Mato Grosso

Sobre o Setembro Amarelo e as relações sociais na atualidade

Publicado

Quem foi jovem no período pré internet percebe facilmente a diferença entre as relações sociais do passado e as de agora. Hoje a tecnologia nos permite a comunicação virtual com centenas, milhares de pessoas, sem que nenhuma delas esteja de fato se comunicando. O contato é simplificado, superficial, rápido e volátil.

De igual modo, percebe-se a efemeridade e a fragilidade das relações que se manifestam por meio de teclas para deletar, excluir e bloquear indivíduos ocultos por codinomes ou sorrisos em selfies estratégicas.

Não raro se observa a mera contrariedade de opinião em discussões virtuais como fundamento para o descarte do interlocutor através de poucos cliques. Quem nunca viu isso nos últimos anos deve ter sido abduzido por seres de outro planeta…

Outro aspecto diretamente relacionado à mudança de comportamento se encontra claramente nas relações afetivas, quando as pessoas simplesmente se afastam umas das outras, sem diálogo, justificativa, discussão e nem lamentações.

A princípio se pode compreender que esse tipo de rompimento seja inodoro, insípido e indolor, mas também inútil por que não representa necessariamente um encerramento, senão a substituição de interesses imediatos oportunizando uma reconexão futura. Contudo, talvez seja uma metodologia muito mais nociva por que não proporciona nada além do vazio. Nenhuma das partes envolvidas extrai qualquer ensinamento do que foi vivenciado, exceto que poderia ter pensado mais em si próprio para se poupar da situação de rejeição, fomentando ainda mais a principal característica comportamental do século XXI, o individualismo.

Veja Mais:  Fase estadual dos Jogos Escolares começa em Sorriso

Nesse sentido, quando o indivíduo por qualquer razão busca alguma conexão (este seria o termo mais adequado às relações atuais) mais sólida com outro, depara-se com a muralha do eucentrismo impedindo qualquer aproximação que permita enxergar além da selfie ou do post publicados.

Sobre o eucentrismo, na intenção de conferir certa leveza a assunto tão sério quanto o Setembro Amarelo, chamemos jocosamente a somatória do nosso individualismo, egoísmo e egocentrismo de EUCENTRISMO (se é que esse termo já não foi cunhado por pensador mais qualificado).

Pondere-se que para a maioria de nós não é o homem enquanto indivíduo que importa, mas somente o eu enquanto centro do meu próprio universo que interessa a mim mesmo, sem qualquer plenonasmo na construção da frase.

Talvez por essa natureza superficial e frágil das relações pessoais estejamos vivendo a era do politicamente correto malconcebido, quando qualquer palavra pode ser compreendida como ofensa porque os seres humanos se tornam fracos e intolerantes e para se protegerem de suas próprias emoções estabelecem conexões sociais superficiais falsas e fúteis, como fossem relações de consumo, como ensinou Zygmunt Bauman.

Sob o prisma da modernidade líquida de Bauman questiona-se o quanto a fragilidade e fluidez das relações interpessoais do mundo atual têm afetado ou contribuído para o aumento do comportamento depressivo e com eles os suicídios em face do isolamento e da solidão que o eucentrismo acarreta.

Em dois anos lidando com ocorrências de suicídio na Delegacia Especializada de Proteção a Pessoa percebemos que as vítimas comumente apresentam comportamento depressivo e por vezes faziam tratamento contra Depressão. Entretanto em boa parte dos casos as famílias jamais cogitaram a possibilidade da auto-eliminação em seus lares.

Veja Mais:  Ação conjunta prende 50 autores de delitos criminais em seis municípios

Isso nos leva a pensar sobre a necessidade de abordar o tema ampla e francamente, uma vez que essas situações se instalam em todas as classes sociais, faixas etárias, gêneros e raças e têm se tornado cada vez mais freqüentes, assim como a Depressão que já é considerada endemia.

A OMS divulgou ano passado números que colocam o Brasil como campeão de casos de depressão na América Latina apontando que 5,8% da população nacional seja afetada pela doença.

Os estudos publicados sobre suicídio no Brasil em geral apontam o comportamento depressivo como característica da vítima suicida e também colocam a habilidade nas relações sociais como um dos fatores de proteção ao comportamento suicida, logo, acreditamos seja inegável a relação.

Por conseguinte, pensemos como um efeito “geladeira” nas palavras da filosofia popular do cantor Wesley Safadão, atua numa pessoa que já apresenta um quadro depressivo com emprego de medicamentos… (sobre o efeito geladeira recomendo a leitura das letras das músicas do artista e de outros sucessos populares).

De que maneira um adolescente que não se encaixa nos padrões estéticos e comportamentais das mídias sociais reage a um bullying virtual que não tem efetiva solução, já que o conteúdo postado em rede social foge ao controle das controladoras dos sitios. Ou seja, meu caro leitor, um vídeo postado por meio de certos aplicativos jamais será excluído da rede mundial de computadores e o indivíduo que estiver incomodado com isso terá que conviver eternamente com esse incômodo.

Veja Mais:  1º Encontro da Agricultura Familiar reunirá cadeia produtiva de MT

É necessário lidar com as frustrações do cotidiano para que se possa enfrentar a realidade por detrás das redes sociais e das conexões(relações) superficiais e fluidas.

Os humanos da atualidade vêm se protegendo uns dos outros visando escapar das contrariedades e se fecham em si mesmos. Contudo, têm deixado de experimentar da vida o que ela melhor pode oferecer: o sentir, e quando algo foge ao controle (sempre vai fugir) o efeito é devastador conduzindo a comportamentos depressivos por causas que antes eram vivenciadas com naturalidade pelos nossos antepassados próximos.

Sem qualquer pretensão terapêutica, apenas como humano vivente nesta era eucêntrica, conclamamos o leitor a se emocionar e a se vulnerabilizar em relações reais buscando resgatar o respeito, a compaixão, o altruísmo e a lealdade que parecem ter sido esquecidas no século passado.

Lembramos que os efeitos desse modelo líquido de interação social está presente em nosso cotidiano, lares, filhos e talvez sem perceber estejamos fomentando e reproduzindo a fluidez das relações que pode levar a tragédias que afetarão nosso mundo eucêntrico. Será que nossas relações familiares não têm sido igualmente líquidas?

Aproveitemos o mês escolhido pela OMS para conscientização da importância e da proximidade do suicídio e do que podemos fazer para nos protegermos dele e da necessidade ajuda especializada quando presentes alguns dos sintomas de depressão ou mesmo do comportamento depressivo.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Politec conclui que incêndio no Hospital São Benedito teve início no ar-condicionado

Publicado

A Gerência de Perícias de Meio Ambiente e Engenharia Legal da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) concluiu o laudo pericial sobre o incêndio que aconteceu no Hospital Municipal São Benedito, em Cuiabá, no dia 15 de maio deste ano. A perícia apontou que o incêndio teve início no ar-condicionado da enfermaria 25, e não se espalhou para outros ambientes do hospital.

Com base nos vestígios encontrados as causas mais prováveis são superaquecimento do motor da unidade evaporadora do ar-condicionado e/ou curto circuito nas emendas.

O motor da unidade evaporadora do aparelho incendiado foi coletado para avaliação na bancada da Politec junto com parte da fiação. Foi verificado que não havia indícios de curto circuito na placa eletrônica do ar-condicionado. No laudo pericial, o perito criminal constatou que havia muitas emendas nos fios coletados e a presença de pérolas de fusão. Essas emendas são feitas na instalação do ar-condicionado e podem aumentar a chance de superaquecimento da rede elétrica e provocar curtos circuitos.

O perito observou que o superaquecimento do motor do equipamento também pode levar ao aquecimento da rede elétrica e provocar o curto circuito, e como se tratava do ar-condicionado de uma enfermaria de hospital, ele provavelmente operava por várias horas seguidas e ininterruptas, o que aumentam as chances de um superaquecimento do motor.

O laudo foi disponibilizado à 1ª Delegacia de Polícia Judiciária Civil nesta sexta-feira (27.05).

Veja Mais:  Secel vistoria municípios interessados em sediar Jogos Escolares Mato-grossenses
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

“Projetos que beneficiam a população estão finalmente saindo do papel neste Governo”, destaca prefeito de Campos de Júlio

Publicado

O governador Mauro Mendes esteve, nesta sexta-feira (26.05), em Campos de Júlio (a 553 km de Cuiabá) e autorizou a celebração de convênios com a Prefeitura para asfaltar 42 km da rodovia municipal Linha Cabuçú e para manutenção do asfalto de ruas e avenidas de cinco bairros. Além disso, assinou convênio para construção de 200 casas populares no município. Os investimentos chegam a R$ 52,6 milhões em recursos do Governo de Mato Grosso e da Prefeitura de Campos de Júlio. 

O asfaltamento de 42 km da Linha Cabuçú terá investimento total de R$ 42,1 milhões, sendo R$ 21 milhões do Governo do Estado. Já a manutenção de 370 m² de asfalto de ruas e avenidas nos bairros Jardim das Palmeiras, Bom Jardim, Centro, Renascer e Vila Nova, receberão recursos são na ordem de R$ 7,5 milhões, sendo R$ 3,5 milhões do Governo do Estado e o restante do município.

O prefeito de Campos de Júlio, Irineu Parmeggiani, destacou que o convênio para a construção das 200 casas populares teve parceria do município, que doou o terreno. O investimento do Estado nas obras será de R$ 3 milhões.

“Esse é um grande dia para toda a população que há muitos anos não recebia um governador na nossa cidade. Campos de Júlio já recebeu muitos investimentos do Governo do Estado e continua recebendo muito mais. A população foi muito bem agraciada, pois além desses assinados hoje, nós temos vários outros convênios, projetos que finalmente estão saindo do papel com este governo. As casas populares são um grande avanço e vão beneficiar muitas famílias”, afirmou ele.

Veja Mais:  Polícia Militar e MPE entregam uniformes a alunos do Projeto PM Mirim

Conforme destacou o governador Mauro Mendes, Campos de Júlio é uma cidade organizada em uma região altamente produtiva e tem grandes perspectivas. “Não tenho dúvida nenhuma que vai ganhar cada dia mais qualidade de vida com todas essas obras”. 

“A melhoria da infraestrutura nessa região vai diminuir o custo da produção, vai melhorar a qualidade de ir e vir das pessoas, que aqui trabalham e moram e enfrentam poeira e lama. Com essas parcerias que estamos fazendo com as prefeituras, produtoras e associações, muita coisa está melhorando e vai agregar mais valor à economia e à produção do Estado, isso traz muita coisa boa no presente e futuro de todos os mato-grossenses”, destacou o governador.

O deputado federal Dr. Leonardo pontuou a quantidade de investimentos do Governo na Região Oeste. “Foram muitos investimentos nos últimos anos, graças a competência, bom trabalho e dedicação do governador Mauro Mendes a este Estado. Nós acreditamos no seu trabalho e na sua seriedade, e o resultado está aí, entregas, entregas, trabalho e trabalho. Os cidadãos dessa região lhe agradecem. Parabéns pelos grandes investimentos”, disse.

O senador Fábio Garcia também ressaltou as melhorias do Estado nos últimos três anos. “O governador Mauro Mendes pegou um Estado praticamente quebrado, que não tinha dinheiro para fazer investimentos. Hoje, Mato Grosso é o Estado que mais investe em todo o País. Foi uma mudança muito grande, graças a esse governo sério, responsável e que administra bem o dinheiro público, devolvendo ao cidadão obras e melhor qualidade de vida”.

Veja Mais:  MTI participa de fórum sobre tecnologia e inovação na Justiça

Também estiveram presentes o senador Wellington Fagundes, os deputados estaduais Dr. Gimenez e Valmir Moretto, os secretários de Infraestrutura, Marcelo de Oliveira, e de Comunicação, Laice Souza, presidente da MT Par, Wener Santos, o vice-prefeito do município, Roberto Dutra, o presidente da Câmara dos Vereadores, Renê Souza, a primeira-dama Marla Parmeggiani.

Mais investimentos

O município de Campos de Júlio (565 km de Cuiabá), na Região Oeste do Estado, já recebeu mais de R$ 103,1 milhões em investimentos do Governo de Mato Grosso, entre obras e ações realizadas desde o início da gestão.

Só de investimentos para a melhoria da infraestrutura da região são R$ 97,5 milhões, dos quais R$ 44 milhões foram empregados para a execução de 50,8 quilômetros de asfaltamento da MT-388, que liga o município à Nova Lacerda e à usina Alcomat.

Outra parte do montante é usada para a manutenção e recuperação de rodovias não asfaltadas, executada por meio de convênio com a Prefeitura de Campos de Júlio.

Educação 

Uma das prioridades do Governo, a Educação também recebeu R$ 1,5 milhão para reforma e ampliação da Escola Estadual Angelina Franciscon Mazutti – obra que será executada pela prefeitura. Já outros R$ 200 mil foram repassados para que os professores da rede estadual comprassem computadores para as aulas online durante a pandemia da covid-19, bem como para ajuda de custo para a contratação de serviço de internet. O valor ainda inclui entregas de mobiliários e aparelhos de ar condicionado.

Veja Mais:  Coordenadores pedagógicos e diretores de escolas de tempo integral participam de encontro formativo

Outros investimentos

Atento às necessidades da população e, diante da dificuldade econômica provocada pela crise sanitária, o Governo de Mato Grosso também já entregou mais de 3,2 mil cestas básicas para atender às famílias de Campos de Júlio.

Por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), ainda foram distribuídos cobertores e mais de 1 mil filtros de barro, a fim de garantir que a população mais vulnerável tenha acesso à água filtrada. Também foi feita transferência de renda, por meio dos programas assistenciais do governo, para mais de 112 famílias de baixa renda do município.

O Governo ainda destinou R$ 80 mil para eventos culturais no município e autorizou empréstimo de R$ 20 mil para o comércio local. Também foi entregue uma caminhonete nova, ao custo de R$ 231 mil, para as atividades de fiscalização do Indea no município.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Painel Covid-19 estará fora do ar até segunda-feira (30)

Publicado

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) informa que, entre os dias 28 e 30 de maio, não haverá a atualização automática do Painel Interativo da Covid-19. Os sistemas de informação ligados à pasta estarão interrompidos para que haja uma manutenção corretiva. 

A medida se deve à expansão de processamento e adequação do sistema elétrico e lógico, devido às aquisições e aos incrementos de Tecnologia de Informação.

A Secretaria ainda esclarece que, a partir do dia 30 de maio (segunda-feira), todos os sistemas serão normalmente atualizados.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  1º Encontro da Agricultura Familiar reunirá cadeia produtiva de MT
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana