Policial

Polícia indicia 56 membros de facção criminosa no Sul de MT

Publicado

Foto: Assessoria-PJC

A Polícia Judiciária Civil indiciou 56 membros da facção criminosa que tentava implantar uma espécie de milícia em cidades do Sul de Mato Grosso. Os criminosos foram desarticulados na operação “Insurgente”, que cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão nos municípios de Primavera do Leste, Cuiabá, Sinop, Rondonópolis, Pedra Preta, Alto Araguaia e Poxoreu, no dia 27 de julho.
Os alvos da operação, coordenada pela Delegacia de Primavera do Leste e pela Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), foram indiciados por crime de organização criminosa (pena de 03 a 08 anos) e alguns, que estavam aliciando também adolescentes para prática de crimes, vão responder por corrupção de menores (de 01 a 04 anos de pena).
No caso dos investigados que já se encontravam nas unidades prisionais será realizada a somatória dos crimes atuais aos anteriormente por eles praticados.
Provas produzidas pela investigação tiveram autorização da Justiça para serem compartilhadas com outras unidades, que estão com investigações ligadas a crimes praticados por membros da facção criminosa.
Em audiência de custódia, nesta semana, os presos de Primavera do Leste tiveram as prisões mantidas. Apenas uma mulher, que está amamentando, foi mantida em prisão domiciliar, não tendo sido encaminhada ao Sistema Penitenciário.
A investigação foi coordenada pela delegada Anamaria Machado Costa, titular da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Primavera do Leste.
“Por meio de um trabalho técnico e intenso foi possível apontar o papel de cada membro dessa facção criminosa que esta por trás da prática de crimes como roubo, tráfico de drogas, homicídios, latrocínio e aliciamento de menores por meio de ‘filiação/batismo’ para a prática de diversos delitos”, destaca a delegada.
Dos 87 mandados judiciais (31 de buscas e 56 de prisões), expedidos pelo Poder Judiciário, apenas duas ordens de prisão não foram cumpridas.
Conforme a delegada Anamaria Machado, em 10 meses de investigação, ficou comprovado que as ordens vinham de lideranças presas em presídios de Cuiabá, chamadas de “Conselho Final, que na hierarquia da organização, detinham maior poder de comando junto às lideranças intermediárias, intituladas como “vozes finais, que repassavam as ordens aos “disciplinas”, que executavam do lado de fora.
Um casal da cidade de Rondonópolis, conhecido, o homem, por “pai de santo”, era a principal liderança da região, que cumpria as determinações a mando da liderança do alto escalão, conhecida por Zacarias (o Lacoste), que está preso na Penitenciária Central de Cuiabá (PCE).
“O grupo agia buscando liderar o comércio ilícito (de entorpecentes) – cobrando uma espécie de aluguel de cada boca de fumo e coagindo os pequenos traficantes para que comprassem a droga de pessoas indicadas por eles. Embora não seja o caso de Primavera do Leste, em algumas cidades, a organização criminosa chegava a intimidar também o comércio lícito exigindo que comerciantes ‘pagassem’ para não ser assaltados, por exemplo”, explica a delegada.
A delegada reforçou que todas as lideranças, da maior a menor, foram presas na operação. “A operação busca impedir o crescimento e ramificações da facção em outras regiões”, explicou.
A operação Insurgente mobilizou policiais das delegacias da cidade de Primavera do Leste, Poxoréu, Campo Verde, Paranatinga, Sinop, e Delegacias de Rondonópolis, Alto Araguaia, Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), Gerência de Operações Especiais (GOE), além de apoio do Ciopaer, e Diretoria de Inteligência e Diretoria de Interior, da Polícia Judiciária Civil. São ao todo 102 policiais mobilizados, 28 viaturas, e uma aeronave.
Comentários Facebook
Veja Mais:  Sesp já aplicou 92% dos recursos em emendas parlamentares para as Forças de Segurança

Policial

Batalhão Ambiental da PM fecha garimpo ilegal e multa proprietário em Nossa Senhora do Livramento

Publicado

Policiais militares do Batalhão Ambiental (BPMPA) fecharam uma área de garimpo ilegal, na manhã desta sexta-feira (24.06), na zona rural de Nossa Senhora do Livramento. Um homem de 52 anos, proprietário da área, foi preso e multado em R$ 189 mil. Maquinários utilizados na área foram apreendidos pela equipe.

Por volta de 10h, a equipe do Batalhão Ambiental recebeu denúncia anônima que informava sobre um garimpo que funcionava de maneira irregular, próximo de uma rodovia, em uma área de preservação permanente. Os policiais militares foram ao endereço indicado e identificaram uma grande área de desmatamento.

No local, a equipe foi recebida por um homem, que se apresentou como proprietário da área e responsável pelo empreendimento. Questionado sobre a documentação para o funcionamento do garimpo, o suspeito afirmou que não possuía autorização para realizar a ação.

A equipe do Batalhão Ambiental ainda identificou supressão da vegetação nativa e desvio do curso de água para despejo de rejeitos de minérios em um córrego. Os policiais militares também localizaram escavadeiras, motosserras e demais maquinários utilizados para degradação da área.

Diante da situação, o suspeito que se apresentou como proprietário da área foi conduzido para a Delegacia e multado em R$ 189 mil. Todo o material encontrado nas terras foi apreendido pela equipe do Batalhão Ambiental.

Disquedenúncia  

Veja Mais:  Carro roubado em Diamantino é recuperado e receptador é preso em Várzea Grande

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Batalhão Ambiental da PM fecha garimpo ilegal em Nossa Senhora do Livramento

Publicado

Policiais militares do Batalhão Ambiental (BPMPA) fecharam uma área de garimpo ilegal, na manhã desta sexta-feira (24.06), na zona rural de Nossa Senhora do Livramento. Um homem de 52 anos, proprietário da área, foi preso e multado em R$ 189 mil. Maquinários utilizados na área foram apreendidos pela equipe.

Por volta de 10h, a equipe do Batalhão Ambiental recebeu denúncia anônima que informava sobre um garimpo que funcionava de maneira irregular, próximo de uma rodovia, em uma área de preservação permanente. Os policiais militares foram ao endereço indicado e identificaram uma grande área de desmatamento.

No local, a equipe foi recebida por um homem, que se apresentou como proprietário da área e responsável pelo empreendimento. Questionado sobre a documentação para o funcionamento do garimpo, o suspeito afirmou que não possuía autorização para realizar a ação.

A equipe do Batalhão Ambiental ainda identificou supressão da vegetação nativa e desvio do curso de água para despejo de rejeitos de minérios em um córrego. Os policiais militares também localizaram escavadeiras, motosserras e demais maquinários utilizados para degradação da área.

Diante da situação, o suspeito que se apresentou como proprietário da área foi conduzido para a Delegacia e multado em R$ 189 mil. Todo o material encontrado nas terras foi apreendido pela equipe do Batalhão Ambiental.

Disquedenúncia  

Veja Mais:  Força Tática apreende mais de 2,2 mil carteiras de cigarro vindas do Paraguai em Primavera do Leste

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Cinco pessoas são presas pela PM e mais de 100 porções de drogas apreendidas em Cuiabá

Publicado

Policiais militares prenderam em flagrante quatro homens, com idades entre 26 e 62 anos, por tráfico ilícito de drogas e apreenderam mais de 100 porções de substância análoga a cocaína, no final da noite desta sexta-feira (24.06), em Cuiabá. Ainda na ocorrência, uma mulher de 26 anos foi presa por ameaça e desacato, e mais de R$ 4,2 mil em dinheiro foram apreendidos.

Conforme o boletim de ocorrência, por volta de 23h40, durante patrulhamento tático pela Operação Impactus, as equipes formadas pelo Grupo de Apoio (GAP) do 24º Batalhão da PM e do 10º Estágio de Qualificação de Sargentos (EQS) visualizaram um homem arremessando alguns pacotes para dentro de um estabelecimento, e uma segunda pessoa tentando guardar um carro no local.

De imediato foi iniciado procedimento de abordagem aos suspeitos, sendo encontrado com um dos homens três porções pequenas de cocaína. Em checagem ao veículo que o segundo suspeito tentava guardar, foram visualizadas uma porção grande de maconha e diversas porções de cocaína, que foram apreendidas.

No local, os policiais militares também abordaram outros dois homens, ligados aos criminosos que já haviam sido detidos. Em revista pessoal ao terceiro suspeito, foi encontrado a quantia em dinheiro de R$ 4.239,00 reais. 

Questionado sobre o valor, o homem revelou que o montante era proveniente de golpes de vendas por aplicativos, que eram realizados junto com um quarto suspeito, que também foi abordado e detido pela PM.

Veja Mais:  Nova frota de viaturas reforça a 'Operação Veranum' em Rondonópolis e toda região Sul de MT

Ainda segundo o boletim de ocorrência, no momento da condução dos quatro suspeitos, uma mulher, que seria esposa de um dos homens, apareceu em uma motocicleta Biz e começou a desacatar e ameaçar os policiais militares que realizavam a ação. 

Em revista aos documentos pessoais da suspeita, foi verificado que ela não possuía CNH e que a motocicleta estava sem licenciamento, tendo sido a mulher também detida e o veículo apreendido.

Diante dos fatos, os cincos suspeitos foram encaminhados para a Central de Flagrantes junto com todo o material apreendido, para registro da ocorrência e demais providências cabíveis referentes ao caso.

Disquedenúncia  

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, sem precisar se identificar, por meio do 190, ou disque-denúncia 0800.065.3939.

Fonte: PM MT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana