Política MT

Deputado Claudinei defende a autonomia da Polícia Civil para evitar interferências políticas

Publicado

Com investigações de interferências políticas na PJC, a Comissão de Segurança Pública da AL recebeu delegados para esclarecimentos

Claudinei reconhece a índole e a competência profissional dos delegados de polícia

A pedido do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (PTB), os membros da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa receberam, nessa terça-feira (14), os delegados da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso (PJC) Flávio Stringueta, Lindomar Tóffoli e Anderson Veiga para esclarecerem as suspeitas de interferências políticas dentro da instituição.

Antes do posicionamento dos delegados, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) declarou que reconhece a índole, lealdade, honestidade e competência de cada um, no dever de cumprir a função dentro da PJC. “Conheço os três e o trabalho deles durante todo esse período profissional no Estado. São do mesmo concurso que o meu, iniciamos em dezembro de 1999 que foi até junho de 2000. Flávio foi nomeado em 2001, eu e Lindomar fizemos a mesma academia, a partir de março de 2002, e Anderson foi nomeado em março de 2003. Nós tivemos quatro ou cinco etapas de nomeações desse concurso, antes de começar”, comentou o parlamentar que atuou há mais de 18 anos como delegado de polícia, em Mato Grosso.

Comissão de Segurança da AL convidou os delegados para esclarecimentos das interferências políticas na PJC

Claudinei também teceu elogios a eles, principalmente devido à atuação em delegacias e gerências especializadas. “Não poderia deixar de dar esse testemunho do trabalho e da conduta desses delegados no estado de Mato Grosso. Todos atuam e atuaram em delegacias de ponta. Então, eu tenho certeza que vieram de forma livre e voluntária, sendo que foram convidados para esclarecer para a sociedade alguns fatos e denúncias que chegaram até essa Comissão e que estão sendo apuradas por outras instituições. Tenho certeza que eles não têm medo de falar a verdade e vão usar de total transparência no que forem indagados por essa Comissão de Segurança”, expôs.

Veja Mais:  Deputado Thiago Silva apresenta projeto de lei que garante qualificação para mulheres

Autonomia

“A Comissão de Segurança Pública cumpre, neste ato, a sua obrigação. Quando solicitado, tomar as providências cabíveis. Até porque, uma das funções do Parlamento Estadual é o de fiscalizar o trabalho do Poder Executivo. Estamos cumprindo a nossa função, trazendo os delegados para que possam responder os questionamentos por parte dos parlamentares presentes”, declarou o deputado estadual João Batista (Pros) que presidiu a reunião.

Flávio Stringueta foi o primeiro a esclarecer a situação, sendo que foi afastado da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), em março deste ano, e que não participou diretamente dos fatos ocorridos na Delegacia Especializada da Fazenda (Defaz), em que Lindomar Tóffoli e Anderson Veiga eram os delegados titulares da unidade e afastados, em dezembro de 2019. “Eu vim de forma voluntária e viria sempre que fosse convidado. Muito importante junto aos representantes do nosso povo. Vim para falar a verdade e não esconder nada da sociedade, pois merecem todo o nosso respeito. Eu confio muito na palavra deles (Lindomar e Anderson), não há motivos para que eles inventassem algo assim. Eles sabiam das consequências negativas, assumiram riscos, obviamente por contarem a verdade à sociedade. Nós, não queríamos que a politicagem influenciasse na carreira policial, especificamente na Polícia Civil”, declarou o delegado com 20 anos de atuação na PJC.

Na oportunidade, Stringueta frisou a falta de autonomia financeira e administrativa da instituição. “Não sei se em todos os Estados, a maioria deles, a Polícia Civil não tem autonomia financeira e a administrativa acaba sendo restringida. O cargo do delegado-geral, tenho dito que é do governador, ele nomeia e exonera a bel-prazer. Nós temos a nossa lei, o delegado-geral pode ser eleito por lista tríplice, mas não é obrigado e que o mandato é de dois anos. Mas, o governador pode cortar isso. Não há nada que impeça. Tudo é muito relativo”, explica.

Veja Mais:  Deputado Claudinei destina recursos para aquisição de placas solares à Obra Kolping de Rondonópolis

Interferência

Neste aspecto, Lindomar aproveitou para dizer que a autonomia na instituição poderia evitar qualquer tipo de interferência política. “Isso já não vem de hoje. A gente acaba sofrendo esse tipo de situação. Quando encerra um governo, vem um outro, onde conseguimos efetivamente investigar. É muito difícil você conseguir investigar, quando está um governo em andamento. Quando se trata de dinheiro público, isso teria que ser levantado as denúncias em tempo real. Infelizmente não é isso que acontece”, declarou.

Ele conta que, após uma investigação no campo político, foi comunicado sobre a sua saída da Defaz e que assumiria a Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), sendo que foi remanejado para uma unidade de Várzea Grande. “A remoção de delegado teria que ser motivada e fundamentada. Eu preferi digerir a situação, por estar trabalhando e ter que me retirar do meu trabalho, sem uma justificativa. Tomei uma atitude, procurei o Sindicato, pleiteei um mandado de segurança, com fundamento que não foi motivado a minha remoção. Creio que vai chegar uma solução, contra o Estado, as coisas são muito lentas. Eu tenho as minhas convicções, vou lutar por eles, independentemente do tempo que vai durar”, salientou Tóffoli.

Para Claudinei que acompanhou os noticiários na mídia, sendo que não teve acesso aos autos, está evidente que enquanto o cargo de delegado de polícia for vinculado ao Poder Executivo, vai continuar as interferências políticas. “A gente defende essa independência e autonomia financeira e administrativa, porque temos profissionais leais e excelentes, mas que ficam de mãos atadas e com receio de serem removidos para outras unidades. Isso está evidente”, ressalvou.

Veja Mais:  Claudinei requer informações do repasse de recursos às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de MT

Devido ao processo estar em segredo de justiça e sob investigação da Corregedoria da Polícia Civil, não foi possível obter maiores detalhes sobre a interferência política do governo sob a gestão de Mauro Mendes (DEM) na instituição policial. Também, estiveram presentes os deputados Allan Kardec (PDT), Ulysses Moraes (PSL), Faissal Calil (PV), Elizeu Nascimento (PSL) e Dr. João (MDB).

Comentários Facebook

Política MT

Barra do Garças recebe emendas parlamentares do deputado Nininho

Publicado

Foto: Assessoria

Nesta quarta-feira (15), o deputado estadual Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, divulgou algumas demandas encaminhadas por ele a Barra do Garças, atendendo o vereador Murilo Valoes (REPUBLICANOS) , o prefeito Dr. Adilson Macedo (PSD) e o vice-prefeito Sivirino Santos (PSD).

De acordo com o parlamentar, participar do desenvolvimento do município, por meio de ações que contam com o apoio do governador Mauro Mendes (DEM), e ainda, do senador Carlos Fávaro (PSD) e do deputado federal Neri Geller (PP) é motivador.

“Houve um tempo que articular demandas para atender os municípios era uma tremenda dificuldade, mas os tempos agora são outros, os projetos são atendidos a partir da possibilidade, e não podemos reclamar, porque boa parte dos encaminhamentos que fazemos junto ao governo do estado, onde podemos contar com o alinhamento e gestão do deputado federal Neri e do senador Carlos Fávaro, e dessa forma, cada vez mais a população é beneficiada com ações que vão ao encontro dos anseios da região”, destacou o deputado.

Conforme o deputado, uma emenda parlamentar de R$ 60 mil  foi destinada para compra de três motos para atender a segurança pública do município. “É um recurso que destinamos este ano a pedido do vereador Murilo, temos ainda uma ambulância via emenda de R$ 200 mil que foi requerida pelo vereador, que está em fase de conclusão para entrega e conta com a contrapartida do município”, citou Nininho.

Veja Mais:  Claudinei solicita melhorias na infraestrutura do posto da PRF entre Itaúba e Nova Santa Helena

Atendendo uma solicitação do prefeito, o deputado também destinou, via emenda parlamentar no valor de R$ 80 mil, à Secretaria Municipal de Cultura para a realização da Virada Cultural de 2022. “Esse evento surgiu motivado por universitário e tornou-se tradição, uma maneira de atrair os olhares para a cidade que possui belos atrativos turísticos”, ressaltou.

Nininho ainda contou sobre uma ampla obra de infraestrutura no município, articulada por ele em atendimento a um projeto protocolado pelo prefeito Adilson, serão 468.807,90 m² de recuperação de ruas e avenidas.

 “Conseguimos o recurso federal por meio do senador Carlos Fávaro para atender o projeto de reforma do pavimento urbano, a obra será viabilizada através de um convênio com o Estado. O senador é um grande parceiro nosso, e juntamente com o deputado federal Neri, temos alcançados o sucesso em diferentes ações que contam com total apoio do governador Mauro Mendes”, anunciou.

O vereador Murilo lembrou a atuação parlamentar na região e agradeceu o apoio e a atenção do deputado junto ao município. “Nós somos gratos ao deputado Nininho por todo o cuidado que ele tem com nosso município, atende todos os vereadores, secretários, tem uma equipe pronta para acompanhar as demandas e nos assessorar sempre que precisamos”, ressaltou Murilo.

“A gratidão é recíproca e a população pode contar com nosso apoio, na certeza que vamos trabalhar para cada vez mais pela qualidade de vida do nosso povo”, agradeceu o parlamentar.

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Claudinei luta pela valorização salarial dos servidores do Sistema Penitenciário

Publicado

O parlamentar reuniu com os secretários do governo estadual e representantes do Sistema Prisional para debater as melhorias para a categoria

Deputado reuniu na Casa Civil para debater sobre melhorias salariais para categoria

O deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) esteve reunido na *Secretaria da Casa Civil de Mato Grosso,*l nessa terça-feira (14), para discutir a valorização salarial de *servidores do Sistema Penitenciário. No encontro, estiveram presentes o vice-governador de Mato Grosso, Otaviano Pivetta, os secretários da Casa Civil, Mauro Carvalho, e o de Gestão e Planejamento (Seplag), Basílio Bezerra, parlamentares e representantes do sindicato da instituição.

“Essa reunião foi bastante produtiva. Além disso, abordamos sobre a situação dos servidores do Detran, Sistema Socioeducativo e da Politec que estão com os salários bastante defasados. É algo que já estávamos cobrando. Temos que conversar e debater para ser feito a análise para a atualização desses valores salariais”, explica o parlamentar.

De acordo com Otaviano, a gestão estadual vai buscar fazer uma análise e ver as possibilidades, sendo que não tem como resolver de uma vez os erros cometidos no passado. “Então, estamos aqui, vamos escutar, no sentido de ver esses números e fazer um trabalho interno na Seplag e Casa Civil junto com os técnicos da Sesp (Secretaria de Segurança Pública) para entender e começar a construir uma alternativa. A categoria da polícia penal teve um grande avanço, com o Departamento da Polícia Penal, isso vai dar celeridade e autonomia muito diferente de 2019 para cá. Toda essa construção é fruto desses diálogos. Todos têm direito de vir e fazer as suas reivindicações, para que a gente entenda a situação particular de cada um”, explicou o vice-governador.

Estiveram presentes representantes do governo, do sindicato da policia penal e parlamentares

Polícia Penal

Veja Mais:  Claudinei solicita melhorias na infraestrutura do posto da PRF entre Itaúba e Nova Santa Helena

O servidor Orlando Vilela, representante da Comissão de Valorização da Polícia Penal, apresentou a prévia de um estudo realizado que aponta a viabilidade econômica e financeira para o Estado realizar os devidos ajustes salariais. “Ainda não está todo computado, porque o Sistema Prisional é muito complexo. A gente trouxe números bem significativos, para que possa sensibilizar o governo. A nossa petição é justa, porque nós vamos demonstrar que o Estado economizou através de um sistema de gestão e somos a favor desse novo sistema. O Estado economizou com uma série de medidas tomadas que trouxe o princípio da economicidade”, ressalvou.

Ele acrescentou que as classes A, B, C e D do Sistema Prisional possui respectivamente, 192, 31, 1.395 e 926 policiais penais. “O maior impacto financeiro está nas classes C e D do concurso público de 2011, em que a grande maioria tomou posse. A nossa folha gira em torno R$ 242 milhões anual. Com essa nova tabela e nova proposta ao governo, a folha passa a ser de R$ 539 milhões por ano. O salário do policial penal é o menor dentro da categoria de segurança pública de Mato Grosso”, expôs Vilela.

Com os dados apresentados, o secretário Basílio concordou com as informações e explicou que foi feito um trabalho gigantesco para a geração de economia por parte do governo. “O que acontece é que os gastos são apurados de forma anual. É obrigação do Estado gerar economia em tudo que se faz. Temos que pensar nos impactos futuros, temos que fazer essas análises com bastante tranquilidade, pois existem várias carreiras que também tem todas as justificativas”, declara.

Veja Mais:  Claudinei requer informações do repasse de recursos às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos de MT

Mauro Carvalho salientou que é importante ouvir as demandas e que o governo de Mato Grosso é sensível nas reivindicações de melhorias salariais, conforme as informações apresentadas pelos representantes do sindicato. “Realmente temos que fazer um estudo interno no governo. A partir desse estudo técnico, vamos novamente sentar com a categoria para discutir os ajustes que poderão ocorrer no ano de 2022”, esclareceu o secretário da Casa Civil.

Convocação – Na reunião, Claudinei aproveitou para indagar os secretários sobre as nomeações dos aprovados nos concursos dos Sistemas Penitenciário e Socioeducativo. “Com relação aos concursos públicos em andamento, também cobramos mais uma vez essas nomeações, há possibilidade de sair até o final do ano. O importante que está avançando e não pararam os estudos e as conversas com o governador. Assim que inaugurarem o prédio do Socioeducativo de Rondonópolis vão iniciar as novas construções de unidades em outros municípios, para as novas contratações”, informou o parlamentar.

Estiveram presentes os deputados estaduais João Batista (Pros), Dilmar Dal Bosco (DEM) e Paulo Araújo (PP).

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Deputado Thiago Silva defende criação de Hospital Ortopédico em Rondonópolis

Publicado

Foto: Assessoria

Em razão do alto índice de pessoas que estão na espera para realizar cirurgias ortopédicas no Hospital Regional de Rondonópolis, o deputado estadual Thiago Silva reforçou a cobrança na Sessão Legislativa sobre a necessidade do Governo de construir ou alugar um hospital para fazer o atendimento as cirurgias da região sudeste.

O deputado já havia feito indicação para que o Estado possa construir um Novo Hospital Estadual para atender a região que conta com mais de 20 municípios atendidos. Thiago Silva lembra que o projeto do atual Hospital Regional já possui mais de 20 anos e a estrutura já não suporta mais a demanda de pacientes.

“O Hospital não suporta a demanda de cirurgias eletivas no município e muitas pessoas aguardam há vários dias na fila. Precisamos que o Secretário Estadual Gilberto possa resolver de forma definitiva a situação das cirurgias ortopédicas em Rondonópolis, pois infelizmente pessoas aguardam para serem atendidos e semanalmente cresce o número de acidentes de trânsito, entre outros motivos, que fazem esta a demanda reprimida aumentar”, lembra o deputado Thiago Silva.

O parlamentar defende a construção de um novo hospital regional, porém de forma urgente quer a locação de um novo espaço para atender os pacientes que aguardam na UPA para fazer cirurgias ortopédicas.

O deputado tem recebido as solicitações diretamente da população e líderes comunitários sobre a urgência na agilidade das cirurgias e também está cobrando a atualização do repasse do Governo para o atendimento da Santa Casa e hospitais filantrópicos da região.

Veja Mais:  Deputado Thiago Silva defende criação de Hospital Ortopédico em Rondonópolis

“A saúde não espera e precisamos resolver de forma urgente o problema da saúde em Rondonópolis e região que atende mais de 600 mil habitantes de Mato Grosso”, disse o deputado.

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana