passam condutores de veículos que transportam autistas – principalmente seus familiares – quando estes se utilizam de vagas para deficientes”, disse o parlamentar. “A socialização de pessoas com qualquer tipo de deficiência, inclusive o autismo, passa também pelo pleno exercício da liberdade de ir e vir”, completou.

Tramitação
A proposta será analisada em caráter conclusivo pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência; de Viação e Transportes; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Lara Haje
Edição – Rachel Librelon

Comentários Facebook
Veja Mais:  Homem usa bicicleta compartilhada para furtar árvore de Natal; veja vídeo
Continue lendo

Nacional

Audiência discute programa de prevenção e tratamento da endometriose

Publicado

Depositphotos
Uma mulher está sentada na cama com a mão na barriga
Mais de 6 milhões de mulheres são afetadas pela endometriose no Brasil

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados debate nesta quarta-feira (29) o programa de prevenção e tratamento da endometriose no Brasil. O programa está previsto no Projeto de Lei 3246/21, do deputado Roberto de Lucena (Pode-SP), aprovado pela comissão no fim do ano passado.

A relatora, deputada Rosana Valle (PSB-SP), que pediu a realização da audiência, afirma que mais de 6 milhões de mulheres são afetadas pela endometriose no Brasil.

A endometriose é uma doença ginecológica caracterizada pela presença de células uterinas que se desenvolvem fora do útero, inclusive em outros órgãos. Os sintomas incluem desde fortes cólicas no período menstrual até dificuldades para engravidar e atingem até 10% das mulheres em idade reprodutiva, de acordo com o Ministério da Saúde.

“Apesar do alto número de pacientes, a doença, que não tem cura, ainda tem diagnóstico difícil e muitas ainda sofrem pela falta de informação, de estrutura e acesso aos serviços de saúde, o que agrava a situação”, afirma Rosana.

Debatedores
Foram convidados para participar da discussão, entre outros, a presidente da Associação Endomulheres Baixada Santista, Flavia Marcelino, e os ginecologistas Fábio Morozetti Ramajo e Guilherme Karam.

A audiência será realizada no plenário 14, a partir das 15h30, e poderá ser acompanhada por meio do portal e-Democracia.

Veja Mais:  ONU anuncia US$ 738 milhões para países que recebem venezuelanos

Da Redação – ND

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana