Mato Grosso

Novos conselheiros de Cultura tomam posse nesta sexta-feira (08.07)

Publicado

Os novos representantes do Conselho Estadual de Cultura (CEC) para o mandato de 2022 a 2026 tomam posse nesta sexta-feira (08.07), às 19h, no Cine Teatro Cuiabá. A composição do colegiado terá 13 novos conselheiros eleitos este ano pela sociedade civil e os novos membros indicados pelo Poder Público, conforme prevê a Lei 10.378/2016, que regulamenta o órgão.

No mesmo dia, antes da posse, os novos conselheiros reúnem-se para debater sobre a participação social na atuação dos Conselhos de Cultura. O encontro será às 16h, com participação do presidente do CEC, o secretário de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Jefferson Neves, que ocupa a vaga automaticamente.

O Conselho Estadual de Cultura tem o objetivo de estabelecer diretrizes e prioridades para o desenvolvimento da política pública cultural em Mato Grosso, tendo competências deliberativa, normativa, consultiva e de fiscalização.

Conforme a Lei 10.378/2016, o órgão é composto por representantes eleitos pela sociedade civil e membros indicados pelo Poder Público. Dessa forma, o colegiado possui titulares e suplentes dos segmentos culturais (artes cênicas, patrimônio histórico e cultural, artes visuais, cultura tradicional e étnico-cultural, humanidades, música e rede Pontos de Cultura) e territórios mato-grossenses (Cuiabá, Juruena, Paraguai-Guaporé, Vermelho, Teles Pires e Araguaia). Na eleição deste ano, não houve candidato para a vaga Rede Pontos de Cultura.

Em relação aos conselheiros indicados pelo Poder Público, as vagas são distribuídas entre órgãos públicos estaduais descritos na própria lei. Apenas a cadeira do presidente que é ocupada automaticamente pelo secretário da Secel.

Veja Mais:  Setasc entrega certificado a 60 participantes de curso de operador de computador

Conselho Estadual de Cultura – Mandato de 2022 a 2026

Representantes da Sociedade Civil

1 – Segmento Patrimônio Histórico
Titular: Leandro Almeida da Silva
Suplente: Vago

2 – Segmento Humanidades
Titular: Priscila Mendes Pedroso
Suplente:  Josiane Magalhães

3 – Segmento Artes Visuais
Titular: Sandra Maria de Rocha Santos
Suplente: Eriton Vinícius Gonzaga de Melo

4 – Segmento Cultura Tradicional
Titular: Oscar Wa Raiwe Uberete
Suplente: Vago

5 – Segmento Artes Cênicas
Titular: Jair Aparecido da Silva
Suplente: Watila Fernando Bispo da Silva

6 – Segmento Música
Titular: Dalva Lúcia Brito do Nascimento
Suplente: Alexsander Manoel de Siqueira Godoy

7 – Segmento Audiovisual
Titular: Maurício Rodrigues Pinto
Suplente: Luiza Raquel Souza e Silva

8 – Território Paraguai-Guaporé
Titular: Luiz Carlos Pereira Coutinho
Suplente – Vago

9 – Território Juruena
Titular: Francieli Santoni
Suplente: Vago

10 – Território Araguaia
Titular: Gabriel Gomes Muria
Suplente: Perillo Jose Sabino Nunes

11 – Território Cuiabá
Titular: Adnilson da Silva Lara
Suplente: Vago

12 – Território Teles Pires
Titular: Alexander Cristiano Carrer
Suplente: Vilmar de Pinho

13 – Território Vermelho
Titular: Daniel Hora de Carvalho
Suplente: Vago

14 – Segmento Rede Pontos de Cultura
Titular: Vago
Suplente: Vago

Representantes do Poder Público Estadual

Presidente: Jefferson Carvalho Neves – Secel
Titular: Jandeivid Lourenço Moura – Secel
Titular: Raphael Cavassan Dourado – Secel
Titular: Alessandra Keiko Galvão Okamura Ames – Secel
Titular: Adriana Nolibos Baccin – Unemat
Titular: Demárcio Eurides Guimarães – Setasc
Titular: Dilma Aparecida Moreira – Seduc
Titular: Gabriel de Freitas Porão – Casa Civil
Titular: Jefferson Preza Moreno – Sedec
Titular: Juliana Fiusa Ferrari – AMM-MT
Titular: Luiz Correa de Mello Neto – Seplag
Titular:  Vago – Fapemat
Titular: Vago – Seciteci
Titular: Vago – Gabinete De Desenvolvimento Regional (Extinto)
Suplente: Robinson de Carvalho Araújo – Secel
Suplente: Veruska Almeida de Souza – Secel
Suplente: Waldineia Ribeiro de Almeida – Secel
Suplente: Rayanny Correa Borges – Secel
Suplente: Ana Paula Da Silva Soares – Setasc
Suplente: Fabiana Pereira Vilacian – Seciteci
Suplente: Gisele Carignani – Unemat
Suplente: Isabel Cristina Melón De Souza Neves – Seplag
Suplente: Juliana Faltz Taborelli – Seduc
Suplente: Luciana Pinheiro Viegas – Sedec
Suplente: Valeria Luana Silva Machado – Casa Civil
Suplente: Waldna Fraga Silva – AMM-MT
Suplente: Vago – Fapemat
Suplente: Vago – Gabinete de Desenvolvimento Regional (Extinto)

Veja Mais:  Pediatra do Mato Grosso Saúde orienta mães sobre cuidados com a saúde dos filhos

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Mutirão Pai Presente volta a ser realizado em Mato Grosso

Publicado

O evento, que estimula o reconhecimento voluntário da paternidade e reduz o número de crianças sem o nome do pai na certidão de nascimento, marcará a retomada dos mutirões desta ação após o período pandêmico. A iniciativa do Pai Presente é uma parceria entre a Corregedoria-Geral da Justiça (CGJ), por meio da Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja) e as Diretorias dos Fóruns. O período será entre 15 e 19 de agosto na maioria das comarcas.
 
É válido ressaltar que o reconhecimento espontâneo é feito a qualquer momento nos fóruns e que as escolas também são parceiras da Justiça nesta ação, muitas repassam orientação às mães de como procurar a Justiça para o reconhecimento. A ação também terá a parceria dos Centros Judiciários de Soluções de Conflitos (Cejusc), ligados ao Núcleo Permanente de Soluções de Conflitos (Nupemec).
 
Cuiabá – O juiz diretor do Foro de Cuiabá, Lídio Modesto da Silva, explica que haverá parceria com o Laboratório Biogenetics Diagnósticos para realização de exames de DNA daqueles que tiverem interesse e dúvidas sobre a paternidade. O interessado deverá recolher o valor de R$ 214,00 até o dia 12/08, para que os processos possam ser inseridos no mutirão e que as partes tenham manifestado interesse na realização do exame. Na Comarca de Cuiabá ele será realizado entre 15 e 20 de agosto.
 
Os interessados deverão procurar a Diretoria do Fórum para cadastramento até o próximo dia 12 de agosto ou encaminhar e-mail para [email protected] com os seguintes documentos: formulário preenchido, acompanhado da cópia dos documentos pessoais das partes, certidão de nascimento da criança, comprovante de endereço dos pais e comprovante de pagamento, se for o caso.
 
Cáceres – A Comarca de Cáceres (distante 225 km a oeste de Cuiabá) também já assegurou a realização do mutirão “Pai Presente” entre os dias 15 e 19 de agosto. O horário será entre 12h e 19h, no Fórum da Comarca, Rua São Pedro, nº 257, Bairro Cavalhada. Mais informações pelo (65) 3211-1351 (whatsapp business) ou [email protected] A ação será conduzida pelo Centro Judiciário de Soluções de Conflitos (Cejusc), cujo responsável é o juiz Pierro de Faria Mendes.
 
“O programa havia sido suspenso na época do Covid. Mas continuávamos realizando os reconhecimentos de forma mais discreta, sem prejuízo das partes e seguindo as orientações sanitárias. Recepção, audiências de mediação e conciliação. Se houvesse o intuito de reconhecimento fazíamos o termo e assinávamos imediatamente. É um direito fundamental a identidade biológica. O que buscamos além de fomentar o reconhecimento da paternidade é simplificar e desburocratizar”, considerou o juiz. Ele ainda destacou que quem não tem o nome de seu pai no registro pode praticar todos os atos civis sem problema.
 
Guiratinga – A Comarca de Guiratinga enviou ofício a sete escolas públicas e uma particular do município, 14 mães compareceram ao fórum. Em quatro casos foram declaradas as paternidades, nos outros casos as mães foram notificadas para apontarem os endereços dos supostos pais.
 
O gestor da comarca, Alcir Joaquim dos Anjos, informou que os procedimentos continuarão sendo realizados pela comarca. As audiências serão conduzidas pelo juiz diretor do foro, Aroldo José Zonta Burgarelli
 
O programa – O Pai Presente é uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implantada em 2010, e desenvolvida em Mato Grosso por meio de uma parceria entre a Comissão Estadual Judiciária de Adoção (Ceja) da CGJ-MT e a diretoria dos fóruns nas 79 comarcas.
 
 
#ParaTodosVerem: esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência. Imagem 1: Foto horizontal colorida da equipe do Fórum de Guiratinga. Eles estão perfilado, em pé e em frente ao Fórum. A maioria usa camisas da iniciativa Pai Presente.
 
Ranniery Queiroz 
Assessor de imprensa CG
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Projeto de lei prevê parte de premiação às instituições sociais do Estado
Continue lendo

Mato Grosso

Entidades sociais podem se cadastrar para receber recursos do Juizado Especial Criminal de Cuiabá

Publicado

Entidades públicas e privadas com finalidade social ou para atividades de caráter essencial à segurança pública, educação e saúde de Cuiabá podem se inscrever em edital publicado pelo Juizado Especial Criminal (Jecrim) com a finalidade de obter recursos financeiros de prestações pecuniárias, composições civis, transações penais e suspensão condicional de processos.
 
Conforme prevê o Edital de Convocação de Entidades n. 02/2022, assinado pela juíza Maria Rosi de Meira Borba, o objetivo é prestar apoio financeiro a entidades que desenvolvem ações e serviços sociais de interesse público, de acordo com orientações do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Com isso, o Poder Judiciário contribui para o fortalecimento das entidades selecionadas enquanto espaços de promoção do desenvolvimento humano e comunitário.
 
Requisitos – Podem concorrer instituições sem fins lucrativos e regularmente constituídas, desde que possuam pelo menos um ano de funcionamento; desenvolvam ações continuadas de caráter social nas áreas da assistência social voltada à criança e ao adolescente; sejam entidades parceiras no recebimento/acolhimento e cumpridores de prestação de serviços à comunidade; atuem diretamente no trabalho de ressocialização de crianças e adolescentes em conflito com a lei; atuem diretamente no atendimento e/ou tratamento aos usuários de substâncias psicoativas; apresentem projetos compatíveis com os requisitos do edital; possuam sede própria na Comarca.
 
Prazo – O prazo para as instituições candidatas se cadastrarem é de 30 dias, a partir da publicação do edital no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), sendo que o cadastro deverá ser protocolado na Secretaria do Jecrim ou enviado pelo e-mail [email protected]
 
A documentação necessária para o cadastramento, bem como o formato do projeto estão detalhados no edital.
 
Em caso de dúvidas ou necessidade de mais informações, o telefone de contato do Jecrim Cuiabá é o (65) 3313-1126.
 
 
Mylena Petrucelli
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Jovens instrumentistas participam do Ciclo CirandaMundo MasterClass
Continue lendo

Mato Grosso

Dia dos Pais: Conheça três histórias inspiradoras de pais presentes na vida dos filhos

Publicado

A relação entre pais e filhos é muito especial, cheia de carinho, amor e companheirismo. Para celebrar o Dia dos Pais 2022, comemorado no próximo domingo (14 de agosto), a Coordenadoria de Comunicação do Poder Judiciário de Mato Grosso reuniu três histórias que mostram essa relação de forma inspiradora.
 
A construção de relação próxima é fator comum entre as histórias, pois para eles não é apenas ter filhos, e sim estar presente, participar do dia a dia dos descendentes, compartilhando afetos, alegrias e momentos.
 
Pai de menina depois de quatro filhos
 
O juiz da Segunda Vara Criminal de Cuiabá (Execuções Penais), Geraldo Fernandes Fidelis Neto, achava que era um pai realizado com quatro filhos; os gêmeos de 29 anos, Fernando e Eduardo, o estudante Ricardo, 27, e o adolescente Gustavo, de 17. Porém, há quatro anos ele se viu pai de uma menininha.
 
A Luísa vai para escola e tem atividades extras como deveres escolares, natação e inglês. E o papai faz questão de dividir todas as tarefas com a mãe da menina. “Eu a levo para a escola. Dormimos juntinhos. Ela é minha parceirinha”, comenta.
 
O juiz recebeu a equipe de comunicação na casa da família, enquanto ajudava a filha na lição. “Com os meninos, eu já era realizado como pai, mas com a chegada dela, todos nos vimos que faltava alguém especial, que era a Luísa”, comenta Geraldo Fidelis. “Ela é um amor de criança. Amiga, parceira do papai e da mamãe”, diz olhando diretamente para os olhos da caçula.
 
Luísa corresponde aos gestos de carinho, confessa que ama brincar com o pai e que a brincadeira favorita dos dois é jogar bola. Ainda defende quando alguém brinca dizendo que o pai é feio: “O papai é bonito. Te amo papai”.
 
Exemplo da infância
 
O gerente de Tecnologia da Informação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, Ângelo Fabrício Souza Lima, tem dois filhos. O estudante de Arquitetura, Ângelo, de 18 anos, que cursa a faculdade em Curitiba, e Mateus, de 12 anos, estudante do Ensino Fundamental II em um colégio privado em Cuiabá.
 
Seguindo o exemplo do próprio pai, Ângelo Fabrício, incentiva hábitos saudáveis na vida dos filhos e aproveita esses momentos para fortalecer a relação pai e filho. A equipe de comunicação acompanhou um dia da rotina do pai e do caçula. Os dois estavam no campinho de futebol.
 
“Faço questão de estar presente em todas as atividades do dia a dia dos meus filhos. Isso me remete a minha infância. Meu pai é professor de Educação Física aposentado e me levava para fazer tudo com ele. Busco incentivar, dar suporte para eles, de acordo com a correria do dia a dia eu acho que consigo estar presente”, avalia. Ângelo refletiu sobre a data e escreveu um texto sobre o tema, que pode ser lido neste link 
 
“Para mim pai é isso. Tentar ser exemplo, alicerce, ser amigo. É emocionante parar para pensar nisso. Estar presente na vida dos meus dois filhos”, reflete sem conseguir conter as lágrimas nos olhos. Prontamente é acolhido pelo filho.
 
“Meu pai é muito importante para mim. É meu companheiro, parceiro mesmo. Ele me leva todo o dia para escola, me ajuda bastante. Dá umas estressadinhas de vez em quando, mas a gente se diverte aqui no futebol, na escola, nas festinhas desempenha um papel fundamental na minha vida. Eu gostaria de ser assim quando for pai”, elogia.
 
Os três mosqueteiros
 
O policial que atua na Coordenadoria Militar do TJMT, Paulo Figueiredo, é pai do adolescente Luís Felipe, 16 anos, e de Ana Clara, 5. A esposa faleceu há um ano, em decorrência de um tumor maligno na bexiga, descoberto com 25 semanas de gestação da caçula. “Como a indicação para cirurgia apresentava risco para o bebê, ela tomou a decisão de seguir com a gestação até uma data segura. Eu apoiei a decisão dela”, conta.
 
Ana Clara nasceu prematura de 34 semanas (7 meses) e no mesmo dia da cesariana foi feita a cirurgia para retirada do tumor na bexiga. Posteriormente houve o diagnostico de metástase (invasão de células cancerígenas a outros órgãos do corpo de um indivíduo que, inicialmente, apresentava neoplasia em apenas um órgão), a doença evolui para o pulmão e cérebro. A mulher passou por novo tratamento, mas faleceu em 2021.
 
De lá para cá, apesar da ajuda de amigos e familiares, ele precisa se desdobrar para dar conta de cuidar da rotina diária dos filhos.
 
Os três mosqueteiros, como Paulo Figueiredo chama carinhosamente o núcleo familiar, atenderam a equipe de comunicação do Judiciário na sala da casa deles e como não poderia deixar de ser, o pai honra a lição deixada pela mãe das crianças. “Somos os Três Mosqueteiros: um por todos e todos por um. Eu me divido entre o trabalho e a família, para seguir caminhado e tudo tem dado certo. Eles me dão força eu dou força para eles. Essa troca, essa união familiar que aprendemos com ela, temos mantido”.
 
Emocionado, Paulo reflete sobre a família que construiu. “Sou grato por tudo. A gente passa por muitos momentos difíceis, todos temos dificuldades, mas as alegrias são maiores. A gente se apega nisso para seguir nosso caminho. Hoje em dia tenho dois filhos maravilhosos que são o Luís Felipe, meu primogênito e Ana Clara, minha princesinha e tenho focado nessa missão que me foi dada. De educar, criar, cuidar, e, principalmente ama-los. Tenho certeza que a minha esposa está iluminando nossos caminhos. Ela não está fisicamente, mas sempre está presente nos nossos corações”, reforça o pai.
 
“Meu pai é tudo. Ele é a nossa fortaleza, ainda mais nesse momento. Ele sempre foi muito carinhoso, mas no momento ele está em dobro. Ele sempre foi muito forte e nos momentos que demostra ser vulnerável, é bom, pois a gente constrói um laço afetivo mais forte”, acredita o filho.
 
“Eu te amo, te protejo e confio em você, né filhão”, afirma o pai para o filho. “Te amo, estou sempre com você”, responde o filho.
 
#Paratodosverem Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagens: Foto1: Horizontal e colorida do juiz Geraldo Fidelis e os 5 filhos. Foto 2: Horizontal e colorida do pai ajudando a filha a fazer lição de casa. Foto 3: Vertical e colorida Ângelo no meio dos filhos recebendo beijo dos meninos. Foto 4: Horizontal e colorida Ângelo e Mateus próximo ao campinho de futebol Foto 5: Horizontal e colorida de Paulo Figueiredo, filhos e a esposa em uma praia. Foto 6: Self horizontal e colorida, Paulo ao lado de Luís Felipe e Ana Clara.
 
 
Alcione dos Anjos/ Foto: Arquivo pessoal e reprodução TV.jus
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Governador entrega escola, MT-100, W-11, e lança obras no Araguaia, Rondonópolis e Campo Verde
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana