Rondonópolis

UFR inaugura usinas fotovoltaicas que deverão suprir todo o consumo energético do campus

Publicado

A Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) inaugurou na semana passada (30/09) duas usinas de sistemas fotovoltaicos. Este é o maior projeto do gênero entre todas as instituições públicas do país. São dois complexos de geração de energia solar que estão em processo de implantação com capacidade para futuramente atender 100% da necessidade elétrica consumida no campus.
A Secretaria de Infraestrutura da UFR (SINFRA) traçou uma estimativa de utilização de energia baseada no ano de 2019 (para calcular a média de consumo pré-pandemia). Somando os gastos do campus universitário com a Casa do Estudante Universitário (CEU), o consumo mensal aproximado foi de 195.969,33 KWh. De acordo com a SINFRA, as duas unidades fotovoltaicas tem expectativa de geração de 219.920,60 KWh mensais, o que significa que ela será capaz de suprir integralmente a necessidade elétrica do campus.
Em entrevista ao jornal A Tribuna Mato Grosso, a Reitora da UFR, professora Analy Castilho Polizel de Souza, explicou que a usina fotovoltaica I foi construída em parceria com a Energisa e tem capacidade de gerar 61,2 kwp. Com isso, foi possível fazer a troca de toda iluminação externa do campus com 523 pontos de iluminação, garantindo economicidade e segurança ao público. Já a usina II, implantada com recursos de emenda parlamentar e do Ministério da Educação, permite a geração de 1.811 kwp.

A Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) inaugurou na semana passada (30/09) duas usinas de sistemas fotovoltaicos. Este é o maior projeto do gênero entre todas as instituições públicas do país. São dois complexos de geração de energia solar que estão em processo de implantação com capacidade para futuramente atender 100% da necessidade elétrica consumida no campus.

Veja Mais:  Rondonópolis deve ter voo para Brasília a partir do segundo semestre e aeroporto como terminal de cargas

A Secretaria de Infraestrutura da UFR (SINFRA) traçou uma estimativa de utilização de energia baseada no ano de 2019 (para calcular a média de consumo pré-pandemia). Somando os gastos do campus universitário com a Casa do Estudante Universitário (CEU), o consumo mensal aproximado foi de 195.969,33 KWh. De acordo com a SINFRA, as duas unidades fotovoltaicas tem expectativa de geração de 219.920,60 KWh mensais, o que significa que ela será capaz de suprir integralmente a necessidade elétrica do campus.

Em entrevista ao jornal A Tribuna Mato Grosso, a Reitora da UFR, professora Analy Castilho Polizel de Souza, explicou que a usina fotovoltaica I foi construída em parceria com a Energisa e tem capacidade de gerar 61,2 kwp. Com isso, foi possível fazer a troca de toda iluminação externa do campus com 523 pontos de iluminação, garantindo economicidade e segurança ao público. Já a usina II, implantada com recursos de emenda parlamentar e do Ministério da Educação, permite a geração de 1.811 kwp.

O sistema fotovoltaico I já está em pleno funcionamento. Sua instalação é resultado da Chamada Pública de 2019 realizada pela Energisa Mato Grosso, dentro do âmbito do Programa de Eficiência Energética da ANEEL, no qual a Universidade Federal de Rondonópolis (na época campus UFMT) foi contemplada. A Usina II está em fase de implantação e futuramente garantirá autosuficiência energética para a instituição. Uma terceira usina com capacidade de 70,02 KWh está prevista para ser instalada em 2022, fruto de outra chamada pública do Programa de Eficiência Energética da ANEEL.

Veja Mais:  Vereador sai em defesa dos servidores de cooperativa com salários atrasados

A implementação das usinas fotovoltaicas propicia a utilização sustentável do bem que o Estado de Mato Grosso possui em maior abundância no decorrer do ano: a luz solar. O índice de incidência solar no estado de Mato Grosso é um dos principais motivos que garantem que a implantação de usinas fotovoltaicas que propiciarão a geração de energia elétrica de maneira satisfatória e proporcional à necessidade do campus. A economia esperada com as contas de luz equivale a aproximadamente 20% do valor de custeio total da universidade, fazendo com que esta economia possa ser investida em outras áreas da instituição.

A Universidade Federal de Rondonópolis (UFR) inaugurou na semana passada (30/09) duas usinas de sistemas fotovoltaicos. Este é o maior projeto do gênero entre todas as instituições públicas do país. São dois complexos de geração de energia solar que estão em processo de implantação com capacidade para futuramente atender 100% da necessidade elétrica consumida no campus.

A Secretaria de Infraestrutura da UFR (SINFRA) traçou uma estimativa de utilização de energia baseada no ano de 2019 (para calcular a média de consumo pré-pandemia). Somando os gastos do campus universitário com a Casa do Estudante Universitário (CEU), o consumo mensal aproximado foi de 195.969,33 KWh. De acordo com a SINFRA, as duas unidades fotovoltaicas tem expectativa de geração de 219.920,60 KWh mensais, o que significa que ela será capaz de suprir integralmente a necessidade elétrica do campus.

Veja Mais:  Portaria que suspende atendimento presencial é prorrogada na Câmara de Rondonópolis

Em entrevista ao jornal A Tribuna Mato Grosso, a Reitora da UFR, professora Analy Castilho Polizel de Souza, explicou que a usina fotovoltaica I foi construída em parceria com a Energisa e tem capacidade de gerar 61,2 kwp. Com isso, foi possível fazer a troca de toda iluminação externa do campus com 523 pontos de iluminação, garantindo economicidade e segurança ao público. Já a usina II, implantada com recursos de emenda parlamentar e do Ministério da Educação, permite a geração de 1.811 kwp.

O sistema fotovoltaico I já está em pleno funcionamento. Sua instalação é resultado da Chamada Pública de 2019 realizada pela Energisa Mato Grosso, dentro do âmbito do Programa de Eficiência Energética da ANEEL, no qual a Universidade Federal de Rondonópolis (na época campus UFMT) foi contemplada. A Usina II está em fase de implantação e futuramente garantirá autosuficiência energética para a instituição. Uma terceira usina com capacidade de 70,02 KWh está prevista para ser instalada em 2022, fruto de outra chamada pública do Programa de Eficiência Energética da ANEEL.

A implementação das usinas fotovoltaicas propicia a utilização sustentável do bem que o Estado de Mato Grosso possui em maior abundância no decorrer do ano: a luz solar. O índice de incidência solar no estado de Mato Grosso é um dos principais motivos que garantem que a implantação de usinas fotovoltaicas que propiciarão a geração de energia elétrica de maneira satisfatória e proporcional à necessidade do campus. A economia esperada com as contas de luz equivale a aproximadamente 20% do valor de custeio total da universidade, fazendo com que esta economia possa ser investida em outras áreas da instituição.

Comentários Facebook

Rondonópolis

Reunião define novo trajeto do Desfile Cívico-Militar de 7 de Setembro em Rondonópolis

Publicado

O tradicional Desfile Cívico-Militar de 7 de Setembro terá o trajeto alterado neste ano em virtude da reforma da Praça do Brasil. O novo percurso foi definido em reunião na manhã desta quarta-feira (10).

A concentração ocorrerá nas ruas Afonso Pena e Poxoréu, começando o desfile pontualmente às 7h em frente da Praça Brasil e tendo como ponto de encerramento a Praça dos Carreiros em frente ao palanque que será montado virado para a Avenida Amazonas e a dispersão será na rua Domingos de Lima.

Participaram da reunião para decisão os representantes do 18º GAC, Polícia Tática, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Diretoria Regional de Educação e Secretaria Municipal de Educação.

As unidades de ensino interessadas em participar podem realizar a inscrição entre os dias 8 e 25 de agosto via e-mail [email protected]. O atendimento da Secretaria Municipal de Cultura, acontece em dois períodos, das 8h às 11h e das 13h às 18h na Avenida XV de Novembro, 247 no Centro. O contato para mais informações é 3411-5324.

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Veja Mais:  Associação pede urgência na criação do abrigo para mulheres em Rondonópolis
Continue lendo

Rondonópolis

Secretarias se organizam para otimizar cursos de qualificação

Publicado

A Prefeitura de Rondonópolis tem formado todo semestre novos profissionais capacitados em cursos de diversas áreas. Nesta quarta-feira (10) as lideranças das Secretarias Municipais de Ciência, Tecnologia e Inovação e também de Promoção e Assistência Social se reuniram com as entidades que oferecem e realizam os cursos na cidade.

A secretária Ciência, Tecnologia e Inovação Neiva de Col adiantou que o município vai abrir ainda essa semana 480 vagas em cursos de qualificação profissional, por isso reuniu todas as partes envolvidas nos processos dos cursos para traçar estratégias e alinhar os últimos detalhes para dar início nas inscrições.

A equipe técnica da Secretaria de Promoção e Assistência Social, principalmente os coordenadores dos Centros de Referência de Assistência Social também participaram da reunião. É pelos Cras que o município pretende atrair os alunos que são as pessoas mais necessitadas e que precisam de uma oportunidade para começar uma nova atividade ou até mesmo se aperfeiçoar.

Os cursos contratados pelo município são das áreas da estética, beleza, culinária e até mesmo administrativa. A intenção do município é integrar também a pasta de Desenvolvimento Econômico para, depois de concluído o curso, o aluno pode acessar micro crédito especial para começar suas atividades profissionais de forma autônoma.

As entidades Obra Kolping e a Associação Luz e Sal serão as realizadoras dos cursos. O encontro antes da abertura das inscrições serviu ainda para avaliar em quais regiões cada curso deverá ser oferecido, com vistas na necessidade e vocação de cada região.

Veja Mais:  Portaria que suspende atendimento presencial é prorrogada na Câmara de Rondonópolis

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Continue lendo

Rondonópolis

​ Prefeitura abre inscrições para Fórum Municipal de Cultura e eleição do Conselho Municipal de Políticas Culturais

Publicado

A Prefeitura de Rondonópolis marcou para o dia 18 de setembro o Fórum Municipal de Cultura 2022, que será realizado pela Secretaria Municipal de Cultura (Secult) e o Conselho Municipal de Políticas Culturais. O objetivo do Fórum, que teve o Edital  no Diário Oficial do Município (DioRondon), é discutir políticas públicas para o desenvolvimento da cultura no município.

Aberto à comunidade artística e cultural, o Fórum pretende reunir representantes das artes visuais, plásticas, do artesanato, literatura, artes cênicas, música, audiovisual, dança, entre outros.

Durante o Fórum, que será realizado no Centro Cultural José Sobrinho, a partir das 8h, serão discutidas as metas para o Plano Municipal de Cultura e a eleição de novos representantes da sociedade civil no Conselho Municipal de Políticas Culturais para o próximo biênio (2022/24).

As inscrições para os interessados em participar é gratuita e pode ser feita até o dia 13 de setembro, por meio do seguinte link (aqui): 

A Secult alerta que todo o inscrito deverá preencher o formulário de  cadastramento. Para a pessoa física o preenchimento é feito pelo link (aqui) . Já para pessoa jurídica (aqui)

Fonte: Prefeitura de Rondonópolis

Comentários Facebook
Veja Mais:  Associação pede urgência na criação do abrigo para mulheres em Rondonópolis
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana