Mato Grosso

Pavimentação da rodovia MT-020 entra na fase final e impulsiona economia

Publicado

As obras de pavimentação da rodovia MT-020, no município de Chapada dos Guimarães (65 km de Cuiabá) próximo ao distrito de Água Fria com acesso ao Lago de Manso, estão avançadas e entram na sua reta final. O asfaltamento de quase 50 km de estrada é uma demanda antiga da região e tende a fomentar atividades como piscicultura, turismo, mercado imobiliário, além de fornecer melhor qualidade de vida as mais de 20 mil pessoas que moram no entorno de Chapada.

“Depois desse pavimento pronto, além de estimular o turismo, essa região vai se tornar num curto espaço de tempo a maior produtora de peixes de água doce do Estado de Mato Grosso”, enfatizou o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, Marcelo de Oliveira. O estímulo à piscicultura na região começou em 2016, porém com a pavimentação da MT-020 a atividade tende a ganhar força.

Nessa fase estão sendo asfaltados 23 quilômetros da rodovia, com previsão de término em setembro de 2019, segundo estimativa da Superintendência de Execução e Fiscalização de Obras I, da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra). Outros 23 quilômetros foram concluídos em 2016.

A obra atual está orçada R$ 16,70 milhões. Os recursos são provenientes do Programa de Desenvolvimento Sustentável do Turismo (Prodestur) e do Fundo de Transporte e Habitação (Fethab). Sua retomada integra o pacote de 114 ordens de serviços autorizadas pelo governador Mauro Mendes em março deste ano.

Veja Mais:  Encontro de Turismo Rural consolida cadeia produtiva e o retorno das atividades

De acordo com a equipe de fiscalização da Secretaria Adjunta de Obras Rodoviárias, da Sinfra, até o momento 70% dos serviços previstos em contrato já foram executados. “Estamos com a obra bastante adiantada e até setembro estará concluída, podendo restar apenas os acabamentos”, explicou o secretário adjunto de Obras Rodoviárias, Nilton de Britto, que visitou o canteiro de obras nesta quinta-feira (27), ao lado do titular da Sinfra, Marcelo de Oliveira.

Para manter o ritmo, os trabalhos avançam em três frentes, o que já proporcionou a finalização dos serviços de base e sub-base em boa parte dos 23 quilômetros, bem como a imprimação, restando apenas a aplicação da capa asfáltica.

De acordo com engenheiro e superintendente de Execução e Fiscalização de Obras I, da Sinfra, Zenildo Pinto de Castro Filho, apenas em um pequeno trecho de 5 quilômetros, que trata-se de uma área de corte (terraplanagem), estão sendo finalizados os trabalhos de drenagem para passar às etapas seguintes de base, sub-base, imprimação e capa asfáltica.

Após o término da pavimentação, serão executados os serviços de drenagem superficial, com a instalação de sarjeta e meio-fio para escoamento de águas da chuva. Fechando com a sinalização.

O superintendente pontuou ainda que a pavimentação desse trecho da MT-020 é uma prioridade da Sinfra e a fiscalização vem acompanhando de perto a execução dos trabalhos. “Temos toda uma equipe da secretaria e da gerenciadora de obra que vem monitorando todo o trabalho da empresa responsável pela obra para que tudo saia de acordo com o projeto”, ressaltou ele.

Veja Mais:  Escolas de 25 municípios de Mato Grosso podem se inscrever em projeto rural sustentável

Além do cuidado com todas as fases da obra, o trecho também demandou da engenharia uma atenção extra com a questão ambiental. “O terreno dessa região é bastante arenoso, então foi preciso realizar uma proteção ambiental grande”, explicou o fiscal da obra, o engenheiro José Carlos Ferreira da Silva, dizendo que o procedimento visa garantir a estabilização do solo.

Em muitas partes da rodovia foi preciso também utilizar ainda, complementa o fiscal, a técnica de instalação de colchões, que funciona como um sistema de drenagem, devido à umidade do solo, servindo como uma proteção para que a água não chegue ao pavimento.

Aprovado

O resultado tem a aprovação da população da comunidade de Água Fria. Quem trafega pela MT-020 na região de Chapada e precisa dela para trabalhar está comemorando a chegada do asfalto. O produtor rural Otávio Ferreira é uma dessas pessoas. Segundo ele, atualmente é muita poeira o que dificulta o transporte de mercadorias. “Como no caso das hortaliças não dá pra (sic) transportar. Com asfalto, a gente vai conseguir. Com certeza melhora”, comentou ele.

A aposentada Maria de Lurdes da Silva, que tem um comércio na comunidade de Água Fria, afirmou que a pavimentação da rodovia vai mudar a realidade de quem vive na região. “Acho que vai ajudar muito porque se a gente colocar um comércio bem sortido, muita gente que vem de Chapada, Cuiabá para o Lago de Manso e também pra cá vai ter o que comprar. Isso vai ajudar nas vendas”, ponderou ela, dizendo também que tornará a viagem mais segura. “Minha filha vem de moto. Com asfalto será rapidinho”, completou.

Veja Mais:  “O controle serve à sociedade”, diz vice-presidente do TCE-MT em evento da CGE

Comentários Facebook

Mato Grosso

Apiacás anuncia classificação de seletivo para credenciamento de fisioterapeuta

Publicado

A Comarca de Apiacás (963 Km da Capital) divulgou o resultado do processo seletivo para credenciamento de pessoa física na área de Fisioterapia. De acordo com a comissão de apoio ao seletivo, Antônio Carlos do Nascimento Lima é o profissional classificado. 
 
Conforme o juiz-diretor substituto do Fórum, Lawrence Pereira Midon, serão admitidos recursos no prazo de dois dias, contados da publicação do resultado final do processo. O profissional classificado atuará na unidade judicial.
 

Álvaro Marinho

Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

[email protected]

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Após decisão do STF, estado poderá cobrar 14% da previdência dos militares
Continue lendo

Mato Grosso

Violência doméstica: guia prático é lançado em colóquio da Rede de Enfrentamento

Publicado

Qual a porta de entrada para o atendimento de mulheres que sofreram uma violência doméstica? Após o primeiro contato para onde a vítima deve ser encaminhada? Há necessidade de solicitar medida protetiva? As respostas destas perguntas integram o fluxograma elaborado pela Rede de Acolhimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, publicado em um Guia Prático, lançado nesta quarta-feira (10).
 
O lançamento ocorreu durante o “Colóquio sobre Políticas Públicas e a Rede de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher”, realizado no Auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e organizado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar no âmbito do Tribunal de Justiça (Cemulher-MT) e demais integrantes da Rede de Enfrentamento.
 
“Este é o primeiro evento oficial da Rede Municipal de Cuiabá, uma oportunidade para discutirmos políticas públicas para avançar no enfrentamento da violência doméstica familiar e diminuir o número de casos”, afirma a coordenadora da Rede de Enfrentamento, a juíza da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá, Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa. “A lei Maria da Penha completou 16 anos no dia 07 de agosto e apesar de ser considera a uma das três melhores leis do mundo, o Brasil ainda é o quinto país que mais mata mulheres.”
 
A magistrada explicou que há políticas públicas primárias, voltadas para a prevenção da agressão, as secundárias, que são direcionadas para população de risco e as políticas públicas terciárias, pensadas para pessoa que já sofreu a violência ou já praticou a violência. “Em 2021 a Lei Maria da Penha sofreu uma alteração. Agora há a obrigatoriedade de discutir nos bancos escolares a questão a violência doméstica. Dessa forma, tratamos do assunto com crianças para que no futuro não venha a reproduzir uma violência e ser processado ou para que não se torne uma vítima de violência doméstica familiar”, descreveu. A juíza cita os grupos reflexivos para homens agressores como um dos exemplos de políticas públicas terciárias.
 
Também participaram do evento a coordenadora do Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp); major PM Monalisa Furlán, a promotora de Justiça Elisamara Portela e a defensora pública Rosana Leite.
 
A Rede de Enfrentamento foi criada pelo Cemulher-MT, coordenado pela vice-presidente do TJMT, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro. É composta por representantes de instituições envolvidas na causa de combate à violência contra a mulher (Judiciário, Defensoria Pública, Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, OAB, Secretaria da Mulher da mulher de Cuiabá e universidades).
 
O guia prático será digitalizado e ficará disponível no Portal do Cemulher. Conheça o site neste link. 
 
Agosto Lilás – O colóquio integra as ações programadas pela Rede de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher para marcar o Agosto Lilás. Campanha criada para divulgar a sanção da Lei Maria da Penha (Nº 11.340/2006), que compeltou 16 anos de promulgação. O objetivo é sensibilizar instituições, gestores(as) e mulheres da sociedade sobre o tema. Visa também compartilhar dados e informações sobre a violência contra a Mulher no Estado, a implementação de políticas públicas, serviços e projetos sociais que se destacam na Rede de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência.
 
#Paratodosverem Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagem: Foto1: Horizontal e colorida da abertura do colóquio. Sentadas em cadeiras estão a defensora, a juíza Ana Graziela com o microfone em uma das mãos, a promotora e a delegada Jannira Laranjeira. Foto 2: Vertical colorida. A juíza Ana Graziela concede entrevista. Foto 3: Vertical colorida. A promotora Elisamara fala com a imprensa. Foto 4: Horizontal colorida da defensora pública. Foto 5: Vertical colorida da coordenadora do GGI. Foto 6: Horizontal e colorida do guia prático em uma das cadeiras.
 
Leia outras matérias sobre o tema nos links abaixo:
 
 
Alcione dos Anjos/ Foto: Alair Ribeiro
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Sema entrega licenças ambientais para a construção de pontes pela Prefeitura de Juína
Continue lendo

Mato Grosso

Centro Especializado do Fórum de Cuiabá encaminha vítimas de crimes à rede de apoio

Publicado

Um dos serviços ofertados pelo Centro Especializado de Atendimento às Vítimas de Crimes e Atos Infracionais é o encaminhamento do público à rede de apoio e atenção, por meio de programas sociais, encaminhamentos para profissionais de saúde, orientações sobre garantia de direitos e cidadania.
 
Esse é um dos principais eixos de atuação do setor, que foi inaugurado no Fórum de Cuiabá no dia 27 de julho, conforme explica a juíza-coordenadora do Centro, Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa.
 
“Não é apenas uma sala de espera, um espaço diferenciado. É um local onde a vítima encontra profissionais já qualificados para encaminhamento, como por exemplo, para psicólogos. Nossa expectativa é que elas usem o espaço e os serviços e que sejam dados todos os encaminhamentos necessários para essa vítima”, destaca a magistrada.
 
Antes da criação do Centro, muitas vítimas ficavam nos corredores do fórum, ao lado de outras testemunhas, outros criminosos. Agora, há um espaço adequado, com profissionais capacitados e preparados para fazer todo o encaminhamento necessário para a rede.
 
Contato – Os interessados podem entrar em contato com o Centro de Atendimento Especializado às Vítimas de Crimes e Atos Infracionais pelo telefone (65) 3648-6598 ou pelo e-mail [email protected]
 
Leia nos links abaixo matérias sobre o Centro Especializado de Atendimento:
 
 
 
 
Mylena Petrucelli
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Sema entrega licenças ambientais para a construção de pontes pela Prefeitura de Juína
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana