Policial

Bope ganha reforço de cinco policiais militares com técnicas de operações especiais

Publicado

Os cinco novos cateanos estão aptos a atuar em operações especiais da Policia Militar

Os cinco novos cateanos estão aptos a atuar em operações especiais da Policia Militar – Foto por: Sd Wagner/PMMT

Cinco policiais militares receberam na noite desta segunda-feira (11.06), em evento realizado no quartel do Batalhão de Operações Especial da Polícia Militar (Bope), o brevê de operações especial. A entrega do distintivo oficializa a conclusão do 6º Curso de Operações Táticas Especiais (Cate) e os habilita à integrar a ‘tropa de elite’ da Polícia Militar mato-grossense.

A solenidade foi presidida pelo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo Jose de Assis, e contou com a presença de outras autoridades civis e militares, entre as quais o secretário adjunto de Integração Operacional da Secretaria de Segurança Pública (Sesp), coronel Victor Paulo Fortes Pereira, além de familiares dos formandos.

Durante 50 dias, em período integral, os policiais tiveram aulas teóricas e práticas sobre a história e as técnicas operacionais rurais e urbanas utilizadas pelas unidades especializadas no atendimento de ocorrências de maior complexidade como assalto a banco, sequestro, roubo com reféns, e outras.

Entre os cinco formandos está o soldado Eduardo Moreira Lauriano, de 25 anos, primeiro colocado ou, como se diz na linguagem militar, o “zero 1” da turma. Com três anos de carreira militar, Lauriano conta que está realizando seu sonho de infância de ser policial militar do Bope.

O comandante da PM, coronel Assis, homenageou o soldado Lauriano, primeiro colocado no curso(Foto – Sd Wagner/PMMT)

Nascido em General Carneiro, cidade do interior mato-grossense localizada a 442 quilômetros de Cuiabá, assim que ingressou na PM, em 2015, Lauriano candidatou-se ao curso da Rotam, também unidade especializada, onde serviu até a aprovação na seleção do Bope.

Veja Mais:  Goleiro da Escolinha de Futebol da Rotam é selecionado para jogar no Cuiabá Esporte Clube

Desde quando era criança, relembra, tinha sua profissão definida: seria militar do Bope, assim como o filho da família vizinha que deixou General Carneiro e veio para capital. “Todos na cidade se orgulham dele, o admiram e o respeitam”, reforça. O policial que o inspirou hoje é sargento no Bope e atua no Serviço de Inteligência.

Sonho realizado? Em parte, diz, Lauriano. Ele quer continuar estudando, fazendo outros cursos especializados no Bope. “Não me vejo em outro lugar. Não foi fácil e sei que nunca será, cada dia é uma superação, mas também aprendi a nunca desistir”, completa, fazendo referência ao Curso de Operações Técnicas.

Após a entrega dos brevês, o coronel Assis, que também é da ‘Tropa de Elite’, um “caveira”, como se denominam os integrantes do Bope, unidade que ele já comandou, lembrou aos formados que “a partir dessa data nada será como antes. Estão prontos para superar toda e qualquer dificuldade”.

Além de parabeniza-los, Assis também os alertou dizendo que agora fazem parte de uma unidade onde a busca pelo conhecimento tático operacional é constante, um hábito, assim como ser acionado fora de hora e permanecer por longos dias em ação ininterrupta.

História do Bope

Atualmente comandado pelo tenente-coronel Ronaldo Roque da Silva, um oficial que há 12 anos se dedica a essa unidade, o Bope tem um efetivo de 120 policiais.

Veja Mais:  Polícia Civil prende traficante e fecha ponto de venda de drogas no bairro Boa Esperança

Criado em 1988, o Batalhão Especial é uma referência no combate e repressão aos crimes de maior potencial ofensivo – roubo a bancos, tráfico de drogas, assaltos com reféns, e ações com uso de artefato explosivo, entre outros. É uma das unidades que compõem o Comando de Policiamento Especializado (Cesp), da Polícia Militar.

Além de combater a criminalidade o Bope atua no social, na prevenção primária. O Batalhão mantém o ‘Judô Bope’, projeto que atende 350 crianças e jovens (a partir dos 4 anos).

Os formandos chegam em grande estilo no pátio do Bope para receber o brevê de operações especiais(Sd Elias – PMMT) 

 

Policial

Diretoria Geral divulga número de vagas para remoções de delegados

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em conformidade com o Artigo 5º e Artigo 7º, § 1º da Resolução nº. 066/2020/CSP-PJC/MT, a Diretoria Geral da Polícia Civil de Mato Grosso comunica a abertura de vagas para o cargo de delegado de polícia para fins de remoção diante da finalização do XVI Curso de Formação Técnico Profissional da Academia de Polícia Civil.

Para Região Metropolitana: 15 vagas

Para Diretoria do Interior: 16 vagas

Email oficial a ser utilizado no processo:[email protected]

 

Fonte: PJC MT

Veja Mais:  Policiais pulam muro de residência para salvar bebê engasgado em Barra do Garças
Continue lendo

Policial

Polícia Civil prende traficante e fecha ponto de venda de drogas no bairro Boa Esperança

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Mais uma ação da Polícia Civil, realizada pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) fechou, na tarde desta quarta-feira (30.09) um ponto de venda de cocaína que funcionava no bairro Boa Esperança, em Cuiabá. Um homem, de 37 anos, responsável pelo comércio ilícito foi autuado em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, o suspeito já era investigado há cerca de dois meses pela equipe da DRE pela atuação na venda de substâncias ilícitas, especialmente cocaína. “É um traficante que trabalhava com um público diferenciado com alto poder aquisitivo, atuando inclusive na modalidade delivery”, disse o delegado.

Nesta quarta-feira (30), os policiais da DRE monitoravam a residência do investigado, localizada na Avenida Fernando Correa, na região do bairro Boa Esperança, quando  flagraram o momento da venda para um usuário e decidiram realizar a abordagem.

Em buscas no imóvel, foram apreendidas diversas porções de cocaína e pasta base de diferentes tamanhos, uma porção de cloridrato de cocaína de aproximadamente 800 gramas, balança de precisão e R$ 2,5 mil em dinheiro. No carro do suspeito, um Mitsubish Lancer, os policiais constataram o forte odor de entorpecente, sendo evidenciado que o veículo era utilizado na atividade do tráfico.

Diante das evidências, todo o material ilícito foi apreendido e o suspeito encaminhado à DRE, onde foi interrogado e posteriormente autuado em flagrante por tráfico e associação para o tráfico. “É uma prisão muito importante, pois tira de circulação um traficante que atuava com um público selecionado e com a venda de um tipo de droga de alto valor no mercado”, explicou Vitor Hugo. 

Veja Mais:  Investigação do MPE e Polícia Civil apura suposto crime de corrupção praticado por prefeito

 

Fonte: PJC MT

Continue lendo

Policial

Investigação do MPE e Polícia Civil apura suposto crime de corrupção praticado por prefeito

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Grupo Operacional do Núcleo de Ações de Competência Originária  (Naco Criminal) do Ministério Público Estadual, com auxílio do Gaeco,  prendeu nesta quarta-feira (30.09), em uma agência bancária do município de Rondolândia (1.600 km a noroeste de Cuiabá), o prefeito da cidade, Agnaldo Rodrigues de Carvalho. O Grupo Operacional do Naco tem a participação de policiais civis e é coordenado pelo delegado Rodrigo Azem Buchdid.

A ordem de prisão preventiva foi deferida pelo desembargador Marcos Machado atendendo ao pedido formulado pelo coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, com base nas provas colhidas em inquérito policial que apura suposto crime de corrupção cometido pelo prefeito e, também, pela ex-secretária de Saúde do município.

Segundo apuração, ambos receberam propina do empresário N.M.J. em contrato celebrado entre a empresa F.M. da S. Santos com a prefeitura de Rondolândia, visando ao  fornecimento de serviços de plantão médico. O empresário estaria pagando aos médicos vinculados à empresa um valor menor do que o previsto no contrato e a diferença era repassada ao prefeito e à ex-secretária de Saúde.

No mês de agosto, durante cumprimento de mandados de busca e apreensão, policiais do Naco e do Gaeco apreenderam com o empresário  uma agenda e  anotações constando a “contabilidade” da propina que era paga, bem como comprovantes de depósitos feitos em contas correntes de terceiros indicados pelo prefeito e pela ex-secretária.

Veja Mais:  PRF prende traficante com 4,35kg de pasta base de cocaína em Rondonópolis/MT

Conforme o delegado Rodrigo Azem, depois da apreensão do material, o empresário resolveu confessar o esquema criminoso.  “Ele não teve como negar que pagava a propina desde o início do contrato que foi firmado entre a empresa dele e a prefeitura, embora, muita coisa ele deixou de revelar, porém, estamos apurando tudo”, afirmou.

Na ocasião em que os mandados de busca e apreensão foram cumpridos, segundo ele, o prefeito Agnaldo Rodrigues de Carvalho fugiu ao perceber a movimentação dos policiais em Rondolândia. Na sua casa foram apreendidas também armas e munições irregulares.

De acordo com a ordem judicial, a prisão preventiva ocorrida nesta quarta feira busca garantir a ordem pública, evitar a reiteração criminosa, assegurar a  aplicação da lei penal e, também,  por conveniência da instrução criminal.

Segundo o coordenador do Naco, procurador de Justiça Domingos Sávio de Barros Arruda, o inquérito policial deverá ser encerrado com a prisão e o interrogatório do prefeito e de outras pessoas envolvidas no esquema. Depois disso,  no prazo máximo de 15 dias, será apresentada a denúncia  criminal contra os envolvidos perante o Tribunal de Justiça.

 

Com informações da Assessoria de Comunicação/MPE-MT

Fonte: PJC MT

Continue lendo

CAMPANHA COVID-19 ALMT

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana