Mato Grosso

Politec alerta estudantes que irão prestar provas do IFMT sobre prazo para emissão de RG

Publicado

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e o Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) realizam campanha orientativa sobre a importância da emissão dos documentos necessários para inscrição dos Processos Seletivos do IFMT. A campanha é voltada para aqueles candidatos que ainda não possuem documento de identidade ou que necessitem de uma nova via do documento para efetuar as inscrições e o apresentar no dia da aplicação das provas para os cursos técnicos integrados ao ensino médio referente ao processo seletivo 2023/1.

Conforme o edital, é de inteira importância os estudantes apresentarem a carteira de identidade no momento da aplicação das provas do processo seletivo que está previsto para o mês de outubro.

No ato do preenchimento do formulário de inscrição, o candidato deverá ter em mãos o número do CPF, da cédula de identidade (RG) ou documento equivalente (carteira de motorista, carteira de trabalho, passaporte, entre outros), oficial, com foto de validade nacional. As inscrições para o processo seletivo do IFMT têm início nesta segunda-feira (27.06) e se encerram no dia 11 de setembro. São ofertadas 3.100 vagas para 19 campi e 2 centros de referência. Para mais informações sobre o processo seletivo, acesse aqui.

No dia da prova – prevista para acontecer no dia 09 de outubro -, o candidato precisará apresentar o documento com foto que utilizou para efetuar a inscrição. Os interessados que ainda não possuem os documentos necessários devem imediatamente procurar os postos de identificação da Politec em sua cidade. Veja aqui o endereço.

Veja Mais:  Operação Amazônia aplica R$ 611 mil em multas por crimes ambientais em propriedades na região de Confresa

Conforme o Coordenador de Identificação Civil da Politec, Carlos Eduardo José da Silva, atualmente, a instituição estipula um prazo de 30 a 40 dias para a emissão do RG.

“Esta campanha tem por objetivo alertar os candidatos para não deixarem para a última hora. Para que ele tenha seu documento na data da realização das provas é necessário que busque um posto de atendimento da Politec o quanto antes”, afirmou o coordenador.

A Politec orienta que os candidatos que solicitarem o RG sem a devida antecedência podem correr o risco de não conseguir a carteira de identidade a tempo, levando em consideração os prazos necessários para o processo de análise e confronto dos dados, e de envio do documento de São Paulo, onde o documento é produzido, até Cuiabá.

“Aqueles estudantes que deixarem para solicitar o documento com menos de 20 dias dias para a prova, nós orientamos os pais para procurarem a ouvidoria da Politec através do telefone 0800 647 8987 para que a gente possa selecionar estes processos e fazer a análise deles com maior rapidez”.

Segundo a diretora de política de ingresso e seleções do IFMT, Elisangela Maria, a campanha conjunta com a Politec é uma prática contínua, e tem contribuído com a maior efetivação de inscrições e diminuição de indeferimentos devido à ausência do documento de identidade. “Esta ação possibilita que os candidatos possam participar do processo seletivo do IFMT, promove o acesso à informação dos diretos do cidadão quanto a sua identificação civil”, pontuou a diretora.

Veja Mais:  Gestores governamentais atuarão em projeto estratégico na PGE

Como solicitar a carteira de identidade

A Carteira de Identidade é o principal documento de identificação no Brasil e válido em todo território nacional. Os menores de 16 anos deverão estar acompanhados pelos pais ou de seu representante legal para as solicitações de entrada no Processo de Identificação Civil, sendo o acompanhante responsável por todas as informações prestadas ao identificador.

Em Cuiabá, a solicitação do RG pode ser feita nas unidades dos Ganha Tempos, no cartório do 3º ofício da capital, e no Espaço Cidadania, da Assembleia Legislativa. Em Várzea Grande, o serviço é ofertado no Ganha Tempo do bairro Cristo Rei.

Os documentos necessários para solicitar a emissão da carteira de identidade (RG) são:

  • Certidão de Nascimento ou Casamento originais ou cópias autenticadas

  • Naturalizados: Deverão apresentar Certificado de Naturalização Brasileira original e legível ou cópia autenticada por tabelionato (autenticação deve ser original);

  • Português: Deverá apresentar Certificado de Igualdade de Direitos e Deveres original e legível ou cópia autenticada por tabelionato (autenticação deve ser original);

A primeira via em Mato Grosso é isenta. A pessoa que possui RG em outro Estado e irá emitir pela primeira vez em Mato Grosso deverá solicitar a 1ª via, que é gratuita em todos os casos. A segunda via é isenta para menores de 18 anos. Para maiores informações sobre a solicitação do RG acesse aqui o site da Politec.

Veja Mais:  Detran-MT participa de Mutirão Fiscal com serviços relacionados à veículos
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

Após 21 anos, irmãs conversam pela 1ª vez em conciliação e chegam a acordo sobre inventário do pai

Publicado

Duas jovens de 21 anos passaram praticamente a vida toda à espera de uma solução quanto ao inventário do pai que faleceu quando as duas ainda eram muito pequenas, uma delas recém-nascida. Durante esse período, as mães das meninas e a avó paterna não conseguiam um consenso sobre a partilha de bens e a situação foi ganhando maior complexidade conforme o decorrer do tempo. A saída para o impasse veio a partir de uma audiência de conciliação realizada no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC) de Sinop (500 km de Cuiabá), em julho deste ano.
 
A partilha de bens em casos de família não envolve somente o aspecto material, de acordo com a conciliadora do Cejusc de Sinop, Doraci Candido de Souza. Ela conta que, na maioria dos casos, os sentimentos falam mais alto e o que poderia uma solução rápida, pode se estender por anos. A audiência ocorreu por videoconferência e as partes estavam em locais diferentes.
 
“Nesse caso, o pai faleceu e deixou duas filhas, uma de cada mãe, e a esposa como herdeiras. Durante esses 21 anos, as irmãs não tinham conversado e ainda teve o agravante do inventário ter a mãe do falecido como parte, pois ela tinha um imóvel com ele. Ela é avó das meninas e está idosa. A audiência permitiu o diálogo entre todas e foi muito emocionante, elas choraram, pediram desculpas”, pontuou a conciliadora.
 
Advogado de uma das partes, Rony Peterson Barbosa de Oliveira, afirma que foi difícil não se emocionar durante a audiência. Ele assumiu a representação no processo quando a divergência já se desenrolava há 17 anos.
 
“É em casos como esse que vemos a importância do Cejusc. Claro que as partes precisam ter boa vontade também, senão nada se resolve. Mas o advogado deve entender que é possível ajudar seus clientes e encontrar um caminho melhor com a conciliação, não é só pensar em honorários. Depois de tanto tempo de processo, mais de 21 anos, é a parte sentimental, a mágoa, por exemplo, o que fala mais alto, então isso precisa ser resolvido pelo diálogo”, destaca.
 
Outro aspecto que o advogado considerou importante sobre a conciliação é que ela possibilita soluções com menor estresse, inclusive para os profissionais do Direito. “Para nós, é uma vitória, foi emocionante a audiência e eu, inclusive, fiquei muito emocionado”.
 
Segundo o juiz da Vara Especializada de Família e Sucessões de Sinop, Gleidson de Oliveira Grisoste Barbosa, o resultado da conciliação em casos como esse é sempre muito satisfatório, pois além de resolver um conflito ainda possibilita às partes a reconciliação. Mas para acontecer, é preciso também que o magistrado observe a situação ofereça a possibilidade de uma audiência de conciliação.
 
“Percebemos a possibilidade de consenso e encaminhamos ao Cejusc para que fosse feita a conciliação entre as partes. Durante 21 anos, as partes divergiram muito e agora, como nenhuma das partes é menor, tivemos a possibilidade converter em arrolamento sumário. Nesse caso, o processo já está encerrado e já foi expedido o alvará com a liberação de valores”, relata o magistrado.
 
Andhressa Barboza
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Gestores governamentais atuarão em projeto estratégico na PGE
Continue lendo

Mato Grosso

Comarca de Sapezal divulga classificados do seletivo para credenciamento de conciliadores

Publicado

A Comarca de Sapezal (509 Km de Cuiabá) anuncia o resultado final do processo seletivo para credenciamento de conciliadores da unidade judicial. Foram classificados 14 candidatos de ampla concorrência, e três na cota de negros.
 
No seletivo não teve inscrição de pessoa com deficiência.
 
 
Álvaro Marinho
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Novo comandante assume Companhia da PM em Santo Antônio de Leverger nesta quinta-feira (24)
Continue lendo

Mato Grosso

Inscrições para curso sobre argumentação no Direito Tributário terminam no dia 16

Publicado

As inscrições para o Curso de Interpretação, Fundamentação e Argumentação no Direito Tributário, com o professor-doutor Tácio Lacerda Gama, terminam na próxima terça-feira (16 de agosto). A capacitação, voltada a magistrados(as), integrantes do Poder Judiciário de Mato Grosso, procuradores(as) do Estado e advogados(as), será ofertada nesta quarta e quinta-feira (17 e 18 de agosto), das 8h às 12h, no auditório Gervásio Leite, na sede do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.
 
Realizado pela Escola Superior da Magistratura de Mato Grosso (Esmagis-MT), o evento conta com a parceria da Escola Superior da Advocacia (ESA/MT) e da Associação de Procuradores do Estado (Apromat). Ao todo, foram disponibilizadas 150 vagas.
 
Confira abaixo a programação:
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mais informações pelos telefones (65) 3617-3844 / 3617-3467 ou pelo e-mail [email protected]
 
 
Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Imagem horizontal colorida. Ao fundo, uma máquina calculadora, vários papeis, martelo e caneta. Traz texto: Curso Interpretação, fundamentação e argumentação no Direito Tributário. Dias: 17 e 18 de agosto de 2022. Local: Auditório Gervásio Leite – TJMT. Abaixo está a programação do evento.
 
Lígia Saito
Coordenadoria de Comunicação do TJMT

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Gestores governamentais atuarão em projeto estratégico na PGE
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana