Política MT

Wellington e Claudinei garantem 20 viaturas e equipamentos de ponta contra o crime organizado na fronteira de MT

Publicado

 

O presidente da República Jair Bolsonaro e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, oficializaram a entrega dos equipamentos

Deputado Claudinei havia solicitado ao governo federal a substituição de viaturas das instituições da região de fronteira de MT

A convite do senador Wellington Fagundes (PL), o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) marcou presença na solenidade de entregas do Programa Nacional de Segurança nas Fronteiras e Divisas (VIGIA), ocorrida nesta quinta-feira (25), no Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Brasília (DF), que garantiu a destinação de 20 viaturas que atenderão a região de fronteira de Mato Grosso. Esse evento contou com a presença do presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), ministro Anderson Torres, outras autoridades e convidados.

Essa conquista é uma das reivindicações da gestão do parlamentar que, como membro da Comissão de Segurança Pública e Comunitária da Assembleia Legislativa, havia apontado a necessidade da substituição de viaturas para as forças de segurança da região de fronteira entre Mato Grosso e Bolívia, em especial aos polos regionais de Tangará da Serra, Pontes e Lacerda e Cáceres da Região Integrada de Segurança Pública (Risp) de Mato Grosso.

Claudinei com o ministério da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres

Além das viaturas, o governo federal também investiu cerca de R$ 70 milhões na aquisição de kits de atendimento pré-hospitalar tático, capacetes, placas balísticas, binóculo termal e óculos de visão noturna que dará mais segurança e visibilidade nas operações policiais. “Essa iniciativa do governo federal é espetacular. São resultados que vão contribuir no combate ao crime organizado, ainda mais, com equipamentos que possuem uma tecnologia de ponta e avançada”, comenta o deputado estadual.

Veja Mais:  Assembleia Social repassa 1 tonelada de alimentos e ultrapassa 10 toneladas em 2019

Fronteira

Um dos aspectos identificados por Claudinei foram as deficiências existentes na fronteira, em que as instituições de segurança careciam de apoio do governo federal devido terem veículos que foram adquiridos em 2012, por meio de um antigo convênio entre a Estratégia Nacional de Segurança Pública na Fronteira (Enafron) com os governos estadual e federal.

“Infelizmente, grande parte dos veículos tiveram baixa ou estão parados por falta de manutenção. Outras viaturas voltam a funcionar, por meio de custeamento, com apoio ou parcerias – seja financiado pela sociedade civil organizada ou pelas prefeituras municipais. O tráfico de drogas na fronteira é intenso, roubo e furto de veículos que vão para Bolívia e são trocados por entorpecentes. Essas 20 viaturas vão fortalecer as instituições de segurança de Mato Grosso, fora os equipamentos a serem entregues para proteção de nossos policiais”, explicou o deputado.

Deputado com o presidente Bolsonaro na solenidade de entrega das viaturas e equipamentos para segurança pública

Ele aproveitou para parabenizar o senador Wellington e o deputado federal José Medeiros (Podemos) que também lutaram para essa conquista. “Esperamos que, nos próximos dias, as nossas forças de segurança da região de fronteira já estejam equipadas e com essas viaturas. Agradecemos também o empenho do nosso presidente Bolsonaro e do ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres”, declarou o parlamentar.

Veja Mais:  Projeto que limita área no entorno de unidades prisionais é aprovado na ALMT

Fronteira – Uma das principais atuações das forças de segurança na fronteira é o combate ao tráfico internacional de drogas e a apreensão de veículos roubados, sendo que no estado de Mato Grosso há uma área seca de 750 km e fluvial de 233 km de fronteira junto à Bolívia, o que totaliza 983 km e abrange cerca de 28 municípios.

Clique AQUI e entre no grupo de WhatsApp do Portal MT e receba notícias em tempo real

Comentários Facebook

Política MT

Deputado João Batista entrega resfriador de leite para assentamento de Campo Verde

Publicado

Foto: LUCIENE LINS

Os produtores rurais do assentamento 14 de Agosto, localizado no município de Campo Verde, foram beneficiados com um tanque de resfriamento de leite – adquirido através de emenda parlamentar do deputado estadual João Batista do Sindspen (PP). De acordo com o deputado, a destinação do maquinário realizada nessa quinta-feira (19), atendeu um pedido do vereador Miguel de Paula.

João Batista destaca que este benefício é importante para os pequenos produtores rurais, uma vez que vai ajudar inúmeras famílias da região, além de fomentar a produção do leite.

“Esse suporte aos pequenos produtores é de extrema importância porque conheço de perto as dificuldades que eles enfrentam. Com o resfriador, o produtor vai poder negociar o leite diretamente com o laticínio, tendo em vista que a conservação do produto se torna mais durável dentro dos resfriadores, fator que irá permitir maior lucro na venda do leite. Na ocasião, parabenizo a atuação do vereador Miguel de Paula, que nos trouxe essa demanda e está sempre atento às necessidades da população do município de Campo Verde”, disse o parlamentar. 

Para o vereador Miguel de Paula, o objetivo da ação é aumentar a produtividade e a qualidade do leite fornecido pelos pequenos produtores em Campo Verde.

“Eu, juntamente com os moradores do assentamento 14 de Agosto, agradecemos ao deputado João Batista que não mediu esforços para nos auxiliar na conquista desse importante equipamento para nosso município. A atividade leiteira tem papel importante na vida de muitas pessoas e na geração da receita mensal que contribui para a manutenção das famílias do nosso município”, concluiu.

Veja Mais:  Assembleia Social repassa 1 tonelada de alimentos e ultrapassa 10 toneladas em 2019

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Condenados por maus-tratos contra animais podem ser proibidos de novas adoções

Publicado

Foto: PEDRO LUIS VELASCO DE BARROS

A prática de maus-tratos a animais domésticos, silvestres, nativos ou exóticos no Brasil é crime previsto na Lei 9.605/98, com pena de 2 a 5 anos de prisão, além do pagamento de multa e inclusão do nome no registro de antecedente criminal, para quem for condenado.

Além do dispositivo legal, tramita na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o projeto de lei nº 500/2022, desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), que garante que pessoas condenadas pelo crime de maus-tratos aos animais no estado não poderão adotar outros animais.

“Esse projeto é uma grande vitória de todos nós, protetores e ativistas. Ela é clara ao vedar aqueles que tenham sido condenados, com sentença transitado em julgado, pelo crime de maus-tratos, de adotar animais”, disse o parlamentar.

A proposta tem como objetivo principal fortalecer a defesa dos direitos dos animais e sua efetiva proteção contra toda e qualquer forma de maus-tratos. Conforme o texto, o Poder Executivo poderá regulamentar a lei para garantir a execução do texto.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Deputado Thiago Silva participa de “Roda de conversa com juventude" nesta quarta-feira
Continue lendo

Política MT

Barranco pede informações sobre multas irregulares realizadas pela Sema

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) apresentou um requerimento à Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), solicitando informações da secretária de Estado de Meio Ambiente (Sema), Mauren Lazzaretti, sobre denúncias de assentados da reforma agrária do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), de que agentes do órgão estão realizando, de maneira equivocada, penalizações, por meio de multas e outras punições, aos agricultores de Mato Grosso.

O parlamentar disse que muitos produtores e produtoras de projetos estaduais, cuja reserva ambiental foi locada na época da implantação de assentamento em área coletiva, estão sendo multados sem qualquer motivo. “A Sema tem penalizado esses assentados para cobrar a reserva individual. São várias reclamações de diversos municípios que estão sendo atacados pela fiscalização da instituição que não reconhece as reservas em condomínio dos assentados, que deixaria o lote livre e respeitar as APPs”, disse.

Membro titular da Comissão de Agropecuária, Desenvolvimento Florestal e Agrário e Regularização Fundiária, Barranco complementou que a entidade falhou em várias situações. “Essa situação de denúncias e descaso vêm se agravando há algum tempo, pois a Sema assumiu a responsabilidade de elaborar o Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (SIMCAR) há quatro anos e até agora data nada apresentou”, falou.

Sistema Mato-grossense de Cadastro Ambiental Rural (SIMCAR) – É um sistema eletrônico de âmbito estadual, com base de dados integrada ao Sistema Nacional de Cadastro Ambiental Rural (SICAR), destinado à inscrição, consulta, acompanhamento e gerenciamento da situação ambiental dos imóveis rurais.

Veja Mais:  Deputado João Batista visita Jangada e reforça apoio à população do município

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana