conecte-se conosco
Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262


Curiosidades

“Depois de três anos casada, meu marido saiu do armário”, relata fisioterapeuta carioca

Publicado

Foto: Reprodução

Do site Maria Claire – “Sempre fui uma menina romântica, que sonhava em me casar e formar uma família. Fui criada pela minha avó com muita rigidez. Durante a adolescência, só tive namoros longos. No fim de 2009, quando me formei em fisioterapia, aos 22 anos, conheci Rafael, que era enfermeiro no hospital em que eu trabalhava. Ele era carinhoso e me pareceu uma pessoa boa, sensata. No início, não fiquei interessada, mas ele insistiu tanto para sair comigo que acabei cedendo — parecia realmente apaixonado por mim. Depois de alguns encontros, começamos a namorar.

Pouco depois, no entanto, comecei a ouvir comentários relativos à sua sexualidade. Muita gente dizia que ele parecia ser gay, mas não dei bola. Era muito nova ainda e não percebia nada demais nas atitudes dele. Mas como o povo não parava de fazer piadinhas maldosas, resolvi conversar com ele sobre o assunto. Ele negou de pé junto, disse que se tratava de pura inveja e intriga da oposição. Como já estava totalmente envolvida, acreditei nele

Em janeiro de 2010, na volta de uma viagem para praia, ele me pediu em casamento. Fiquei surpresa, nem estávamos a tanto tempo juntos… Ele alegou que nós dois já vínhamos de relacionamentos anteriores longos e por isso não deveríamos esperar muito tempo para subir ao altar. Quatro meses depois, nos casamos. Com vestido de noiva, igreja, festa e tudo mais que tínhamos direito. Passamos a lua de mel em Buenos Aires, foi um sonho. Tudo parecia perfeito no primeiro ano de casada. Vivíamos superbem, estávamos entrosados na cama e fora dela.

Exatamente um ano depois do nosso casamento, em maio de 2011, nasceu nossa primeira filha. Nessa mesma época, minha sogra faleceu de câncer. E os problemas começaram a aparecer.

Veja Mais:  Homem tem relacionamento com fantasma há dois anos e diz que “sexo é incrível”

A chegada de nossa segunda filha, em março de 2012, coincidiu com sua brusca mudança de comportamento comigo. Rafael dizia que eu havia engravidado de propósito, como se isso fosse algum castigo. Com isso, começaram as agressões verbais, as brigas, o descaso e o abandono. Ele começou a chegar muito tarde em casa, inventava mil plantões no hospital, falava que estava sempre trabalhando. Nessa época, pedi demissão para cuidar das meninas e mergulhei numa depressão profunda.

Nas duas gestações engordei bastante, desenvolvi hipertensão e hiperêmese gravídica (uma complicação da gravidez que causa vômitos e sensação de desmaio), chegando até a ficar internada muitas vezes. O descaso dele era tanto que, quando nossa segunda filha nasceu, ele não queria pegar a criança no colo. Dizia que seu choro era chato, irritante e ainda que ela era feia. Era uma total rejeição absoluta. Nossa relação ia de mal a pior, nem sexo nós fazíamos mais. Me lembro que ele me humilhava de todas as formas, vivi o caos!

Em dezembro de 2012, minha caçula teve uma pneumonia e ficou internada. Quando teve alta, ele pediu a separação. Até então, éramos da igreja e frequentávamos os cultos evangélicos. Desesperada, recorri ao pastor que fez com que ele voltasse atrás. Mantivemos o casamento, mas ele sempre inventava plantões atrás de plantões para justificar sua ausência em casa. E continuava sem me tocar. A relação homem e mulher já não mais existia. Eu suportava isso por causa das crianças, mas não era fácil.

Em fevereiro de 2013, após voltar de um culto na igreja, peguei seu telefone enquanto ele dormia — dias antes, vi Rafael digitando sua senha de bloqueio. Algo dentro de mim dizia que ali descobriria o que o fez se afastar de mim e da nossa família. Não deu outra. Haviam várias trocas de mensagens dele com outro homem. Fiquei chocada! Constatei que ele havia me traído com um cara e que, inclusive, os dois tinham viajado juntos para praia. Percebendo que eu estava demorando no banheiro e que seu telefone não estava mais ao lado da cama, ele começou a esmurrar a porta para que eu abrisse. Dei um ‘print’ em tudo, encaminhei para o meu celular e abri a porta.

Veja Mais:  Nada de flores! Noiva escolhe buquê de coxinhas e faz sucesso em casamento

Sem saída, Rafael confessou a traição. Disse então que aquela não tinha sido a primeira vez, mas que nunca havia tido coragem de me contar. Ainda teve a cara de pau de dizer que podíamos manter o nosso casamento, mas que continuaria saindo com outros homens. De acordo com suas próprias palavras, por causa da provável desaprovação da mãe, ele já havia reprimido esse desejo por muito tempo.

Fiquei em estado de choque. Passei dias sem comer nem tomar banho. Paralisada em frente à TV assistindo àqueles programas evangélicos, na esperança de que tudo aquilo fosse um pesadelo. Minha mãe teve que buscar minhas filhas, estava totalmente fora de mim, não tinha condição alguma de cuidar delas. Não conseguia aceitar. Depois de três anos casada, meu marido havia saído do armário.

Depois disso, ele me pediu um prazo para sair de casa, organizar sua vida e procurar um canto pra viver. Nesse período, foram sumindo várias coisas sem que eu percebesse. Os presentes que havíamos ganhado no casamento desapareceram. E, como se não bastasse toda a humilhação de ser trocada por um homem, o safado ainda começou a me difamar no Facebook, no hospital onde eu trabalhava… Dizia a todos que estávamos nos separando porque eu o havia traído com meu ex noivo, pode?

Se passaram dois meses até eu sair do choque, mas esse dia chegou. Aí dei um basta! Expulsei Rafael de casa. Ele foi, mas me deixou com as dívidas que fez em meu nome enquanto éramos casados. Algumas pago até hoje, seis anos depois de separada, como a de um carro que ele comprou e não pagou. Acredito que ele só pague a pensão das meninas por medo de ir preso. Raramente dá algum presente para elas.

Veja Mais:  Credo, que delícia? Carne fake feita em impressora 3D promete sabor de verdade

Elas sabem que o pai é gay, não gosto de esconder nada das minhas filhas. Já estão com sete e oito anos e passam os fins de semana com Rafael a cada 15 dias. Parece que agora ele se assumiu mesmo. Menos mal!

Há dois anos, descobri como é ser amada e respeitada por um homem. Reencontrei o Leonardo, meu primeiro namorado ainda da época escola. Ele é marceneiro e me adicionou nas redes sociais após minha separação. Na época, comprei um armário novo para o quarto das meninas e chamei ele para montar. Começamos a nos falar sempre, até que marcamos um jantar. Nunca mais nos largamos. Depois de dez meses, ele veio morar comigo.

Em dezembro de 2017, já estava divorciada e nos casamos no civil. De véu e grinalda, com festa, tudo como manda o figurino. Leonardo, meu atual marido, é um supercompanheiro, íntegro e sincero. E se dá muito bem com minhas filhas.  O filho dele Patrick, de 14 anos, também mora com a gente. Ele tem síndrome de ‘Gorlin-Goltz’, uma doença rara que atrapalha o desenvolvimento, e perdeu a mãe ano retrasado.

Também voltei a estudar, estou no terceiro período de direito. Quero ser advogada para ajudar todas as mulheres que passam por situações humilhantes, como eu. Tive alta da terapia, e não tenho mais vergonha do que vivi. Tudo foi muito doído, mas me fez crescer imensamente e me tornar a mulher forte e determinada que sou hoje.”

Comentários Facebook

Curiosidades

Credo, que delícia? Carne fake feita em impressora 3D promete sabor de verdade

Publicado

IstoÉ Dinheiro

hamburguer fake do Burguer King
Divulgação/Burger King

Burger King e outras grandes redes de fast food como McDonald’s e KFC já apostam em carnes fakes

Reportagem da Bloomberg mostra o novo desafio das empresas do segmento das fakemeats , as ‘carnes’ que não têm origem animal e imitam o sabor, o aroma, a cor e a textura de carnes de origem animal. Bem, esse é o problema. Elas imitam mesmo?

Para muitos, ainda não, e a solução estaria no segmento de impressoras 3D . A reportagem vai até o laboratório da Redefine Meat, em Israel, uma startup em que engenheiros e pesquisadores de alimentos estão obcecados para chegar à carne fake perfeita.

Novo hambúrguer vegetal promete gosto de carne, será que funcionou? Nós testamos

Uma resposta de bilhões , já que redes globais como Burger King, KFC, McDonalds e Subway já embarcaram na onda.

A Redefine está construindo uma impressora 3D que, segundo ela, produzirá um bife de origem não animal tão gordo, suculento e perfeitamente carnudo que até o carnívoro mais dedicado não saberá a diferença.

“Todas as alternativas de carne fake hoje são basicamente uma massa homogênea de carne”, disse à Bloomberg Eshchar Ben-Shitrit, CEO da Redefine Meat. “Se você imprimir em 3D, poderá controlar e melhorar a textura e o sabor ”.

Empresas iniciantes como Redefine Meat e seus patrocinadores dizem que a impressão 3D promete proporcionar aos clientes a mesma experiência sensorial que comer um verdadeiro osso T ou assado de alcatra.

Veja Mais:  Nada de flores! Noiva escolhe buquê de coxinhas e faz sucesso em casamento

A tecnologia envolve o desenvolvimento de um design que pode ser impresso inúmeras vezes. Primeiro, o software de computador proprietário cria um modelo detalhado de um bife, incluindo músculo, gordura e sangue, com base no corte que ele estiver imitando.

Veganos atentos: Frango frito “fake” passa a ser comercializado pela KFC

Esse modelo é então transmitido para uma impressora carregada com “tintas” à base de plantas. Aperte o botão Iniciar e sai um “bife”.

Mudanças climáticas e preocupações com a saúde levam cada vez mais legiões de consumidores a produtos como os fabricados pela Beyond Meat e Impossible Foods, startups americanas tidas como pioneiras no segmento das carnes fake.

Imitar um corte real de carne se mostrou muito mais desafiador do que se imaginava. Isso ocorre porque replicar a sensação na boca e o apelo visual de um lombo suculento é muito mais difícil do que produzir um objeto starndard como um par de sapatos, por exemplo.

Outra startup que apelou ao 3D é a de Giuseppe Scionti, fundador da Novameat Tech, empresa espanhola. “Um bife é o santo graal da carne à base de plantas”.

E encontrar essa resposta vai mexer num segmento que já gira US$ 14 bilhões em vendas anuais em todo o mundo, de acordo com o Barclays, e crescerá para US$ 140 bilhões em dez anos. Dan Altschuler Malek, sócio-gerente da Unovis Partners, que administra o New Crop Capital, um fundo de risco que investe em negócios alternativos de proteínas, concorda.

Veja Mais:  Homem tem relacionamento com fantasma há dois anos e diz que “sexo é incrível”

À Bloomberg ele disse que há já muitos hambúrgueres de carne fake no mercado. “Quando surgirá o filé? Quando vai ter o lombo?”

Projetar uma textura realista é crucial. Ele vai além do sabor e afeta atributos como sensação na boca, na mastigação, e a sensação de vários gostos em uma única mordida. Isso significa que os engenheiros enfrentam a difícil tarefa de recriar com precisão camadas finas de fibras musculares e gorduras.

Burguer King lança hambúrguer de “carne fake” no Brasil

Scionti, da Novameat Tech, empresa que recebeu aporte da New Crop Capital, diz que a receita não é simples: “Você precisa criar ao mesmo tempo o sabor, a textura e a aparência da carne fibrosa, todo o tecido muscular”.

Tanto a israelense Redefine Meat quanto a espanhola Novameat dizem que fornecerão aos clientes, incluindo restaurantes, distribuidores de carne e varejistas, impressoras e cartuchos .

Para o protótipo de bife impresso em 3D da Novameat, apresentado pela primeira vez no Mobile World Congress, em Barcelona, ​​em fevereiro, os ingredientes incluíam arroz, ervilhas e algas marinhas.

A aparência do bife não foi das melhores… Scionti diz que o foco estava na textura e que agora ele está aperfeiçoando a aparência e, em seguida, se concentrará no sabor . Uma nova versão deve estar disponível em 2021. Ele espera construir uma gigantesca máquina produtora de bife pronta para uso industrial em 2022.

Veja Mais:  Credo, que delícia? Carne fake feita em impressora 3D promete sabor de verdade

A Redefine Meat planeja apresentar seus bifes à base de plantas ao público no primeiro trimestre de 2020, e está particularmente focada na gordura . O CEO Ben-Shitrit diz que o sucesso futuro da imitação de carne depende de obter o pedaço certo. “Gordura é sabor, gordura é textura”, diz ele.

“Você precisa ter esse jogo entre as fibras musculares .” Outro problema, quando se chegar à equação aparência-textura-sabor-aromas, será ganhar escala.

A impressora da Redefine Meat pode entregar cinco bifes de 200 gramas em uma hora. A empresa espera acelerar esse processo para 10kg por hora até o final de 2020.

Como os ingredientes utilizados na Novameat são relativamente baratos, Scionti diz que tem certeza de que em alguns anos seu bife será mais barato que o real — no caso brasileiro isso não anda difícil.

Imprimir um bife de 200 gramas custa agora US$ 4 , mas ele acredita que caia para US$ 2 até o final do próximo ano, usando uma máquina de produção que custa US$ 15.000.

“A proteína vegetal é mais eficiente para produzir do que a proteína animal”, diz Scionti. “Nos próximos anos, temos certeza de que podemos ser competitivos e ainda mais baratos que a carne normal”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Homem tem relacionamento com fantasma há dois anos e diz que “sexo é incrível”

Publicado

Gary DeNoia, de 35 anos, de New Jersey, nos Estados Unidos, passou a ter um relacionamento com Lisa depois que a viu em um restaurante enquanto jantava sozinho. A única questão é que ela é nada mais nada menos do que um fantasma . Em entrevista ao Daily Star , ele conta que não se assustou quando a viu.

Leia também: Mãe toma susto ao ver “moça fantasma” cuidando dos filhos na babá eletrônica

Gary DeNoia
Reprodução/DailyStar

Gary DeNoia, de 35 anos, de New Jersey,, passou a ter um relacionamento com Lisa, que é um fantasma

Juntos há dois anos, Gary afirma que a vida sexual deles é ótima. “É difícil de explicar, mas o sexo é incrível. Em primeiro lugar, é mais frio, devido à falta de calor corporal. No entanto, eu a sinto através das vibrações. A conexão que tenho com Lisa quando estamos transando é muito mais forte do que já tive com uma mulher viva. O desejo sexual dela é alto”, ressalta.

Leia também: Mulher que se casou com fantasma alega que ele tentou matá-la e faz exorcismo

Agora, em época de fim de ano, o homem diz que irá visitar seus pais durante as férias, mas que Lisa ficará em casa. “Ainda não estou pronto para apresentá-la para eles”, pontua. “Ela entende, mas certamente pressiona nossa relacionamento . Ela quer conhecer meus pais, mas acho que não vão reagir bem”, continua.

Veja Mais:  Homem tem relacionamento com fantasma há dois anos e diz que “sexo é incrível”

Leia também: Adepta da espectrofilia faz sexo com fantasma e planeja ter filho com ele

O plano é conseguir dar esse passo no Ano-Novo. “Espero que até lá eu esteja mais confortável”, pondera. Sobre os amigos, Gary já passou a apresentar Lisa, mas nem todos reagiram de forma positiva. “As pessoas ficam confusas ou acham que eu estou brincando. Mas, quando percebem que estou feliz, eles dão apoio”, ressalta.

Comentários Facebook
Continue lendo

Curiosidades

Pai se surpreende ao saber a verdade sobre “filho” dentro da máquina de lavar

Publicado

Um pai, que não teve a identidade revelada, conta que quase teve um ataque cardíaco ao ver o “filho” dentro da máquina de lavar. No entanto, tudo não passou de uma confusão e, felizmente, o bebê não sofreu nenhum acidente doméstico. Na rede social Imgur , o homem dá detalhes da história.

Leia também: Filha fica presa em máquina de lavar e mãe desabafa sobre acidentes com crianças

Filho na máquina de lavar
Reprodução/The Sun/Imgur

Um pai compartilhou uma foto em que pensou que o filho estava dentro da máquina de lavar

Na publicação, o pai posta uma foto do bebê “dentro” do eletrodoméstico. Na legenda, ele conta que, após quase ter um ataque do coração, percebeu que o que achava ser seu filho era, na verdade, uma camiseta com a foto do pequeno. “Por favor, se estiver lavando sua camiseta favorita com a foto do seu filho, basta colocar um aviso na lavadora”, escreve.

Leia também: Menina fica presa em máquina de lavar roupa e mãe faz alerta

A postagem foi vista mais de 100 mil vezes e, por lá, muitos usuários deixaram comentários. “Qual o problema? O garoto parece estar se divertindo”, brinca um. “Muito assustador”, pontua outro. Por outro lado, algumas pessoas sugeriram que o susto do pai poderia ter sido evitado ao lavar a peça de roupa do avesso. “Também preserva a imagem”, diz mais um.

Veja Mais:  Madrinhas fazem foto inusitada em casamento e chocam web: “desnecessário”

Comentários Facebook
Continue lendo

Câmara Municipal de Rondonópolis

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana