Mato Grosso

UFMT realiza II Encontro de Coros Infantojuvenis no próximo sábado

Publicado

Foto: Assessoria

O Núcleo Coral da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) realiza, no próximo sábado (06.10), no Teatro UFMT, às 18h, o II Encontro de Coros Infantojuvenis. A entrada será 01 livro e 01 revista infantis e/ou infantojuvenis, que serão doados para o projeto Inclusão Literária.

O evento tem como objetivo promover o intercâmbio entre coros que atuam em Mato Grosso, oportunizando aos mesmos apresentarem o trabalho desenvolvido em seus respectivos projetos, bem como levar ao público espetáculos artístico-musicais.

 

De acordo com a maestrina e coordenadora do encontro, Dorit Kolling, a iniciativa tem como proposta ser bienal, sendo que o primeiro ano, realizado em outubro de 2016, contou com a participação de quatro coros, contando com o da UFMT.

 

“É um momento de celebrar a música, o canto coral e sua magia nas vozes de crianças e adolescentes, que prometem ao público uma noite de muita música e alegria”, destaca.

 

Ela explica que, nesta edição, o Encontro traz, além do coro anfitrião, mais quatro grupos, sendo o Coral do Centro Educacional Maria Auxiliadora(Cema), de Cuiabá, o Coral Alquimia, de Várzea Grande, o Coral Infantil Arte Cidadã e o Coral Infantojuvenil Arte Cidadã, ambos de Santo Antônio do Leverger.

 

A expectativa é de que aproximadamente 220 crianças e adolescentes se apresentem, com seus respectivos grupos.

Veja Mais:  Setor de Infraestrutura terá aumento gradual de aplicação dos recursos do Fethab

 

Os coros

 

O grupo anfitrião, Coral Infantojuvenil da UFMT, é um projeto de extensão e faz parte do Núcleo Coral UFMT. Iniciou suas atividades em 1999 e, desde então, tem realizado e participado de inúmeras apresentações e eventos.

Formado por crianças e adolescentes entre 07 a 15 anos, ao longo dos anos de trabalho participou de eventos, produziu e realizou diversos espetáculos, como “Brasileirinhos” (2004), “Próprio para Menores” (2005), “Dos Cantos do Brasil” (2014), “O Circo vem Aí” (2015). Em 2017, o grupo apresentou o Concerto “Encantos do Brasil”, quando foram apresentadas canções de todas as regiões do país.

Além disso, participou, juntamente com o Coral UFMT (grupo adulto), de duas montagens da cantata cênica “Carmina Burana”, de Carl Orff, (2007 e 2017), sendo uma delas com a participação do Coral Praticutucá. Atualmente, conta com aproximadamente 70 coralistas e está sob regência de Adonys Aguiar e Rômulo Aguiar, preparação vocal de Luanna Fonseca, e coordenação e direção artística da professora e maestrina Dorit Kolling.

O coral do Centro Educacional Maria Auxiliadora (Cema) deu início às suas atividades no segundo semestre de 2016, com uma proposta direta da professora e arte-educadora Janaina Costa.

“O objetivo do projeto é desenvolver na criança a confiança em si mesma ao cantar, adquirindo a técnica necessária para o manejo adequado da voz e valorizando a própria produção vocal e a dos outros”, informa Janaina.

Veja Mais:  Governo abre licitação para modernizar iluminação pública do Estado

São ofertadas aulas de flauta, canto e percussão corporal e de copos. Os coralistas aprendem músicas variadas, desde os mestres da MPB, músicas infantis que resgatam a cultura, africanas, indígenas entre outras.

O Projeto Alquimia tem como principal objetivo desenvolver no coração infantil e juvenil a arte, a cultura e o esporte, beneficiando-os no seu crescimento escolar, psicossocial, moral e espiritual, retirando-o da situação de vulnerabilidade social – já que foi implantado em uma zona de periferia de Várzea Grande (MT), no bairro Jardim Vitória Régia.

Desde julho de 2015, são ofertadas 10 modalidades de cursos. Atualmente o projeto conta com aproximadamente 212 crianças, do Educandário e de outras escolas, matriculadas e frequentes nas aulas de balé clássico, capoeira, coral, bateria, violão, inglês, siriri, teclado, informática e teatro. A modalidade do Coral está, há três anos, sob a regência da maestrina Iasmin Medeiros. 

O Coral Infantil Arte Cidadã é porta de entrada para crianças no caminho da educação musical. Fundado em 2009, o projeto atende crianças de 3 a 8 anos, como uma metodologia baseada nas pedagogias ativas.

O repertório abrange de modo especial canções folclóricas e populares brasileiras e de outros povos, visando o desenvolvimento vocal e musical progressivo. Entre seus trabalhos destacam-se os espetáculos “A Arca de Noé”, de Vinicius de Moraes, “O Circo” e o conjunto de Cirandas arranjadas por Villa-Lobos.

Já o Coral Infantojuvenil Arte Cidadã, fundado em 2005, é o coral intermediário da Associação Arte Cidadã, atendendo crianças e adolescentes.

Veja Mais:  Unidades Educacionais realizam atividades em comemoração ao carnaval

Nessa faixa etária, a prática coral visa propiciar o desenvolvimento de uma consistente técnica vocal, utilizando-se de uma metodologia especifica para vozes infantis e/ou na fase da muda vocal, bem como o início da sistematização dos conhecimentos em música.

“O repertório busca abarcar as principais vertentes da música popular e erudita, sobretudo, composições produzidas especificamente para os jovens, selecionadas por sua relevância no desenvolvimento musical dos cantores”, destaca Jeferson Ribeiro, regente, fundador e diretor musical da Associação.

Comentários Facebook

Mato Grosso

Encontro debaterá enfrentamento à violência infanto-juvenil

Publicado

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) será uma das participantes do 1º Encontro Estadual de Enfrentamento à Violência Contra Crianças e Adolescentes em Mato Grosso, a ser realizado nesta quinta e sexta-feira (26 e 27 de maio), na sede das Promotorias de Justiça de Cuiabá.  

Promovido pela Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente, nos dias 26 e 27 de maio, o encontro será presencial e com transmissão ao vivo pelo canal do Ministério Público no YouTube. Conta, também, com as parcerias do Poder Judiciário (TJMT) e da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

O objetivo é promover o debate e a reflexão sobre medidas de enfrentamento a todas as formas de violência praticadas contra crianças e adolescentes. Conforme a programação, o evento será aberto oficialmente no dia 26 (quinta-feira), às 19h15, após o credenciamento do público. Podem participar membros da rede de proteção e integrantes da sociedade civil.

Às 20h será ministrada a palestra magna “Repensando as práticas de atuação institucional na defesa dos direitos da população infantojuvenil”, a ser proferida pelo procurador de Justiça Paulo Roberto Jorge do Prado, titular da Procuradoria de Justiça Especializada em Defesa da Criança e do Adolescente.

No dia 27 (sexta-feira), a abertura ficará por conta da Cia Vostraz de Teatro, com a apresentação do espetáculo “Inocentes pétalas roubadas”. Às 8h30 está programado o painel “Enfrentamento ao abuso, exploração sexual e demais violências contra crianças e adolescentes (no pós-pandemia) – Reflexão sobre as práticas de proteção”.

Veja Mais:  Contratação de autônomos deve respeitar normas legais, alerta conselheiro

Os expositores serão a promotora de Justiça Ana Carolina Rodrigues Alves Fernandes de Oliveira, o secretário de Estado de Educação, Alan Resende Porto, o juiz Tulio Duailibi Alves Souza, a delegada de polícia Judá Maali Pinheiro Marcondes e a coordenadora de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da Polícia Militar de Mato Grosso, tenente-coronel Emirella Perpétua Souza Martins. A mediação ficará a cargo do procurador de Justiça Paulo Prado.

Às 14h, é a vez do painel “Mediação de conflitos e rede de proteção”, com o promotor de Justiça Miguel Slhessarenko Junior, a juíza Maria das Graças Gomes da Costa, o delegado de polícia Clayton Queiroz Moura, o subcomandante da 1ª Companhia de Polícia Militar de Rondonópolis, primeiro-tenente PM Felipe Nunes Cordeiro, e a professora da rede estadual Patrícia Simone da Silva Carvalho. O secretário Alan Porto será o mediador.

Após os debates, os trabalhos serão consolidados com a publicação de uma Carta de Intenções em defesa da criança e do adolescente.

A programação será encerrada com a apresentação do livro “Projeto Luz – Um relato da primeira rede de proteção integrada que aplicou a Lei nº 13431/2017 e o depoimento especial judicial na comarca de Nova Mutum”, escrito pelos promotores de Justiça, Ana Carolina Fernandes de Oliveira e Henrique de Carvalho Pugliesi.

O Encontro Estadual tem o apoio do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA), do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf) – Escola Institucional do MPMT, dos Centros de Apoio Operacional (CAOs) da Infância e da Juventude, de Educação, de Cidadania e Criminal.

Veja Mais:  Setor de Infraestrutura terá aumento gradual de aplicação dos recursos do Fethab

Com assessoria do MPMT

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Mato Grosso

Nove bolivianos são presos na fronteira com 230 quilos de cocaína

Publicado

Nove bolivianos foram presos em flagrante pelo Grupo Especial de Segurança de Fronteira (Gefron) com mais de 230 quilos de cloridrato e pasta base de cocaína nesta segunda-feira (23.05), em Porto Esperidião (326 km de Cuiabá). A carga apreendida está avaliada em mais de R$ 4,9 milhões. 

Conforme o Gefron, o grupo de bolivianos caminhava na área rural da comunidade Vila Cardoso, localizada a 80 km da faixa de fronteira com a Bolívia. Os suspeitos traficavam na modalidade conhecida como “mulas humanas”, quando a droga é transportada em seu corpo.   

A ação ocorreu por volta das 17h, durante o patrulhamento. A equipe do Gefron flagrou os suspeitos em meio a mata, todos levando sobre os ombros fardos com as mesmas características. Durante a aproximação para abordagem, os nove tentaram fugir com o entorpecente, porém o cerco policial frustrou a tentativa de fuga.

Com os suspeitos os agentes de fronteira contabilizaram 204 tabletes, que totalizaram aproximadamente 232 quilos de cloridrato e pasta base de cocaína. Sendo 109kg de cloridrato e 123kg de pasta base. 

O entorpecente foi encaminhado à Delegacia de Fronteira de Cáceres juntamente com os bolivianos presos. A checagem feita no local não identificou passagens criminais dos suspeitos.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  TCE emite parecer favorável sobre contas de governo de Santa Carmem
Continue lendo

Mato Grosso

Sema-MT apresenta novo sistema digital de infrações ambientais a advogados de MT

Publicado

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Seccional Mato Grosso, convidam os advogados do estado para conhecer o novo sistema eletrônico de acompanhamento dos processos administrativos de infração ambiental, o Siga Responsabilização ou Siga-R.

A apresentação será nesta quarta-feira (25.05), às 9h, de forma online. O evento pode ser acessado pelo link: https://us06web.zoom.us/j/87341504964, com o Id da reunião: 873 4150 4964.

Conforme o superintendente de Gestão de Processos Administrativos e Autos de Infração (SGPA), Giovane de Castro, o sistema traz o gerenciamento de processos em ambiente colaborativo, com gerenciamento de documentos e rotinas, prazos, notificações e intimações, tudo via eletrônica.

“Isso facilita não só o fluxo de trabalho interno no órgão, como o acesso aos administradores do direito às informações, acessos e peticionamento nos processos”, explica o superintendente.

O Siga Responsabilização faz parte do pacote de sistemas entregues, por meio do programa Sema Digital, que já investiu R$ 24,5 milhões em ferramentas que tornam os serviços ambientais acessíveis ao cidadão pela internet. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Veja Mais:  Liderança indígena de MT morre aos 76 anos
Continue lendo

ALMT – Campanha Fake News II

Rondonópolis

Polícia

Esportes

Famosos

Mais Lidas da Semana