Mato Grosso

Mais de seis mil pessoas foram atendidas por projetos sociais da PM

Publicado

Em 2019, a Policia Militar esteve presente e atuante no combate a criminalidade nos 141 municípios de Mato Grosso. Além da atividade na segurança pública, os policiais militares também participam de importantes projetos sociais espalhados no estado. A corporação desenvolveu ao longo deste ano 24 projetos sociais, atendendo mais de seis mil pessoas, entre crianças e adultos, seja com atividades esportivas, educacionais ou palestras orientativas.

A coordenadora de Policia Comunitária e Direitos Humanos da Policia Militar, tenente-coronel Emirella Perpétua Martins falou que a importância dos projetos sociais não é apenas diminuir os índices criminais, mas também promover a sensação de segurança para a sociedade.

“Nós encerramos este ano, comemorando os bons resultados das nossas ações com esse trabalho preventivo. Conseguimos levar a todos os cantos do estado essa sensação de segurança e mudar o destino com educação de crianças e adolescentes, conta tenente-coronel Emirella. 

Coordenadora de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Policia Militar, tenente- coronel Emirella Perpétua Martins.

Policiais Militares do 8º Comando Regional de Juína encararam as águas do Rio Juruena e Rio do Sangue para levar palestras educativas sobre o consumo de bebidas alcoólicas e uso de drogas a 16 aldeias indígenas.

Os policiais identificaram o aumento de ocorrências de acidentes de trânsito, violência doméstica e lesão corporal nessas aldeias em decorrência do consumo de bebidas alcoólicas e tiveram a iniciativa de combater esses índices. Mais de 500 indígenas de diferentes etnias da região participaram. O sargento Rodrigo Deniz Araújo, que ministrou algumas apresentações conta que o ano está encerrando com baixo índices de ocorrências nessas aldeias.

Veja Mais:  9ª Jornada Científica da Unemat ocorrerá em setembro

“Constantemente havia ocorrências envolvendo indígenas, principalmente acidentes de transito, seja com motocicletas ou automóveis. Agora não fomos mais acionados nestas regiões. As aldeias receberam a gente muito bem, ouviram nossas orientações. Somos parceiros. Esse nosso projeto nos permitiu conscientizar eles que o consumo de bebidas alcoólicas e também do tabaco estão acabando com a cultura deles e a identidade indígena. A idéia é expandir as ações para mais aldeias e comunidades ribeirinhas”, explica o sargento. 

Equipes da PM no Rio Juruena à caminho de aldeias indígenas para levar palestras preventivas. 

Na região metropolitana, projetos sociais de artes marciais atendem centenas de crianças e adolescentes nas unidades do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Batalhão Rotam, 4º Batalhão de Policia Militar de Várzea Grande.

No interior, a iniciativa de incluir a prática esportiva e disciplina na rotina de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social também motivou policiais militares a contribuir na formação de cidadãos de bem.  Em Tangará da Serra, o projeto ‘Estrela da Serra de Judô’ atende 160 crianças e adolescentes entre 04 e 17 anos. As aulas de artes marciais ministradas por policiais militares gratuitamente conta com a parceria do Judiciário e também de Lojas Maçônicas.

Nesta última quarta- feira (18.12) o projeto promoveu a solenidade de troca de faixa de 100 alunos-atletas, que neste ano conquistaram 47 medalhas em competições esportivas, sendo 12 de ouro.

Veja Mais:  Aeroporto de Rondonópolis é certificado pela Anac e terá voos de grande porte

O sargento Weliton Fabiano é instrutor do ‘Estrela da Serra Judô’ e conta que além das aulas de judô e jiu- jitsu, o projeto também ajuda com aulas de reforço escolar.

“Essa aproximação da Polícia Militar com a sociedade é muito bem vinda. Temos alguns jovens que são atendidos pelo projeto que estiveram em conflito com a lei, e nós mostramos para eles que a pratica esportiva e a convivência com os policiais podem abrir possibilidades boas de uma vida melhor, longe da criminalidade. È um trabalho preventivo de segurança pública”, explica o sargento. 

Jovens atletas atendidos pelo do projeto social ‘Jiu- jitsu Rotam’. 

Comentários Facebook

Mato Grosso

Comarca de Sapezal divulga classificados do seletivo para credenciamento de conciliadores

Publicado

A Comarca de Sapezal (509 Km de Cuiabá) anuncia o resultado final do processo seletivo para credenciamento de conciliadores da unidade judicial. Foram classificados 14 candidatos de ampla concorrência, e três na cota de negros.
 
No seletivo não teve inscrição de pessoa com deficiência.
 
 
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Mais de 127 mil atendimentos foram realizados pela Setas
Continue lendo

Mato Grosso

Inscrições para curso sobre argumentação no Direito Tributário terminam no dia 16

Publicado

As inscrições para o Curso de Interpretação, Fundamentação e Argumentação no Direito Tributário, com o professor-doutor Tácio Lacerda Gama, terminam na próxima terça-feira (16 de agosto). A capacitação, voltada a magistrados(as), integrantes do Poder Judiciário de Mato Grosso, procuradores(as) do Estado e advogados(as), será ofertada nesta quarta e quinta-feira (17 e 18 de agosto), das 8h às 12h, no auditório Gervásio Leite, na sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.
 
Realizado pela Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), o evento conta com a parceria da Escola Superior da Advocacia (ESA/MT) e da Associação de Procuradores do Estado (Apromat). Ao todo, foram disponibilizadas 150 vagas.
 
Confira abaixo a programação:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mais informações pelos telefones (65) 3617-3844 / 3617-3467 ou pelo e-mail [email protected]
 
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Imagem horizontal colorida. Ao fundo, uma máquina calculadora, vários papeis, martelo e caneta. Traz texto: Curso Interpretação, fundamentação e argumentação no Direito Tributário. Dias: 17 e 18 de agosto de 2022. Local: Auditório Gervásio Leite – TJMT. Abaixo está a programação do evento.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  PM prende quadrilha com R$ 25,5 mil em notas falsas em Campo Verde
Continue lendo

Mato Grosso

Agosto Lilás: Rede de Frente de Barra do Garças promove III Corrida Maria da Penha

Publicado

Após dois anos suspensa devido a pandemia da Covid-19, a Corrida Maria da Penha volta a ser realizada pela Rede de Frente de Barra do Garças em 2022. A prova de 5 km de percurso acontecerá em 27 de agosto (sábado) e marca a terceira edição da competição, que muito mais do que promover a prática esportiva, tem o intuito de sensibilizar a população sobre a importância de defender os direitos das mulheres. A ação integra a campanha Agosto Lilás e as inscrições estão abertas.
 
A III Corrida Maria da Penha – Pelo fim da violência doméstica é promovida pela Rede de Enfrentamento à violência doméstica de Barra do Garças (a 509 km a leste de Cuiabá), mais conhecida como “Rede de Frente”, com apoio de diversas instituições e empresas. A largada será às 17h30, da frente da Associação dos Investigadores de Polícia Civil de Barra do Garças e o encerramento será no mesmo local, na avenida Otacílio José dos Santos, conhecida como avenida Pedro F. Déo, Jardim Nova Barra Norte.
 
O juiz da Segunda Vara Criminal da Comarca de Barra do Garças, Marcelo Sousa Melo Bento de Resende, integrante da Rede de Frente afirma que o retorno da atividade é muito importante. “A conscientização de toda a comunidade não se dá só pela legislação, que está lá na lei, mas também por meio de eventos sociais, culturais e esportivos. Na semana da corrida, além dos atletas que vão competir na III Corrida Maria da Penha, com esse nome estampado na camiseta e no material de divulgação, teremos faixas e cartazes pela cidade”, avalia. “Este é um evento capitaneado pela Rede de Frente e demonstra o quanto toda sociedade barra-garcense está empenhada em diminuir os números de violência doméstica e aumentar o nível de proteção de todas as mulheres que moram por aqui.
 
A defensora pública que atua em Barra do Garças e milita na defesa das mulheres, Lindalva Fátima Ramos, também integra a Rede de Frente e é uma das organizadoras da corrida e explicou que a ideia da Corrida Maria da Penha surgiu em dezembro de 2016, buscando conscientizar a população em geral da necessidade do combate à violência doméstica contra as mulheres, trazer as(os) atletas para somar à luta histórica contra a violência de gênero e incentivar a prática do esporte por todas as pessoas: mulheres, homens, jovens e idosos.
 
“A primeira edição da Corrida, realizada em março de 2017, contou com a participação de 171 atletas de quatro estados: Mato Grosso, Goiás, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Já a sua segunda edição, ocorreu em março de 2019, consolidando o sucesso da corrida , com a participação de 350 atletas de quase todo o Brasil e agora a prova está inserida no Calendário Mato-grossense de Corridas de Rua”, resume.
 
“O retorno da Corrida Maria da Penha tem uma simbologia não só de luta contra violência doméstica e familiar, mas também de renascimento após dois anos de pandemia, com mais vigor e a certeza de que juntos podemos ampliar a conscientização sobre os malefícios da desigualdade de gênero e da importância de unir esforços pelo fim do desrespeito aos direitos humanos das mulheres”, declarou a defensora.
 
Agosto Lilás – Campanha criada para divulgar a sanção da Lei Maria da Penha (Nº 11.340/2006), que neste mês celebra 16 anos de promulgação. Tem objetivo de sensibilizar instituições, gestores(as) e mulheres da sociedade sobre o tema. Visa também compartilhar dados e informações sobre a violência contra a Mulher no Estado, a implementação de políticas públicas, serviços e projetos sociais que se destacam na Rede de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência.
 
Rede de Frente – Grupo que completou nove anos de funcionamento em 15 de maio deste ano. Formado representantes do Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar, secretarias e outras entidades, para atuar em 4 eixos: Rede de Atenção/Proteção Social da Violência Doméstica; Plano de Educação Permanente para os agentes sociais; Núcleo Acadêmico de Pesquisa; e Projeto Educacional e Cultural de Prevenção à Violência Doméstica nas Escolas.
 
Quem Pode Correr – Poderão participar do evento pessoas de todas as idades que não são corredoras, mas que aderem à luta contra a violência doméstica e contra a mulher. Os participantes poderão gravar vídeos, levar textos, redações para o “Mural do Gênero”, entre outros que serão divulgados no site da Rede de Frente.
 
Inscrição – Interessados e interessadas em participar da corrida podem se inscrever até o dia 20 de agosto, pelo site Morro. Valores e regras constam neste link https://www.morro-mt.com.br/eventos/3a-corrida-maria-da-penha-279.
 
Premiação – Haverá prêmios para todas as categorias no feminino e masculino: Ao todo são sete grupos: Geral; De 14 a 19 anos; De 20 a 29 anos; De 30 a 39 anos; De 40 a 49 anos; De 50 a 59 anos; e A partir de 60 anos. O maior prêmio será no valor de R$ 2 mil na premiação geral ainda terá distribuição de medalha e um celular Samsung A032 Galaxy A03 32GB 8MP. O menor será R$ 300, medalha, garrafa para água e kit sabonetes. Ainda serão distribuídos prêmios em dinheiro por faixa-etária nas categorias feminino e masculino que variam de R$200 a R$100.]
 
Alcione dos Anjos
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Mais de 127 mil atendimentos foram realizados pela Setas
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana