Mato Grosso

Eleições 2018: TRE já recebeu 401 denúncias pelo aplicativo Pardal

Publicado

Os eleitores de Mato Grosso estão demonstrando, mais uma vez, que participam ativamente do processo eleitoral. Nesta eleição o aplicativo Pardal já recebeu 401 denúncias de eleitores de vários municípios do Estado.

Do total de denúncias, 277 são relativas à propaganda eleitoral; seis se referem a compra de votos; 35 são de crimes eleitorais; 40 de uso da máquina pública; três de irregularidade na arrecadação e gasto de campanha e outras 40 denúncias não foram classificadas pelo denunciante.

Todas as denúncias são encaminhadas à Procuradoria Regional Eleitoral (Ministério Público Eleitoral) a quem compete fiscalizar o cumprimento da legislação, investigar a veracidade das informações enviadas pelos eleitores e propor as respectivas ações judiciais.

Durante o processo eleitoral de 2016 foram recebidas quase seis mil denúncias pelo aplicativo Pardal, o que demonstra o interesse da sociedade de participar e fiscalizar as campanhas eleitorais.

Contudo, o Ministério Público Eleitoral e outras instituições de apoio enfrentaram grande dificuldade para investigar boa parte destas denúncias, visto que elas costumavam chegar com dados insuficientes para sustentar uma investigação.

Ao enviar uma denúncia é necessário acrescentar todas as informações possíveis como nome e sobrenome das pessoas envolvidas, endereço completo, fotos, vídeos, áudios, nome do candidato envolvido e/ou beneficiado, data e hora do fato.

 Versão 2018 está disponível para Iphones e celulares android

A nova versão do Aplicativo Pardal, lançada para as eleições 2018, está disponível nas lojas virtuais Apple Store e Google Play. Além do aplicativo móvel, o Pardal tem uma interface web (para notebooks e computadores de mesa), que será disponibilizada no site do TRE-MT (www.tre-mt.jus.br), em um banner no final da página.

Veja Mais:  Capacitação em Gestão de Risco em Logística de Medicamentos é tema de EaD

Ao enviar a denúncia, o eleitor também deve fornecer o nome e o CPF. Contudo, há a possibilidade de manter seu nome em sigilo. A autoridade responsável por apurar a notícia poderá manter em sigilo as informações do denunciante, a fim de garantir a segurança do denunciante.

A nova versão, totalmente reformulada, traz atualizações tecnológicas que aperfeiçoaram a performance do programa, possibilita registrar denúncias também contra partido e coligação e melhora o sistema de triagem das denúncias.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Encontro debaterá enfrentamento à violência infanto-juvenil

Publicado

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) será uma das participantes do 1º Encontro Estadual de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes em Mato Grosso, a ser realizado nesta quinta e sexta-feira (26 e 27 de maio), na sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá.  

Promovido pela Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente, nos dias 26 e 27 de maio, o encontro será presencial e com transmissão ao vivo pelo canal do Ministério Público no YouTube. Conta, também, com as parcerias do Poder Judiciário (TJMT) e da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

O objetivo é promover o debate e a reflexão sobre medidas de enfrentamento a todas as formas de violência praticadas contra crianças e adolescentes. Conforme a programação, o evento será aberto oficialmente no dia 26 (quinta-feira), às 19h15, após o credenciamento do público. Podem participar membros da rede de proteção e integrantes da sociedade civil.

Às 20h será ministrada a palestra magna “Repensando as práticas de atuação institucional na defesa dos direitos da população infantojuvenil”, a ser proferida pelo procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado, titular da Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente.

No dia 27 (sexta-feira), a abertura ficará por conta da Cia Vostraz de Teatro, com a apresentação do espetáculo “Inocentes pétalas roubadas”. Às 8h30 está programado o painel “Enfrentamento ao abuso, exploração sexual e demais violências contra crianças e adolescentes (no pós-pandemia) – Reflexão sobre as práticas de proteção”.

Veja Mais:  Edital garante R$ 2 milhões para impulsionar negócios criativos em MT

Os expositores serão a promotora de Justiça Ana Carolina Rodrigues Alves Fernandes de Oliveira, o secretário de Estado de Educação, Alan Resende Porto, o juiz Tulio Duailibi Alves Souza, a delegada de polícia Judá Maali Pinheiro Marcondes e a coordenadora de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Polícia Militar de Mato Grosso, tenente-coronel Emirella Perpétua Souza Martins. A mediação ficará a cargo do procurador de Justiça Paulo Prado.

Às 14h, é a vez do painel “Mediação de conflitos e rede de proteção”, com o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Junior, a juíza Maria das Graças Gomes da Costa, o delegado de polícia Clayton Queiroz Moura, o subcomandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Rondonópolis, primeiro-tenente PM Felipe Nunes Cordeiro, e a professora da rede estadual Patrícia Simone da Silva Carvalho. O secretário Alan Porto será o mediador.

Após os debates, os trabalhos serão consolidados com a publicação de uma Carta de Intenções em defesa da criança e do adolescente.

A programação será encerrada com a apresentação do livro “Projeto Luz – Um relato da primeira rede de proteção integrada que aplicou a Lei nº 13431/2017 e o depoimento especial judicial na comarca de Nova Mutum”, escrito pelos promotores de Justiça, Ana Carolina Fernandes de Oliveira e Henrique de Carvalho Pugliesi.

O Encontro Estadual tem o apoio do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) – Escola Institucional do MPMT, dos Centros de Apoio Operacional (CAOs) da Infância e da Juventude, de Educação, de Cidadania e Criminal.

Veja Mais:  Recurso de ex-prefeito de Luciara é negado por ausência de provas na defesa

Com assessoria do MPMT

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Nove bolivianos são presos na fronteira com 230 quilos de cocaína

Publicado

Nove bolivianos foram presos em flagrante pelo Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron) com mais de 230 quilos de cloridrato e pasta base de cocaína nesta segunda-feira (23.05), em Porto Esperidião (326 km de Cuiabá). A carga apreendida está avaliada em mais de R$ 4,9 milhões. 

Conforme o Gefron, o grupo de bolivianos caminhava na área rural da comunidade Vila Cardoso, localizada a 80 km da faixa de fronteira com a Bolívia. Os suspeitos traficavam na modalidade conhecida como “mulas humanas”, quando a droga é transportada em seu corpo.   

A ação ocorreu por volta das 17h, durante o patrulhamento. A equipe do Gefron flagrou os suspeitos em meio a mata, todos levando sobre os ombros fardos com as mesmas características. Durante a aproximação para abordagem, os nove tentaram fugir com o entorpecente, porém o cerco policial frustrou a tentativa de fuga.

Com os suspeitos os agentes de fronteira contabilizaram 204 tabletes, que totalizaram aproximadamente 232 quilos de cloridrato e pasta base de cocaína. Sendo 109kg de cloridrato e 123kg de pasta base. 

O entorpecente foi encaminhado à Delegacia de Fronteira de Cáceres juntamente com os bolivianos presos. A checagem feita no local não identificou passagens criminais dos suspeitos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Prefeitura de Mirassol D’Oeste tem contas apreciadas pelo TCE
Continue lendo

Mato Grosso

Sema-MT apresenta novo sistema digital de infrações ambientais a advogados de MT

Publicado

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Seccional Mato Grosso, convidam os advogados do estado para conhecer o novo sistema eletrônico de acompanhamento dos processos administrativos de infração ambiental, o Siga Responsabilização ou Siga-R.

A apresentação será nesta quarta-feira (25.05), às 9h, de forma online. O evento pode ser acessado pelo link: https://us06web.zoom.us/j/87341504964, com o Id da reunião: 873 4150 4964.

Conforme o superintendente de Gestão de Processos Administrativos e Autos de Infração (SGPA), Giovane de Castro, o sistema traz o gerenciamento de processos em ambiente colaborativo, com gerenciamento de documentos e rotinas, prazos, notificações e intimações, tudo via eletrônica.

“Isso facilita não só o fluxo de trabalho interno no órgão, como o acesso aos administradores do direito às informações, acessos e peticionamento nos processos”, explica o superintendente.

O Siga Responsabilização faz parte do pacote de sistemas entregues, por meio do programa Sema Digital, que já investiu R$ 24,5 milhões em ferramentas que tornam os serviços ambientais acessíveis ao cidadão pela internet. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  BR-163: a cada 30 horas, é registrado um acidente envolvendo motoristas que deixam o local sem prestar socorro
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana