Nacional

Fortes chuvas requer cuidados com os pets

Publicado

Divulgação/DogHero

No período que ocorrem fortes pancadas de chuva em várias regiões do país, um dos alertas é para o bem-estar dos pets. Tempestades e alagamentos podem ocorrer de repente e todos precisam de cuidados, inclusive os animais de estimação.

As fortes chuvas vêm acompanhadas de raios, rajadas de vento, trovões, vendavais, granizo, enchentes e inundações, por isso toda atenção é válida quando se fala em proteger os pets e seus tutores. Um dos riscos é a exposição a microrganismos e bactérias, pois os cães podem contrair leptospirose, parasitas, intoxicações (se houver resquícios de gasolina ou pesticidas na água) e problemas de pele. Já os gatos ainda podem sofrer com a panleucopenia felina.

“Além dos problemas conhecidos, a água da chuva pode ser uma vilã para as articulações do pet. O problema ocorre principalmente em pets mais idosos, pois a soma do corpo molhado mais as baixas temperaturas potencializam as dores nos animais de estimação”, explica a médica veterinária, Thaís Matos, da DogHero, maior empresa de serviços para pet da América Latina.

E esses são apenas alguns exemplos dos perigos que as chuvas e inundações oferecem ao seu pet, que pode ser arrastado pela correnteza ou se machucar durante a situação de emergência. Para ajudar os tutores nessas situações desafiadoras, Thais Matos preparou três dicas que merecem atenção.

Veja Mais:  Fachin dá dez dias para Witzel explicar política de segurança pública do Rio

O perigo da água parada

Em situações extremas de enchentes e inundações, os animais não devem ter contato e nem beber água parada. Caso se molhem, é importante mantê-los secos e com as medidas profiláticas em dia. Certifique-se que a vacinação do seu pet esteja em dia e caso ele apresente febre, vômito, urina escura ou apatia procure ajuda do médico veterinário.

Passeios em dias chuvosos

Caso esteja chovendo, a recomendação é esperar a chuva passar e só depois sair com o pet. Ainda assim, durante os passeios, que são indispensáveis, principalmente no verão, o tutor e o pet podem ser pegos desprevenidos pela chuva. Uma das sugestões é utilizar uma capa de chuva própria para cãezinhos, que o tutor pode encontrar em lojas especializadas para animais de estimação. Apesar do acessório proteger o corpo do pet, as patas continuam expostas, então, ao voltar para casa higienize-as e seque-as completamente, para evitar frieiras e outras doenças. Se o tempo piorar, o ideal é se abrigar em um local seguro e esperar a chuva passar.

Capas de chuva protegem os pets durante os passeios.

Prepare um kit de emergência para o pet

Ao saírem de casa com o seu animal de estimação, os pais e mães de pets precisam estar preparados para os piores cenários possíveis. Caso não consigam retornar para casa, por causa da forte chuva, ter um kit de emergência é essencial. Separe a alimentação do pet (quantidade suficiente para um período de longas horas fora de casa). Caso o pet faça uso de medicações, leve-as sempre, além da água potável (importante mantê-lo hidratado enquanto estiver fora de casa). Outros itens que podem conter no kit emergencial do pet são: brinquedos (para distrair e manter a calma diante de trovões), coleira e guia (para não deixar ele escapar, pois pode se perder ou se ferir), comedor pequeno (para alimentar seu pet adequadamente), toalha e itens de higiene (para limpar as patas e secar seu pet, caso ele se molhe neste período).

Veja Mais:  MPF abre investigação sobre como redes sociais enfrentam fake news

Amenize o medo da chuva

Chuvas fortes e tempestades causam medo aos pets, os sinais de que seu animal de estimação está totalmente desconfortável com a situação são: respiração ofegante, coração acelerado, nariz quente, pupilas dilatadas, salivação excessiva, rabo entre as pernas e orelhas e cabeça baixa. Portanto, ao perceber que vai chover, o tutor pode tomar algumas medidas para amenizar a apreensão do pet, como: deixar a caminha ou casinha em um local abrigado, deixar os brinquedos à disposição (assim ele pode se distrair e prestar menos atenção na chuva) e passar muita segurança ao pet, dando carinho e falando com tom de voz de baixo. Caso o pet se esconda, tirá-lo do local não é uma boa opção, afinal é onde ele está se sentindo seguro no momento.

Sobre a DogHero – DogHero é a maior empresa de serviços para animais de estimação da América Latina. Pelo seu app e site, conecta quem tem pet a uma comunidade de heróis – formada por anfitriões, pet sitters, passeadores e veterinários -, que ajudam na rotina de cuidado com a saúde e bem-estar dos pets. Atualmente, a comunidade de heróis conta com mais de 30 mil cuidadores, que passam por um extenso e rigoroso cadastro e recebem orientação adequada, disponíveis em cerca de 750 cidades no Brasil. Listada pela Tracxn entre os 22 “minicórnios” em ascensão para o ano de 2021, a DogHero foi fundada em 2014 pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e Fernando Gadotti. Em outubro de 2020, o marketplace de serviços se uniu à Petlove, Vetsmart e Vetus, construindo assim o maior ecossistema pet do país – a Petlove&Co -, com o propósito único de facilitar a rotina de quem tem pet.

Veja Mais:  Deputados fazem um minuto de silêncio em homenagem a policiais rodoviários mortos no Ceará

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook

Nacional

Comissão de Educação promove audiência pública sobre irregularidades no FNDE

Publicado

Paulo Sérgio/Câmara dos Deputados
Discussão e votação de propostas. Dep. Rogério Correia PT-MG
Rogério Correia espera esclarecimentos do presidente do FNDE

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados promove audiência pública na quarta-feira (25) com o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Marcelo Lopes, para discutir denúncias de irregularidades no órgão.

O FNDE é uma autarquia, vinculada ao Ministério da Educação, responsável por transferir recursos financeiros e prestar assistência técnica em educação aos estados, aos municípios e ao Distrito Federal.

O pedido para realização do debate é do deputado Rogério Correia (PT-MG). Ele quer esclarecimento sobre os indícios de superfaturamento, crime de tráfico de influência e improbidade administrativa em relação à aquisição e distribuição de ônibus escolares, bem como na aquisição de kits robótica com sobrepreço e irregularidades na distribuição aos municípios, e ainda os critérios técnicos adotados em relação à alocação dos recursos orçamentários nos programas e sua distribuição aos municípios.

A reunião ocorre às 9 horas, no plenário 10.

Da Redação – GM

Comentários Facebook
Veja Mais:  MPF abre investigação sobre como redes sociais enfrentam fake news
Continue lendo

Nacional

Comissão aprova projeto que reduz prazo de processos de idosos contra Fazenda Pública

Publicado

Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Instalação dos trabalhos e eleição de Presidentes e Vice-Presidentes. Dep. Ossesio Silva REPUBLICANOS - PE
Ossesio Silva: “Deve-se tratar os desiguais de maneira peculiar”

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa aprovou o Projeto de Lei 3961/21, da deputada Benedita da Silva (PT-RJ), que reduz os prazos para a Fazenda Pública nas causas em que o autor ou réu tiver 60 anos ou mais. O projeto acaba com a contagem de prazo em dobro para todas as manifestações processuais da União, dos estados, do Distrito Federal e dos municípios, desde a intimação pessoal.

O relator, deputado Ossesio Silva (Republicanos-PE), recomendou a aprovação. “Trata-se de projeto com objetivo de grande apelo social, pois cria mecanismo que torna o trâmite processual mais célere nas causas entre a Fazenda Pública e a pessoa com idade igual ou superior a 60 anos”, defendeu. “Deve-se tratar os desiguais de maneira peculiar na medida de suas desigualdades.”

Benedita da Silva entende que, como os idosos têm menor expectativa de sobrevida, sofrem mais os efeitos negativos do tempo do processo. “Para eles, o perigo na demora da prestação jurisdicional é pressuposto lógico e situação permanente. A proposição pretende colocar essas pessoas em posição de igualdade com a Fazenda Pública”, afirmou.

Tramitação
A proposta segue para análise, em caráter conclusivo, da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Francisco Brandão
Edição – Roberto Seabra

Veja Mais:  Fachin dá dez dias para Witzel explicar política de segurança pública do Rio

Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Comissão aprova proposta que cria adicional no valor de aposentadoria de mães

Publicado

Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados
Instalação dos trabalhos e eleição de Presidente e Vice-Presidente. Dep. Elcione Barbalho MDB-PA
Elcione Barbalho: “Projeto busca assegurar uma aposentadoria de valor justo às mulheres”

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei 3062/21, do deputado Paulo Bengtson (PTB-PA), que assegura adicional no valor da aposentadoria de mães. A proposta acrescenta a previsão de adicional de até 10 pontos percentuais no valor do benefício devido às mulheres que tenham se dedicado ao cuidado de filhos.

Serão 2 pontos percentuais por filho ou filha nascida viva; 4 pontos percentuais por criança adotada; e ainda 2 pontos percentuais extras quando a criança nascida viva ou a adotada for inválida ou tiver deficiência intelectual, mental ou grave.

A relatora, deputada Elcione Barbalho (MDB-PA), recomendou a aprovação. “O projeto busca assegurar uma aposentadoria de valor justo às mulheres que se dedicaram ao cuidado de filhos e, portanto, deixaram de contribuir para a Previdência Social durante uma parte de sua vida ativa”, afirmou.

Diferença
Elcione Barbalho nota que os benefícios previdenciários das mulheres têm valores inferiores aos recebidos pelos homens. “Não apenas em razão do rendimento médio da mulher no mercado de trabalho ser inferior, mas, principalmente, em razão do cálculo do benefício previdenciário considerar o tempo de contribuição total, desconsiderando a contribuição das mulheres que possuem uma vida ativa na criação dos filhos”, argumenta.

Veja Mais:  Cinco pessoas ficam feridas em acidente com sete veículos na Marginal Pinheiros

A relatora também considera que a reforma da Previdência prejudicou as mulheres que têm direito à aposentadoria com tempo de contribuição reduzido em relação ao homem. “Mesmo realizando a soma no tempo de contribuição previsto no fator previdenciário, note-se que implementam o direito à aposentadoria mais jovens e, portanto, o efeito redutor do fator previdenciário sobre as aposentadorias das mulheres é bem superior ao efeito que sofre o homem.”

Tempo e idade
A Emenda Constitucional 103 concede a aposentadoria às mulheres aos 62 anos de idade, desde que contem com no mínimo 15 anos de contribuição. Com o tempo mínimo de contribuição as mulheres recebem um benefício de 60% da média dos salários de contribuição. Podem, ainda, ter um benefício acrescido de dois pontos percentuais desde que contem com tempo adicional aos 15 anos.

De acordo com dados do Anuário Estatístico da Previdência Social de 2019, enquanto as aposentadorias por idade concedidas aos homens tinham o valor médio de R$ 1.451,21, no caso das mulheres esse valor era de R$ 1.233,89, ou seja, 15% inferior.

Tramitação
A proposta, que tramita em caráter conclusivo, segue para análise das comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

Reportagem – Francisco Brandão
Edição – Roberto Seabra

Veja Mais:  Bolsonaro quer anunciar ministros do Meio Ambiente e do Itamaraty na quarta

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana